A poluição atmosférica na cidade de santos (Estado de São Paulo - Brasil) e suas repercussões para a saúde / Atmospheric pollution in the city of santos (State of São Paulo - Brasil) and its impacts on health

Sheila Regina Sarra, Roberta Consentino Kronka Mülfarth

Abstract


O Porto de Santos foi inaugurado em 1892. A partir de 2002, o crescimento da exportação de soja em grãos vem gerando preocupações com a emissão de particulados MP10. Este estudo teve por objetivo avaliar os impactos da movimentação portuária de cargas de soja a granel sobre os níveis de poluentes atmosféricos e a saúde dos moradores de Santos, com foco na análise do número de internações por doenças respiratórias em hospitais públicos. Observou-se que, com o crescimento das exportações de soja em grãos, a proporção de internações por doenças respiratórias se tornou cada vez maior nos meses de Março, Abril e Maio, época da maior exportação de cargas de soja em grãos, superando as internações presentes nos meses de inverno. Esses resultados se associaram à diminuição da relação MP2,5/MP10, ficando próximo de 0,30 nos meses em que as internações se concentraram. Importante salientar que não foram encontrados fatores meteorológicos que pudessem explicar esses resultados. Os resultados refletem a importância das atividades portuárias na geração de poluentes e seus impactos sobre a saúde da população residente na cidade de Santos.


Keywords


Porto de Santos, poluição atmosférica, particulados, saúde.

References


ALVAREZ, M. C. Análise da qualidade do ar nos bairros periféricos ao Porto de Santos (SP). Revista de Empreendedorismo e Inovação Sustentáveis, v.2 (1), p. 56-363, 2017.

ARIAS-PÉREZ, R.D. et al. Inflammatory effects of particulate matter air pollution. Environmental Science and Pollution Research, 27, p. 42390–42404, 2020.

COMPANHIA AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO - CETESB. Avaliação da qualidade do ar no município de Santos – 2011 a 2014. Diretoria de Engenharia e qualidade ambiental. Departamento de qualidade ambiental. Divisão de qualidade do ar. Maio/2015. Disponível em: https://cetesb.sp.gov.br/ar/wp-content/uploads/sites/28/2013/12/Relat%C3%B3rio-Santos-2015.pdf>. Acesso em 20 mar 2021.

COMPANHIA AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO - CETESB. Padrões de Qualidade do Ar. Disponível em: . Acesso em 20 mar 2021.

COMPANHIA AMBIENTAL DO ESTADO DE SÃO PAULO - CETESB. QUALAR - Qualidade do Ar. Disponível em: < https://cetesb.sp.gov.br/ar/qualar/>. Acesso em 20 mar 2021.

FIOCRUZ. Projeto Monitora COVID-19. Disponível em: . Acesso: 25 Abr. 2021.

MUKHERJEE, A.; AGRAWAL, M. World air particulate matter: sources, distribution and health effects. Environmental Chemistry Letters, 15(2), p. 283–309, 2017.

PORTO DE SANTOS. Informações operacionais/ Mensário Estatístico. Disponível em: . Acesso em 20 abr. 2021.

SARRA, S. R.; MÜLFARTH, R. C. K. Os impactos da Epidemia do novo Coronavírus sobre os níveis de poluentes no município de São Paulo. Brazilian Journal of Development, v. 7, n. 4, p. 40.415-40.438, Abril 2021.

SARRA, S. R.; MÜLFARTH, R. C. K. Impactos das queimadas da região Centro-Oeste do Brasil sobre as cidades do estado de São Paulo. Brazilian Journal of Development, v. 7, n. 5, p. 51.237-51.257, Maio 2021.

VENTER, Z. S. et al. Air pollution declines during COVID-19 lockdowns mitigate the global health burden. Environmental Research, v. 192, 110403, 2021.

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). Air Quality Guidelines: Particulate matter, ozone, nitrogen dioxide and sulfur dioxide. 2005. Disponível em: https://www.who.int/health-topics/air-pollution#tab=tab_1. Acesso em 20 mar 2021.

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). Ambient air pollution: A global assessment of exposure and burden of disease. 2016. Disponível em: https://www.who.int/airpollution/ambient/pollutants/en/. Acesso em 20 mar 2021.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n11-020

Refbacks

  • There are currently no refbacks.