Programa de monitoria no ensino de anatomia humana durante a pandemia da Covid-19 – relato de experiência / The ta program in the education of human anatomy during the Covid-19 pandemic - experience report

Lui Gabriel Guimarães Vieira, Taianne Aída Joia Malta, Nicolly Roberta Bizerra Cavalcante, Tayara Andrade dos Santos, Clara Porto Cesca, Douglas Lins de Araújo Neto, Vívian Sarmento de Vasconcelos, Elionai Dias Soares

Abstract


O presente artigo relata a realização da monitoria multidisciplinar no ensino de anatomia durante a pandemia da COVID-19, no Centro Universitário Cesmac, em Maceió/AL. O objetivo do trabalho foi destacar a importância da metodologia da monitoria, comparando a eficiência no ensino da matéria com outros países durante a pandemia. Para tanto, foi observado o contexto de sala de aula prática com o uso de biossegurança e remoto por meio da tecnologia de informação. Feitos os comparativos e a análise do desenvolvimento das aulas, nota-se uma maior dificuldade por parte dos alunos em lidar com as aulas à distância, principalmente, sem o suporte dos monitores e a presença de peças para estudo. As aulas práticas em questão ocorreram no laboratório de anatomia do Centro Universitário Cesmac com rígidos protocolos de segurança, exposição de peças cadavéricas e sintéticas e com o auxílio de quatro monitores dos cursos de Odontologia e Fisioterapia. Constatou-se que existe um maior aproveitamento e eficiência de aulas com monitores multidisciplinares, visto que o conhecimento é expandido no ensino de anatomia durante o contexto da educação a distância.

 


Keywords


Multidisciplinaridade; Anatomia; Monitoria; Covid-19; Ensino remoto.

References


AAGAARD-HANSEN, J; OUMA, J. Gerenciando a pesquisa interdisciplinar em saúde - aspectos teóricos e práticos. Int J Health Plann Manag. 2002; 17: 195–212.

PORTER, A; RAFOLS, I. A ciência está se tornando mais interdisciplinar? Medir e mapear seis campos de pesquisa ao longo do tempo. Cientometria. 2009; 81: 719–45.

LIAW, S. Y.; ZHOU, W. T.; LAU, T. C.; SIAU, C.; CHAN, S. W. Um treinamento de comunicação interprofissional usando simulação para melhorar o cuidado seguro para um paciente em deterioração. Enfermeira Educ hoje. 2014; 34 (2): 259–64.

PFAFF, K. A.; BAXTER, P. E.; JACK, S. M.; PLOEG, J. Explorando a confiança da nova enfermeira graduada na colaboração interprofissional: um estudo de métodos mistos. Int J Nurs Stud. 2014; 51 (8): 1142–52.

DAVISON, A. G.; ERAUT, C. D.; HAQUE, A. S.; DOFFMAN, S.; TANQUERAY, A.; TRASK, C. W.; et al. Telemedicina para reuniões multidisciplinares sobre câncer de pulmão. J Telemed Telecare. 2004; 10 : 140–3.

STALFORS, J.; BJÖRHOLT, I.; WESTIN, T. Uma análise de custo de participação via atendimento pessoal versus telemedicina em uma reunião de equipe multidisciplinar de oncologia de cabeça e pescoço. J Telemed Telecare. 2005; 11 : 205–10.

SLUSSER, W.; WHITLEY, M.; IZADPANAH, N.; KIM, S. L.; PONTURO, D. Clínica multidisciplinar de obesidade pediátrica via telemedicina na área metropolitana de Los Angeles: Lições aprendidas. Clin Pediatr (Phila) 2016; 55 : 251–9.

PANDEY, M.; THOMAS, B. C. Reabilitação de pacientes com câncer. J Postgrad Med. 2001; 47 (1): 62–5.

STUBBLEFIELD, M. D.; HUBBARD, G.; CHEVILLE, A.; KOCH, U.; SCHMITZ, K. H.; DALTON, S. O. Perspectivas atuais e questões emergentes na reabilitação do câncer. Câncer. Junho de 2013; 119: 2170–8.

SILVER, J. K.; GILCHRIST, L. S. Reabilitação do câncer com foco em intervenções ambulatoriais de terapia física e ocupacional baseadas em evidências. Am J Phys Med Rehabil. 2011; 90 (SUPPL 5): S5–15.

NORREFALK, J. R. Como definimos reabilitação multidisciplinar? J Rehabil Med. 2003; 35 (2): 100–1.

MORANO, D. A. Ensino híbrido em ciências morfológicas: uma mini revisão. Revista O Anatomista, Ceará, Brasil, p. 16 - 23, 3 maio 2020.

RIBEIRO, L. C. V. (2018) Testando novas metodologias de aprendizagem para o ensino de Embriologia Humana. Revista Docência do Ensino Superior, v. 8, n. 1, p. 151-165.

MONTEIRO, F. F. Análise de uma experiência híbrida no ensino de Física 1. Revista Brasileira e Ensino de Física, Brasília, DF, Brasil, p. 01-10, 15 jan. 2021.

TEIXEIRA, P.; VALLE, S. Biossegurança: uma abordagem multidisciplinar. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1996

SILVA, F. H. A. L. Equipamentos de contenção. In: TEIXEIRA, P.; VALLE, S. (Ed.). Biossegurança: uma abordagem multidisciplinar. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1996. p.163-189.

MACHADO, H. A.; GUIMARÃES, L. P.; SILVA, M. S. L. Preparação de peças anatômicas através da dissecação de cadáveres do laboratório de anatomia do ITPAC - Araguaína. Revista Científica do ITPAC, Araguaína, v.5, n.3, jul., 2012.

Doubleday, E.G.; O'Loughlin, V. D.; Doubleday, A. F. O laboratório de anatomia virtual: Testes de usabilidade para melhorar um recurso de aprendizagem on-line para educação em anatomia. Anat Sci Educ 4: 2011. ., pp.318-326

ATTARDI, S.M..; CHOI, S.; BARNETT, J.; ROGERS, K. A. Métodos mistos avaliação do aluno de um curso online de anatomia humana sistêmica com laboratório. Anat Sci Educ 9: 2016.

DARRAS, K. E.; SPOUGE, R.; HATALA, R. Laboratórios integrados de dissecção virtual e cadavérico melhoram a experiência de anatomia dos estudantes de medicina do primeiro ano: um estudo piloto. BMC Med Educ 19: 2019. , pp.366, doi: 10.1186/s12909-019-1806-5 (http://doi.org/16617459)

GHOLIPOUR, B. 2019 URL: https://www.scientificamerican.com/article/med-school-without-cadavers/. [acessado em 27 de abril de 2020].

PATHER, N.; BLYTH, P.; CHAPMAN, J. A.; DAYAL, M. R.; FLACK, N. A. M. S.; FOGG, Q. A.; GREEN, R. A.; HULME, A. K.; JOHNSON, I. P.; MEYER, A. J.; MORLEY, J. W., SHORTLAND, P. J.; ŠTRKALJ, G.; ŠTRKALJ, M.; VALTER, K.; WEBB, A. L.; WOODLEY, S. J.; LAZARUS, M. D. Interrupção forçada da educação de anatomia na Austrália e Nova Zelândia: Uma Resposta Aguda à Pandemia Covid-19. Anat Sci Educ. 2020 Maio;13(3):284-300.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n10-274

Refbacks

  • There are currently no refbacks.