Revisão sistemática sobre teletrabalho: a abordagem das recentes pesquisas / Systematic review on telework: the approach of recent research

Denis Alberto Batista, Napoleão Verardi Galegale, Marilia Macorin de Azevedo, Marcelo Duduchi Feitosa

Abstract


A recente corrida das organizações na busca pelo teletrabalho provocada pela pandemia em 2020, tornou esta modalidade de trabalho relevante e fundamental para garantir basicamente a continuidade dos negócios e a segurança dos teletrabalhadores. Neste contexto, este artigo tem como objetivo identificar quais são as abordagens das pesquisas sobre o teletrabalho publicadas entre 2015 e 2020. O método utilizado foi a revisão sistemática da literatura, adotando-se como protocolo o PRISMA-P, complementado com a bibliometria e a análise de conteúdo sobre o teletrabalho. Os resultados revelam que o tema vem sendo amplamente discutido, sendo que a principal abordagem das pesquisas são as vantagens e desvantagens do teletrabalho. Há oportunidade de aprofundamento de pesquisa na literatura sobre métodos ou procedimentos de implantação do teletrabalho.

 

 


Keywords


Telework, Telecommuting, Teletrabalho, Revisão Sistemática, Sistemas Produtivos.

References


BARDIN, L. J. L. Análise de conteúdo. São Paulo: Almedina, 2011. [280] p.

BARUCH, Y.; KING JOAN YUEN, Y. Inclination to opt for teleworking: A comparative analysis of United Kingdom versus Hong Kong employees. International Journal of Manpower, 21, n. 7, p. 521-539, 2000.

BAUER, M. W.; GASKELL, G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Editora Vozes Limitada, 2017.

BIRKLE, C.; PENDLEBURY, D. A.; SCHNELL, J.; ADAMS, J. J. Q. S. S. Web of Science as a data source for research on scientific and scholarly activity. MIT Press Direct. Quantitative Science Studies. 1, n. 1, p. 363-376, 2020.

FELSTEAD, A.; JEWSON, N. In work, at home: Towards an understanding of homeworking. Routledge. Taylor & Francis Group. 1999. [224] p.

FIA, 2020; Pesquisa Gestão de Pessoas na Crise COVID 19; Disponível em: https://jornal.usp.br/wp-content/uploads/2020/11/Pesquisa-Gestão-de-Pessoas-na-Crise-de-Covid-19-ITA.pdf Acesso em: 15 jun. 2021.

FRYE, C. Microsoft Excel 2019 step by step. Microsoft Press, 2018. [480] p.

GARFIELD, E. J. S. "Science Citation Index"- A New Dimension in Indexing. Science. 144, n. 3619, p. 649-654, 1964.

GIRARD, H. Comprendre le télétravail: un guide pour l'entreprise. Ed. du Téléphone, 1995.

HUPE, M. J. EndNote X9. Journal of Electronic Resources in Medical Libraries. Taylor & Francis Group. 16, n. 3-4, p. 117-119, 2019.

ILLEGEMS, V.; VERBEKE, A. J. Telework: what does it mean for management? Long Range Planning, 37, n. 4, p. 319-334, 2004.

LEITE, A. L.; DA CUNHA LEMOS, D.; ALDIR SCHNEIDER, W. Teletrabalho: Uma Revisão Integrativa Da Literatura Internacional. Contextus - Revista Contemporânea de Economia e Gestão, 17, n. 3, p. 186-209, 2019.

LOPES, S. et al. A Bibliometria e a Avaliação da Produção Científica: indicadores e ferramentas. Actas dos Congressos Nacionais de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, 2012.

MOHER, D. et al. Preferred reporting items for systematic review and meta-analysis protocols (PRISMA-P) BMJ 2015; DOI: 10.1136/bmj.g7647. Disponível em: https://www.bmj.com/content/bmj/349/bmj.g7647.full.pdf. Acesso em: 15 jun. 2021.

MORGAN, R. E. Teleworking: an assessment of the benefits and challenges. Journal European Business Review, 16, n. 4, p. 344-357, 2004.

NASCIMENTO SCHLEDER, M. V.; PEGORARO GAI, M. J.; DE OLIVEIRA, G. C.; FLORES COSTA, V. M. Teleworking and Academic Research: Analysis of Scientific Production Available in National Data Banks Opened until 2017. Revista Administração Em Diálogo, 21, n. 1, p. 81-98, Jan-Apr 2019.

NILLES, J. M. et al. Telecommuting-an alternative to urban transportation congestion. IEEE Transactions on Systems, Man, and Cybernetics. Volume: SMC-6, Issue: 2, 1976.

ROCHA, C. T. M. d.; AMADOR, F. S. O teletrabalho: conceituação e questões para análise. Cadernos EBAPE.BR, 16, n. 1, p. 152-162, 2018-01, 2018.

ROSENFIELD, C. L.; ALVES, D. A. Teletrabalho. In: CATTANI, A. D.; HOLZMANN, L. (Orgs.). Dicionário de trabalho e tecnologia. Porto Alegre: Zouk, p. 414-418. 2011.

SAKUDA, L. O. Teletrabalho: desafios e perspectivas. 163 f. Dissertação (Mestrado em Administração de Empresas) – Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas, São Paulo, 2001.

SAKUDA, L. O.; VASCONCELOS, F. d. C. J. O.; Teletrabalho: desafios e perspectivas. Revista Organizações & Sociedade. 12, n. 33, p. 39-49, 2005.

SILVA, A. H.; FOSSÁ, M. I. T.; Análise de conteúdo: exemplo de aplicação da técnica para análise de dados qualitativos. Qualitas Revista Eletrônica, 16, n. 1, 2015.

SOBRATT, 2020. Home Office – O que muda com o Coronavírus; Disponível em: http://www.sobratt.org.br/index.php/19032020-home-office-o-que- muda-com-o-coronavirus/ Acesso em: 15 jun. 2021.

VAN SELL, M.; JACOBS, S. M. Telecommuting and quality of life: a review of the literature and a model for research. Telematics and Informatics, v. 11, n. 2, p. 81-95, 1994.

WATAD, M. M.; WILL, P. C. Telecommuting and organizational change: a middle?managers’ perspective. Business Process Management Journal. v. 9, n. 4, 2003.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n10-316

Refbacks

  • There are currently no refbacks.