Erros pré-analíticos na técnica citologica ginecológica papanicolau e suas consequências no diagnóstico: uma revisão sistemática / Preanalytical errors in the gynecological pap smear technique and their consequences on diagnosis: a systematic review

Karolayny Crystina Silva Barros, Andréia Ferreira Silva, Uziel Ferreira Suwa

Abstract


Este estudo visou realizar uma revisão sistemática abordando os principais erros cometidos durante a fase pré-analítica na citologia ginecológica e suas consequências no diagnóstico. Trata-se de uma revisão sistemática com levantamento de artigos publicados sobre erros pré-analíticos na citologia ginecológica e suas consequências diretas no diagnóstico clínico. Utilizou-se as palavras chaves Teste de Papanicolau; Câncer de Colo Uterino; Citopatologia; Controle de Qualidade; Erros pré-analíticos. Sendo utilizados artigos do período de 2010 – 2020. O estudo foi realizado através do levantamento de artigos nos seguintes bancos de dados: Scielo (Scientific Eletronic Libray Online), PubMed, Elsevier e Medline. Foram utilizados 28 artigos na íntegra, tais mostraram os principais erros e os impactos no diagnóstico, posteriormente. Os erros apresentados foram: coleta insatisfatória, fixação inadequada, comprometimento da coloração e má realização da montagem da lâmina. O estudo foi de grande relevância, pois este mostra as fragilidades do processo, podendo garantir, através de aperfeiçoamentos dos profissionais da saúde, confiabilidade no diagnóstico citopatológico e proporcionar o controle de qualidade do processo.


Keywords


Teste de Papanicolau; Câncer de Colo Uterino; Citopatologia; Controle de Qualidade; Erros pré-analítico.

References


AGUILAR, R. P.; SOARES, D. A. Barreiras à realização do exame papanicolau: Perspectivas de usuárias e profissionais da estratégia de saúde da família da cidade de Vitória da Conquista-BA. Physis, 2015.

AMARAL, R. G.; MANRIQUE, E. J. C.; GUIMARÃES, J. V.; et al. Influência da adequabilidade da amostra sobre a detecção das lesões precursoras do câncer cervical. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, 2008.

ANDRADE, V. R. M.; SANTOS, A. V.; STAUDT, K. J.; et al. Interdisciplinaridade como instrumento educativo em saúde: um estudo sobre o câncer de colo do útero. Rev. Brasileira de Análises Clínicas, v. 49, n. 2, p. 189-194, 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde. INCA. Manual de Gestão da Qualidade para Laboratório de Citopatologia. 2ª edição. Rio de Janeiro, RJ, 2016.

BRASIL. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer. Manual de gestão da qualidade para laboratórios de citopatologia. Rio de Janeiro: INCA. 2012.

DA FONSECA, A. J.; MURARI, R. S. W. et al. Acurácia dos exames citológicos cervicovaginais em Estado de elevada incidência de câncer de colo de útero. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetricia, 2014.

DA PAULA, A. C. S.; GOMES, N.; PRADO, CARRIJO, T.; RIBEIRO, A. A. Indicadores do monitoramento interno da qualidade dos exames citopatológicos do Laboratório Clínico da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO). Revista Brasileira de Análises Clínicas. 2017.

DE MENDONÇA, F. C.; COSTA, G. O.; RIBEIRO, A. A. Prevalência do diagnóstico citopatológico: uma abordagem sobre as condutas preconizadas pelo Ministério da Saúde. Revista EVS. Revista de Ciências Ambientais e Saúde, 2019.

DERGOVICS, F. L. et al. Técnica de coloração de papanicolaou: estratégia no controle de qualidade. Instituto Adolfo Luiz. São Paulo. 2011.

FONSECA, A. J. DA; FERREIRA, L. P.; DALLA-BENETTA, A. C.; et al. Epidemiologia e impacto econômico do câncer de colo de útero no Estado de Roraima: a perspectiva do SUS. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, 2010.

FREITAS, H. G.; THULER, L. C. S. Monitoramento externo da qualidade dos exames citopatológicos cervicais realizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado de Mato Grosso do Sul. Rev. Bras Ginecol Obstet, v. 34, n. 8, p. 351-356, 2012.

INCA. Instituto Nacional De Câncer José Alencar Gomes Da Silva. Estimativa 2020 :incidência de câncer no Brasil / Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. – Rio de Janeiro. 2019.

JUNIOR, M. L. C. A. et al. Monitoramento da qualidade da coloração de Papanicolaou no Instituto Nacional de Câncer. Revista Brasileira de Análises Clínicas. 2016.

LIMA, T. M.; LESSA, P. R. A.; FREITAS, L. V.; et al. Análise da capacidade diagnóstica dos exames preventivos do câncer de colo uterino. ACTA Paulista de Enfermagem, 2012.

MACHADO, E. P.; ALVES, M. B. M.; IRIE, M. M. T.; et al. Controle interno da qualidade em citopatologia: o dilema da subjetividade. Rev. Brasileira de Análises Clínicas, v. 50, n. 3, p. 244-249, 2018.

MORI, M.; RIBEIRO, C. N. M. Falhas no diagnóstico do câncer de colo uterino. Revista eletrônica Biociências, Biotecnologia e Saúde. Curitiba. N°11. Páginas 37-50, jan-abr., 2015.

OLIVEIRA, N. C.; MOURA, E. R. F.; DIÓGENES, M. A. R. Desempenho de enfermeiras na coleta de material cervico-uterino para exame de Papanicolaou. Rev. Acta Paul Enferm, v. 23, n. 3, p. 385-391, 2010.

QUINTANA, S. B. S. et al. Avaliação comparativa da qualidade da coloração de Papanicolaou em diferentes tempos de fixação em álcool etílico a 96%. J. Bras. Patol. Med. Lab., Rio de Janeiro, v. 55, n. 1, p. 44-56, Feb. 2019.

RIBAS, A. J. O. Falhas na Rotina Citopatológica Cervical. Recife. 2011. Disponível em www.ccecursos.com.br/img/resumos/citologia/02.pdf. Acesso em 05/04/2020.

RIBEIRO, JANARA CAROLINE; ANDRADE, SELMA REGINA DE. Vigilância em saúde e a cobertura de exame citopatológico do colo do útero: revisão integrativa. Texto contexto - enferm., Florianópolis, v. 25, n. 4, e5320015, 2016.

RODRIGUES, A. M. X., et al. Importância do exame papanicolau no diagnósticco precoce de câncer do colo do útero. Revista Multiprofissional em Saúde do Hospital São Marcos. Píaui. 2013.

SANTOS, F. A. P. S.; BRITO, R. S.; SANTOS, D. L. A. Exame Papanicolau: avaliação da qualidade do esfregaço cervical. Rev. Rene, v. 12, n. 3, p. 645-648, 2011.

SANTOS, L. A.; SILVÉRIO, A. S. D.; MESSORA, L. B. Comparação do desempenho da citopatologia convencional e citologia em meio líquido na detecção de lesões: uma revisão sistemática. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, v. 12, n. 1, p. 99-107, 2014.

SILVA, G. P. F. et al. O impacto da fase pré-analítica na qualidade dos esfregaços cervicovaginais. Revista Brasileira de Análises Clínicas. 2016. Disponível em: http://www.rbac.org.br/artigos/o-impacto-da-fase-pre-analitica-na-qualidade-dos-esfregacos-cervicovaginais/. Acesso em: 02 de out. de 2020.

SILVA, G. P. F.; CRISTOVAM, P. C.; VIDOTTI, D. B. The impact of the pre-analytical phase on the cervical smears quality. Revista Brasileira de Análises Clínicas, 2017.

SILVA, I. C. S.; ASSIS, I. B. Os efeitos das incorreções pré-analíticas para o exame de papanicolau. Revista Saúde em Foco. Edição n° 11. 2019.

SOUZA, F. R. A.; PERES, L. C.; VASCONCELOS, E. A. R. A qualidade do Esfregaço Papanicolau nas Unidades Básicas de Saúde da Família. Rev. de Saúde da Faciplac, v. 3, n. 2, p. 47-60, 2016.

UYGUR, D.; GULER, T.; YAYCI, E.; et al. Association of Speculum Lubrication with Pain and Papanicolaou Test Accuracy. The Journal of the American Board of Family Medicine, v. 25, n. 6, p. 798-804, 2012.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n10-375

Refbacks

  • There are currently no refbacks.