Formação de professores 2.0: a gamificação como ferramenta do ensino lúdico em escolas da região Amazônica / Teacher training 2.0: gamification as a playful teaching tool in schools in the Amazon region

Benedito de Souza Ribeiro Neto, Alan Barros Virgolino, Aimeê Miranda Ribeiro

Abstract


O presente trabalho tem como objetivo descrever o processo de formação de professores da rede municipal de ensino de um município do estado do Pará no desenvolvimento de jogos digitais por meio da plataforma Scratch como instrumento de aprendizagem ludificada, permitindo aos professores aprimorar as habilidades e competências de seus alunos de uma forma interativa e divertida. Essa ação possibilitou que professores que não utilizavam ferramentas computacionais em sala de aula incorporassem jogos de sua própria autoria e de um contexto regional em suas práticas pedagógicas. Como resultado inicial do projeto Extencionista, foi possível gerar um portfólio de oito jogos educativos, demonstrando a importância da educação lúdica como ferramenta norteadora de novas tecnologias educacionais necessárias para alavancar a aprendizagem nas escolas de ensino fundamental do interior do Estado do Pará.

 


Keywords


Professores, Jogos digitais, Ensino fundamental, Capacitação.

References


Bona, A. S. D. and Basso, M. V. d. 2013. Portifólio de Matemática: um instrumento de análise do processo de aprendizagem. Bolema: Boletim de Educação Matemática, 27:399 – 416.

da Silva, A. R. L., Catapan, A. H., da Silva, C. H., Reategui, E. B., Spanhol, F. J., Gol-fetto, I. F., Diana, J. B., Alves, L. R. G., Fadel, L. M., Lindner, L. H., et. al. 2014. Gamificação na educação. Pimenta Cultural.

Johnson, L., Becker, S. A., Estrada, V., and Freeman. 2014. NMC horizon report:2014 K. The New Media Consortium.

Mafra, S. R. C. 2008. O lúdico e o desenvolvimento da criança deficiente intelectual. São Paulo. Secretaria de Estado da Educação/Superintendência da Educação/Diretoria de Políticas e Programas Educacionais/Programa de Desenvolvimento Educacional.

Marji, M. 2014. Aprenda a programar com Scratch: uma introdução visual à programação com jogos, arte, ciência e matemática. Novatec Editora.

Neto, B. D. S. R., Virgolino, A. B., Ferreira, D. A., & da Silva, M. V. B. (2019). Na Onda do Pitiú: Uma Abordagem de Educação Ambiental Gamificada no Contexto Amazônico. Brazilian Journal of Development, 5(12), 32700-32712.

Pires, F., Queroga, J., Pessoa, M., and Melo, R. (2018). A viagem: Um jogo para explorar o território brasileiro. Brazilian Symposium o Computers in Education (Simpósio Brasileiro de Informática na Educação - SBIE), 29(1):705..

Santos, S. M. M, 2004. Formação continuada numa perspectiva de mudança pessoal e profissional. Sitientibus, Feira de Santana, (31):39–74.

Silva, D. E., Sobrinho, M. C., & Valentim, N. M. (2020). Educação 4.0: um Estudo de Caso com Atividades de Computação Desplugada na Amazônia Brasileira. Anais do Computer on the Beach, 11(1), 141-147.

Tarouco, L. M. R., Roland, L. C., Fabre, M.-C. J. M., and Konrath, M. L. 2004. 4). Jogos educacionais. RENOTE: revista novas tecnologias na educação. Porto Alegre, RS.

Thiollent, M. 2005. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n10-263

Refbacks

  • There are currently no refbacks.