O uso do solo e a qualidade da água do sistema pacoti-riachão e gavião, na bacia metropolitana de fortaleza, ceará / Soil use and water quality in the pacoti-riachão and gavião system in the metropolitan basin of fortaleza, ceará

Deborah Mithya Barros Alexandre, Raissa Braga da Costa, Waleska Martins Eloi, Brenda de Assis Ferreira Carvalho

Abstract


A disponibilidade de água de uma região, seja em qualidade ou quantidade podem ser resultantes de condições naturais e antrópicas na bacia hidrográfica. Nesse contexto o presente trabalho tem como objetivo associar os usos do solo e a qualidade das águas no sistema Pacoti-Riachão e Gavião, na Bacia Metropolitana no Estado do Ceará. Para isso, foram analisados 20 anos de dados pluviométricos e fluviométricos, disponibilizados pela COGERH e FUNCEME, no período de janeiro de 2000 a dezembro de 2019 e correlacionados aos usos do solo no entorno dos reservatórios. Para caracterizar a qualidade da água nesse estudo, optou-se por utilizar o Índice de Qualidade da Água (IQA-CETESB). Os resultados mostram que os açudes apresentam variações no estado trófico, tendo como principal fonte poluidora difusa a atividade agrícola. Além disso, a seca de 2011 a 2017 é um grande fator a ser levado em consideração, pois a vazão hídrica foi reduzida nesse período, porém esses corpos continuam recebendo poluentes e passam a ter uma diluição menor, ou nenhuma diluição, da carga orgânica resultante destes lançamentos. A partir das análises realizadas, chegou-se à conclusão de que as concentrações dos parâmetros investigados no período de estudo estão cada vez mais elevadas, e consequentemente, degradando a qualidade da água do açude.


Keywords


Reservatório de abastecimento, índice de qualidade da água, semiárido, atividade antrópica.

References


Agência Nacional da Água e Saneamento Básico – ANA. Disponível em: < http://portalpnqa.ana.gov.br/indicadores-indice-aguas.aspx>. Acesso em: 05 abr. 2021.

Carlson, R. E. A trophic state index for lakes. Limnology and Oceanography, 1977.

Ceará. Assembleia Legislativa. Caderno regional das bacias Metropolitanas / Conselho de Altos Estudos e Assuntos Estratégicos, Assembleia Legislativa do Estado do Ceará; Eudoro Walter de Santana (Coordenador). – Fortaleza: INESP, 2009. 136p.: il. – (Coleção Cadernos Regionais do Pacto das Águas, v. 9). Disponível em: https://www.srh.ce.gov.br/wp-content/uploads/sites/90/2018/07/Bacia-Metropolitana.pdf. Acesso em: 15 mai. 2021.

Cirilo, J. A. Políticas públicas de recursos hídricos para o semiárido. Estudos avançados 22 (63), 2008. Disponível em: . Acesso em: 16 set. 2021.

Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB. Disponível em: https://cetesb.sp.gov.br/. Acesso em: 12 mai. 2021.

Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos - COGERH. Inventário Ambiental do Açude Riachão. Disponível em: http://cdn.funceme.br/hidro-ce/data/arquivos/inventarios_synced_201605/Inventario%20Ambiental%20do%20Acude%20Riachao%202011.pdf. Vol. único, Fortaleza – CE, 2011. Acesso em: 28 abril. 2021.

Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos - COGERH. Inventário Ambiental do Açude Gavião. Vol. único, Fortaleza – CE, 2016. Disponível em: . Acesso em: 18 mai. 2021.

Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos - COGERH. Plano de Gerenciamento das Águas das Bacias Metropolitanas Fortaleza: COGERH. 2010.

Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos - COGERH. Portal Hidrológico Disponível em: http://www.cogerh.com.br/portalhidrologico >. Acesso em: 14 ago. 2021.

Figueiredo, M. C. B.; Teixeira, A. S.; Araújo, L. F. P.; Rosa, M. F.; Holi, W. D.; Mota, S.; Araújo, J.C. Avaliação da vulnerabilidade ambiental de reservatórios à eutrofização. Eng. Sanit. Ambient, v.12, n.4, p.399-409, Rio de Janeiro, dez. 2007.

Fundação Cearense de Meteorologia - FUNCEME. Projeto estudo da qualidade das águas em reservatórios superficiais da bacia metropolitana. Disponível em: http://www.funceme.br/wp-content/uploads/2019/02/PROJETO-ESTUDO-DA-QUALIDADE-DAS-%C3%81GUAS-EM-RESERVAT%C3%93RIOS-SUPERFICIAIS-DA-BACIA-METROPOLITANA.pdf. Acesso em: 30 mai. 2021.

FUNDAÇÃO CEARENSE DE METEREOLOGIA - FUNCEME. Plataforma de coleta de dados. Disponível em: http://www.funceme.br/app/pcd/. Acesso em: 30 mai. 2021.

Lamparelli, M. C. Grau de trofia em corpos d’água do estado de São Paulo: avaliação dos métodos de monitoramento. São Paulo: USP/ Departamento de Ecologia., 2004. 235 f. Tese de doutorado, Universidade de São Paulo, 2004.

Lima, B. P.; Mamede, G. L.; Lima Neto, I. E. Monitoramento e modelagem da qualidade da água em uma bacia hidrográfica semiárida. Eng. Sanit. Ambient. 23 (01) • Jan-Feb 2018. Disponível em: .Acesso: 10 abr. 2021.

Lima, G. Indicadores de qualidade de água nos reservatórios Acarape do meio e Gavião, 2019.

Moreira, A. V. S.; Buarque, H. L. de B. Caracterização da Matéria Orgânica Dissolvida da Água do Açude Gavião, Pacatuba, Brasil. PRPI.IFCE/PIBIC, 2019. Disponível em: http://prpi.ifce.edu.br/nl/_lib/file/doc4844-Trabalho/PIBIC%20Ana%20Vit%F3ria%2007-2017.pdf. Acesso: 14 set 2021.

Rabelo, D. C.; Eloi, W. M.; Alexandre, D. M. B.; Costa, R. B. da. Usos múltiplos da água em cenário de escassez hídrica –análise da gestão dos recursos hídricos no Ceará durante a seca de 2011-2016. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v.7, n.2, p.15918-15940feb. 2021. Disponível em: . Acesso em: 01/09/2021.

Silva, S. M. O.; Souza Filho, F. A.; Cid, D. A. C.; Aquino, S. H. S.; Xavier, L. C. P. Proposta de gestão integrada das águas urbanas como estratégia de promoção da segurança hídrica: o caso de Fortaleza. Eng Sanit Ambient | v.24 n.2 | mar/abr 2019 | 239-250. DOI: 10.1590/S1413-41522019181776.

SVMA – Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente de São Paulo / IIEGA – Instituto Internacional de Ecologia e Gerenciamento Ambiental. Manual de gerenciamento de bacias hidrográficas. São Carlos: Cubo Multimídia, 134 p., 2009.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n10-288

Refbacks

  • There are currently no refbacks.