Desenvolvimento sustentável e responsabilidade socioambiental nas forças armadas: um estudo na marinha do Brasil/ Sustainable development and responsibility report on the armed forces: a study in Brazil'S Navy

Romero de Albuquerque Maranhao, Norberto Stori

Abstract


As Forças Armadas apresentam características comuns às demais organizações da administração pública, mas também especificidades que lhe são peculiares, como as operações militares. Ao desenvolverem práticas de sustentabilidade e responsabilidade socioambiental utilizam estratégias visando à inserção em espaços sociais não comumente ocupados por eles. A presente pesquisa tem como objetivo mapear o interesse das Organizações Militares da Marinha do Brasil a respeito da temática socioambiental, por meio da análise das práticas socioambientais e representações sociais dos militares. A análise tem como fio condutor a Sociologia Reflexiva de Pierre Bourdieu e as contribuições teóricas de Mary Douglas sobre representações sociais. Os resultados obtidos indicam que as práticas socioambientais realizadas pelos militares possuem enfoques filantrópicos e ambientais, e estão relacionadas às atividades isoladas em algumas organizações militares, não sendo a totalidade da Força Armada. A pesquisa conclui que a falta de divulgação e mensuração

Keywords


Sustentabilidade; Administração Pública; Pierre Bourdier

References


ASSIS, K. G. Da filantropia à responsabilidade social. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos, 2010.

ATP (Associação Têxtil e Vestuário de Portugal). Manual de Responsabilidade Social. 2011. Disponível em: http://www.pofc.qren.pt/resourcesuser/2011_documentos/servicos_as_pme/manuais/20110715_manualatp_resp onsabilidadesocial.pdf. Acesso em: 11 de abril de 2015.

BRASIL. Marinha do Brasil. Estado Maior da Armada. EMA-134- Manual de Gestão Administrativa da Marinha. Brasília. 2011a.

________. Marinha do Brasil. Secretaria Geral da Marinha. SGM-107- Normas Gerais de Administração. Brasília. 2011b.

BOURDIEU, P. Os usos sociais da ciência: por uma sociologia clínica do campo científico. São Paulo: Ed. da UNESP, 2004.

______. A gênese dos conceitos de habitus e de campo. In: ______. O poder simbólico. 5. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, p.59-73, 2002a.

______. Introdução a uma Sociologia Reflexiva. In: ______. O poder Simbólico. Rio de 5.ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, p.17-58, 2002b.

______. Lições da aula. São Paulo: Ática, 1994.

CARROLL, A. B.; BUCHHOLTZ, A. K. Corporate citizenship. In: Business & Society. Ethics and stakeholder management. 6.ed. Ohio: Thomson South-Western, p. 30-64, 2006.

CMMAD (Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento). Nosso futuro comum. Relatório Brundtland. Rio de Janeiro, FGV, 1991.

COSTA, J. F. S. O papel do Exército Brasileiro na proteção do meio ambiente. Revista do Centro Regional de Cultura / Faculdades de Ciências Sociais Aplicadas do Sul de Minas, Ano 05, v. 07, p. 45-59, 2005.

COSTA, J. F. S.; ANDERSEN, S. M.; OKI, C. S. Da Rio 92 à Rio + 20: a construção do pensamento acadêmico-militar sobre o meio ambiente. Hiléia: Revista do Direito Ambiental da Amazônia, nº. 18, 2012.

DOUGLAS, M. Como as instituições pensam. São Paulo: EDUSP, 1998.

FERREIRA, A. B. de O. Dicionário Aurélio. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 1977.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2006.

GODÓI-DE-SOUSA, E.; PEDREIRA, L. S.; CAMPOS, H. H.; MATTERN, D. A Qualidade dos Relatórios de Sustentabilidade: uma Avaliação em Empresas do Ramo de Energia Elétrica. In: ENCONTRO ANPAD, XXXIII, Rio de Janeiro. Anais...ENANPAD. Rio de Janeiro, 2009. Disponível em: http://www.anpad.org.br/admin/pdf/EOR662.pdf. Acesso em: 11 de abril de 2015.

GONÇALVES, B. S. Responsabilidade social empresarial nos processos gerenciais e cadeias de valor. 2006. Disponível em: http://www3.ethos.org.br/cedoc/ responsabilidade-social-empresarial-nos-processos-gerenciais-e-nas-cadeias-de-valor-junho2006/#.VSsBpNzF8us. Acesso em: 11 de abril de 2015.

JACOBI, P. R. Educação Ambiental: o desafio da construção de um pensamento crítico, complexo e reflexivo. Educação e Pesquisa, v.31, n.2, 17, p. 233-250, 2005.

JACOBI, P. R. Educação Ambiental e o Desafio da Sustentabilidade Socioambiental. O mundo da Saúde São Paulo. Out/dez, 30 (4), p.524-531, 2006.

MAXIMIANO, A. C. A. Introdução à Administração. São Paulo: Atlas, 2006.

MINAYO, M. C. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2007.

MIRANDA, C. R.; LUCIANO, M. R.; SEVERINO, O. F. Responsabilidade Social nas Engenharias das Forças Armadas: o discurso da boa cidadania corporativa. Pós em Revista, n. 8, 2013. Disponível em: http://blog.newtonpaiva.br/pos/e8-gest07/. Acesso em: 11 de abril de 2015.

REZENDE, I. A. C.; SANTOS, L. S. R. Análise da rentabilidade e performance dos investimentos socialmente responsáveis: um estudo empírico no mercado brasileiro. In: ENANPAD, 30., 2006, Salvador. Anais...Rio de Janeiro: ANPAD, 2006. CD-ROM.

ROTHGIESSER, T. L. Sociedade Civil. A sociedade civil brasileira e o terceiro setor. São Paulo, 2004.

SANTOS, E. C. R. M. Responsabilidade Social ou Filantropia? Curitiba: Sanare, 2003.

SEN, A. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo, Companhia das Letras, 2000.

SIMÕES, J. C. M. Responsabilidade Social: Exército Brasileiro nas Ações Cívico Sociais na Região Amazônica. Monografia de especialização em Gestão Pública. Universidade Cândido Mendes, 2010. Disponível em: http://www.avm.edu.br/docpdf/monografias_publicadas/c205866.pdf. Acesso em: 11 de abril de 2015.

VIOLA, E. A dinâmica do ambientalismo e o processo de globalização. São Paulo em Perspectiva. São Paulo, Seade, 6(1), 1992.

VIOLA, E.; LEIS, H. R. A evolução das políticas ambientais no Brasil, 1971-1991: do bissetorialismo preservacionista para o multissetorialismo orientado para o desenvolvimento sustentável. In: Hogan, D. J. & Vieira, P. F. (orgs.). Dilemas socioambientais e desenvolvimento sustentável. 2 ed. Campinas, Unicamp, p. 73-102, 1995.

YOUNG, R. Dilemmas and advances in corporate social responsibility in Brazil: the work of the Ethos institute. Natural Resources Forum, v.28, p.291-301, 2004.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n10-203

Refbacks

  • There are currently no refbacks.