Acidente botrópico em um canino: abordagem terapêutica – relato de caso / Botropic accident in a canine: therapeutic approach – case report

Isadora Patuzzi Dos Santos, Fernanda Dias Gomes Favarelli, Luiza Walfrid Lermann, Victoria Masiero Biassusi, Daniele Ganzer Mezzomo, Maria Eduarda Tronco da Silveira, Marilia Avila Valandro, Rochelle Gorczak

Abstract


Acidentes com a serpente do gênero Bothrops são muito comuns em animais de companhia, devido a agressividade destas serpentes e a curiosidade dos pequenos animais, principalmente caninos. Estes animais peçonhentos possuem uma toxina que produz um efeito anticoagulante, vasculotóxico e nefrotóxico causando sinais clínicos graves em animais de companhia. Este trabalho tem como objetivo relatar um acidente botrópico em um canino fêmea sem raça definida, de dez anos de idade, pesando 19kg, apresentando sangramento na cavidade oral e dispneia. Logo no atendimento emergencial foi coletado exames de sangue e, ao eritrograma, evidenciou-se considerável trombocitopenia. Inicialmente foi realizado terapia de suporte com oxigenioterapia e fluidoterapia. Foi administrado soro antiofídico polivalente, sendo este essencial para melhora do quadro do paciente. Além disso, foi administrado analgésicos devido alto grau de algia do paciente. A antibioticoterapia realizada também foi indispensável no tratamento devido áreas necrosadas causadas pela picada, além de infecções secundárias. A administração de corticosteroides e pré infusão de soro antiofídico reduz reações imediatas, como dispneia, tosses, náuseas, pruridos e urticaria. Pode se concluir que a conduta clínica e terapêutica utilizada, baseada nos sinais clínicos apresentados e resultados de exames de sangue mostrou-se eficiente. O soro antiofídico polivalente foi capaz de neutralizar o veneno inoculado e a associação terapêutica utilizada foi fundamental para a melhora significativa do animal.

 


Keywords


Analgesia, Animal Peçonhento, Serpente, Toxina.

References


ANTONUSSI, T. RODRIGUES, F. SILVA, G. Acidentes causados por serpentes do gênero Bothrops em pequenos animais. Nucleus Animalium, Brasil, v. 8, n. 2, p. 7, 2016.

AZEVEDO-MARQUES, M. M.; CUPO, P.; HERING, S. E. Acidentes por animais peçonhentos: serpentes peçonhentas. Medicina, v. 36, n. 2, p. 480-489, 2003.

BERNARDE, P. Mudança na classificação de serpentes peçonhentas brasileiras e suas implicações na literatura médica, Gazeta Médica da Bahia, Bahia, v. 81, n. 1, p. 55-63, 2011.

CINTRA, C.; JUNIOR, D.; GONÇALVES, L.; GONÇALVES, L. Acidentes Ofídicos em Medicina Veterinária. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v. 10, n. 18, p. 58-69, 2014.

HERRERA, M.; PEREIRA, R. Acidente com serpentes do gênero Bothrops em cão: Relato de caso. Revista Científica Eletrônica de Medicina Veterinária, subtítulo da revista, São Paulo, v. 7, n. 12, p. 2-3, 2009.

JUNIOR, A. SANTOS, R. HEINEMANN, M. SILVA, N. Caderno Técnico de Veterinária e Zootecnia: Animais Peçonhentos. 75. ed. Belo Horizonte: FEPMVZ Editora, p. 15-25, 2014.

KUNKLE, G. A. Cutâneopatias necrosantes. In BIRCHARD, Stephen J; SHERDING, R.G. Manual Saunders clínica de pequenos animais. 1ª ed. São Paulo- SP: Roca ltda, 1998. Cap.12. p. 374 a 380.

MANOEL, C. Como lidar com os principais agentes intoxicantes na rotina do atendimento emergencial de pequenos animais. In: SANTOS, M. FRAGATA, F. Emergência e Terapia Intensiva em Pequenos Animais: Bases para o atendimento hospitalar. São Paulo: Roca, p. 576-579, 2011.

NUNES, N. COELHO, E. DALMOLIN, M. Acidente ofídico em um cão: relato de caso. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 13, n. 1, p. 41-42, 2013.

PIRES, R. Animais peçonhentos e venenosos na clínica de pequenos animais. Toxicologia Veterinária: Guia Prático para a Cínica de Pequenos Animais. 2. ed. São Paulo: hp, p. 31-32, 2008.

PLUNKETT, S. Emergências Toxicológicas. Procedimentos de Emergência em Pequenos Animais, 2. ed. Rio de Janeiro: Revinter, p. 267-268, 2006.

RIBEIRO, C. Envenenamento. In: RABELO, R. Emergências de Pequenos Animais: Condutas Clínicas e Cirúrgicas no Paciente Grave. 2. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, p. 742-743, 2013.

RIPPLINGER, A. CHAVES, R. ANDRADES, A. BECKMAN, D. POLIDORO, D. SOARES, D. MAZZANT, A. Efeitos adversos da morfina, metadona e tramadol no pós-operatório de cães submetidos à cirurgia da coluna vertebral: 180 casos. Pesquisa Veterinária Brasileira, Brasil, v. 7, n. 35, p. 1431-1433, 2018.

SAKATE, M.; JARK, P. Intoxicação e envenenamento. In: CRIVELLENTI, L. CRIVELLENTI, S. Casos de Rotina em Medicina Veterinária de Pequenos Animais. 2. ed. São Paulo: MedVet, p. 391-392, 2015.

SAKATE, M. Toxicologia Veterinária. In: JERICÓ, M. NETO, J. KOGIKA, M. Tratado de Medicina Interna de Cães e Gatos. 1. ed. Rio de Janeiro: Roca, p. 664-667, 2015.

SPINOSA, H. Zootoxinas. In: NETO, P. GÓRNIAK, S. Toxicologia Aplicada a Medicina Veterinária. São Paulo: Manole, p. 211-219, 2008.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n10-363

Refbacks

  • There are currently no refbacks.