Praticando a educação pelo problema / Practicing education through the problem

Wilza Mara de Oliveira, Bruna Mendonça dos Santos, Frederico Miranda, Polyanna Miranda Alves, Vitor Ribeiro Costa Gomes

Abstract


A abordagem investigativa é uma proposta contemporânea, pois “é preciso promover um ensino mais interativo e baseado em atividades capazes de persuadir os alunos a admitirem as explicações científicas para além dos discursos autoritários e dogmáticos” (MUNFORD, 2007, p. 110). Ensinar biologia utilizando-se da investigação, seria uma inovação no sentido de tornar o ambiente de aprendizagem mais dinâmico e auxiliar o aluno a tornar-se mais ativo no processo de ensino e aprendizagem. O presente trabalho tem por objetivo possibilitar o ensino pelo problema no sentido de auxiliar na formação de cidadãos mais críticos e reflexivos, com competências para fazerem intervenções e resoluções de problemas diversos no ambiente intra e extra escolar. O professor regente da turma, propôs o planejamento e desenvolvimento mensal de uma atividade com abordagem investigativa, diferente da metodologia utilizada habitualmente em sala de aula, para ser desenvolvida pelos alunos do PIBID – IFTM (Biologia) e aplicada aos alunos do ensino médio da Escola Estadual Francisco Cândido Xavier. Como metodologia utilizou-se uma pesquisa bibliográfica, elaboração de planos de aula bem como atividades investigativas sobre a temática ensino por investigação. No desenvolvimento da atividade investigativa iniciava-se com a ambientação dos alunos com o tema a ser trabalhado, sondagem dos conhecimentos prévios, proposta de uma questão-problema a ser investigada, levantamento de hipóteses para resolução do problema e distribuição de temas a serem pesquisados para que o aluno buscasse se informar melhor sobre o assunto. Após a pesquisa, rodas de conversa e atividades experimentais, mediadas por vídeos, eram propostas para auxiliar na resolução do problema inicial, além de propor a sistematização de tudo o que foi trabalhado através de construção de registros escritos que descrevessem a experiência vivenciada, os procedimentos, as descobertas e a resolução encontrada para o problema. Por se tratar de um projeto ainda em andamento, os resultados são parciais. Os alunos participaram satisfatoriamente das atividades e aos poucos vão compreendendo mais a proposta e ganhando desenvoltura para tal.


Keywords


Abordagem investigativa, Educação pelo problema, Ensino por investigação.

References


AZEVEDO, M.C. P. S. Ensino por investigação: problematizando as atividades em sala de aula. In: ___. Ensino de ciências: unindo a pesquisa e a prática. Anna maria Pessoa (Org). São Paulo: Thomson, 2006.

BAPTISTA, M. L. M. Concepção e implementação de atividades de investigação: um estudo com professores de física e química do ensino básico. (Tese de doutorado), cap. 4, 2010. Disponível em Acesso em 08 set 2013.

BIZZO, N. Ciências: fácil ou difícil? 2. ed. São Paulo: Ática, 2002.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base nacional comum curricular. Brasília, DF, 2017. Disponível em Acesso em: agosto. 2021.

CARVALHO, Anna Maria Pessoa de et al (org.). Ensino de ciências por investigação: condições para implantação em sala de aula. São Paulo: Cengag Learning Ltda, 2014. 1 v. Disponível em: file:///C:/Users/vitor/Downloads/Ensino%20de%20Ci%C3%AAncias%20por%20Investiga%C3%A7%C3%A3o%20-%20CARVALHO,%20A.%20M.%20-%20Cap.%201%20(1).pdf. Acesso em: 16 ago. 2021.

DIAS, Renata Flávia Nobre Canela; FONSECA, Valter Machado. Avaliação da aprendizagem na metodologia PBL-Aprendizagem baseada em problemas. Encontro De Pesquisa Em Educação, v. 8, p. 5-15, 2015.

GIL PEREZ, D. VALDES CASTRO, P. La orientación de las practices de laboratorio como invetigagación: un ejemplo ilustrativo. Enseñanza de las ciencias, 14 (2), 1996.

LEITE, Joice de Carvalho; RODRIGUES, Maria Aparecida; JÚNIOR, Carlos Alberto de Oliveira Magalhães. Ensino por investigação na visão de professores de Ciências em um contexto de formação continuada. Revista Brasileira de Ensino Ciência e Tecnologia. V. 8, p. 42-56, jan. / abr. 2015. Acesso em: 18 ago. 2021.

LIMA, Ana Glória B. Bezerra de Sousa; MARQUES, Fernanda Heloisa Cruz; CARVALHO, Rozicleide Bezerra. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v. 5, n. 9, p. 16025-16035

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de Pesquisa. 8 ed. São Paulo: 2017.

MUNFORD, Danusa e Lima, Maria Emília Caixeta de Castro e Ensinar ciências por investigação: em quê estamos de acordo?. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências (Belo Horizonte) [online]. 2007, v. 09, n. 01 [Acessado 27 Julho 2021] , pp. 89-111. Disponível em: . Epub Jun 2007. ISSN 1983-2117. https://doi.org/10.1590/1983-21172007090107.

OLIVEIRA, Antônio Leonilde de; BIZERRA, Ayla Márcia Cordeiro. Contribuições do Ensino por investigação de Cinética Química na construção de conhecimentos conceituais, procedimentais e atitudinais. Revista Cocar. Belém, v. 14, n. 30, p. 1-24, set. /dez. 2020. Disponível em:< https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar> . Acesso em: 16 ago. 2021.

RODRIGUEZ, J et al. ¿Cómo enseñar? (1995) Hacia una definición de las estratégias de enseñanza por investigación. Investigación em la escuela, n. 25.

SILVA, Edna Lúcia; MENEZES, Estera Muszkat. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 4. ed. rev. atual. – Florianópolis: UFSC, 2005.

SILVA, Ana Paula Santos; SOARES, Natal dos Santos; RUAS, Adriana Andrade; Martins, Rivia Arantes. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v.7, n.7, p. 69472-69488 jul. 2021

SCARPA, Daniela Lopes; CAMPOS, Natália Ferreira. Potencialidades do ensino de Biologia por Investigação. Estudos Avançados [online]. 2018, v. 32, n. 94. ISSN 1806-9592. Acesso em 14 de jul. 2021.

ZÔMPERO, Andreia Freitas; LABURU, Carlos Eduardo. ATIVIDADES INVESTIGATIVAS NO ENSINO DE CIÊNCIAS: ASPECTOS HISTÓRICOS E DIFERENTES ABORDAGENS. Ens. Pesqui. Educ. Ciênc. (Belo Horizonte). Belo Horizonte, v. 13, n. 3, p. 67-80, Dec. 2011. Disponível em: . Acesso em 10/01/2021




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n10-175

Refbacks

  • There are currently no refbacks.