Os tempos de assimilação e a demanda por eficiência: o emaranhado do trabalhador contemporâneo / The time for assimilation and the efficiency demand: the labyrinth of the contemporary worker

Clara Lívia Salles de Carvalho, Dra. Débora Inácia Ribeiro

Abstract


O tempo. Um dos raros recursos que a base da pirâmide social possui gratuitamente. Para Marx, este é o campo do desenvolvimento humano e o capitalismo corrói. O objetivo deste trabalho é apresentar o contraste entre duas teorias de desenvolvimento humano no que diz respeito a valorização do tempo: a teoria piagetiana, sobre o desenvolvimento cognitivo para construção de conhecimento, e a teoria do desenvolvimento econômico capitalista. Para Piaget, a duração adequada em cada etapa do desenvolvimento cognitivo é fundamental para o desenvolvimento e equilíbrio mental dos indivíduos. Entretanto, o desenvolvimento capitalista, na ânsia por ampliar a atuação do capital, busca otimização de todos os recursos, incluindo o tempo do trabalhador. Na busca por sobrevivência, este processo gera sofrimento.


Keywords


Tempo, Saúde Mental, Desenvolvimento Humano.

References


BONENTE, B. I. Desenvolvimento em Marx e na teoria econômica: por uma crítica negativa do desenvolvimento capitalista. Marx e o Marxismo, v. 2, n. 3, p. 274–286, 2014.

BRISOLA, E. M. A; RIBEIRO, S. L. S.; SEBASTIÁN-HEREDERO, E. Educadores, Tecnologias e Inovações Sociais: Educação na Diversidade para a Construção de Cidadania. Humanidades e Inovação, v. 8, n. 5, p. 18–31, 2020.

CAVICCHIA, D. D. C. O desenvolvimento da criança nos primeiros anos de vida. Desenvolvimento da Criança: Família, Escola e Saúde, p. 1–14, 2017.

CONHECIMENTOS, T. DE. Jean Piaget (1896-1980) Teoria: construtivismo (Epistemologia Genética). Disponível em: .

DEJOURS, C. A loucura do trabalho. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 10, n. 1, p. 39–39, 1990.

MCLEOD, S. Piaget’s Theory of Cognitive Development. Simply Psychology, n. 1936, p. 16–65, 2018.

SENNET, R. A corrosão do caráter: as conseqüências pessoais do trabalho no novo capitalismo. 14a. ed. Rio de Janeiro: 2009, 2009.

VIZZACCARO AMARAL, A.; PESTANA MOTA, D.; ALVES, G. Trabalho E Saúde: a Precarização Do Trabalho E a Saúde Do Trabalhador No Século XXI. São Paulo: LTr, 2011.

GRAEBER, D. Trabajos de Mierda. Ed. Planeta. Barcelona: 2018.

ALMEIDA, J. A. M. (2017). Identidade e emancipação. Psicologia & Sociedade, 29, e170998. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo/SP, Brasil. Disponível em:

THOMPSON, E. P. Costumes em comum. Cia das Letras. São Paulo: 1998. Disponível em: .

RIBEIRO, A. C. B. et al. Saúde mental dos profissionais de saúde durante a pandemia de Coronavírus e seu reflexo nos processos terapêuticos: uma revisão narrativa de literatura. Brazilian Journal of Development, v. 7, n. 6, p. 61899–61908, 2021.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n10-312

Refbacks

  • There are currently no refbacks.