Construção e validação de um jogo didático como proposta metodológica de ensino-aprendizagem na disciplina de farmacognosia/ Construction and validation of a didactic game as a methodological proposal for teaching-learning in the subject of pharmacognosis

Ranieri Sales de Souza Santos, Cinara Vidal Pessoa, Karla Bruna Nogueira Torres Mormino, Izabel Cristina Justino Bandeira, Antonio Jonatas da Silva Barros, Isabel Cristina Oliveira de Morais, Leina Mércia de Oliveira Vasconcelos, Liene Ribeiro de Lima

Abstract


A construção do conhecimento em sala de aula vem se tornando um desafio para a maioria dos professores que pretendem atuar no Ensino Superior. Para que o discente consiga evoluir em um determinado domínio de conhecimento e possa obter uma educação de qualidade e uma aprendizagem significativa, é necessário que tenha compromisso, vontade e motivação para aprender. Em disciplinas com conteúdos extensos e complexos, exigidas no curso de Farmácia, como a disciplina de Farmacognosia, a inserção de materiais didáticos e lúdicos pode ser uma alternativa para o aprendizado do aluno. Diante disso, a pesquisa teve como objetivo construir e validar um jogo de tabuleiro do tipo trilha para auxiliar no processo ensino aprendizagem da disciplina de Farmacognosia. O estudo foi de caráter metodológico do tipo desenvolvimento que foi realizado no período de agosto a outubro de 2019. O presente estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Centro Universitário Católica de Quixadá, através da Plataforma Brasil sob protocolo de n° 3.541.951. Na fase do levantamento bibliográfico foram utilizados oito artigos científicos, duas dissertações de mestrado e três teses de doutorado que estivessem entre 2015 a 2018. Posteriormente, foi feito a elaboração do jogo com a seleção e construção das ilustrações, composição do jogo e regras do jogo. O material educativo foi elaborado com o auxílio de um designer. Para validar o conteúdo e aparência do material educativo participaram 07 juízes especialistas na área de docência (100%) e com predominância de pesquisas envolvendo três áreas temáticas (42,8%): plantas medicinais, validação de instrumentos e farmacognosia. O processo de avaliação constituiu a partir dos seguintes itens: Objetivos, Estrutura e Apresentação e Relevância do constructo. Dessa maneira o IVC global apresentado pelo processo de validação dos juízes especialistas foi de 0,97. Também participaram do processo de validação do conteúdo e aparência da tecnologia educacional por meio da avaliação da capacidade lúdica do jogo 18 acadêmicos do curso de Farmácia da referida disciplina como forma de garantir o atendimento das necessidades dos mesmos onde, posteriormente, obteve um IVC global de 0,99. Algumas alterações e contribuições provenientes do processo de validação foram acatadas, fazendo com que o material educativo passe por modificações com a finalidade de torna-lo mais efetivo e confiável. Por fim, todos afirmaram que o jogo educativo foi de grande auxilio para a disciplina e para os conhecimentos dos mesmos, pois possibilitou que eles conseguissem absorver o conteúdo de forma lúdica e dinâmica, tornando assim o material educativo validado para o processo de ensino-aprendizagem da disciplina de Farmacognosia.


Keywords


Farmacognosia, Plantas medicinais, Tecnologia educacional, Validação.

References


ALEXANDRE, N. M. C.; COLUCI, M. Z. O. Validade de conteúdo nos processos de construção e adaptação de instrumentos de medidas. Ciências Saúde Coletiva, v. 16, n. 7, p. 3061-3068, 2011.

AMORIM, M. C. M. S. et al. Aprendizagem e jogos: diálogo com alunos do ensino médio-técnico. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 41, n. 1, p. 91-115, 2016.

ANDRADE, S. L. S.; MELO, V. R. G.; RICARDO, D. S.; SANTOS, B. S. A utilização de jogos didáticos no ensino de ciências e biologia como uma metodologia facilitadora para o aprendizado.VI Enforsup I interfor, Brasília, n. 384, p. 1-13, jul. 2015.

ALEIXO, A.C. M.; OLIVEIRA, F. N.; AMADO, A. C. S.; GODOI, G.A.; ALMEIDA, S. L. E. Aspectos sociais, afetivos e cognitivos no jogo: implicações para a aprendizagem na educação básica na perspectiva da teoria piagetiana. Brazilian Journal Of Development, Curitiba, v. 7, n. 10, p. 99226-99244, out. 2021.

BEZERRA, K. Elaboração e validação de jogo educacional para o ensino do desenvolvimento psicológico da criança. 2018. 234 f. Tese (Doutorado em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza/CE, 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Resolução nº 466 de 12 de dezembro de 2012: diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. Brasília: Ministério da Saúde, 2012.

COELHO, M. M. F. Aplicativo sobre comunicação terapêutica e contribuição para o ensino na enfermagem: estudo clínico randomizado. 2017. 145 f. Tese (Doutorado em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza/CE, 2017.

DIAS, J. D. et al. Avaliação de estudantes de enfermagem sobre jogo educacional de anatomia e fisiologia digestória humana. Nuevas Ideas en Informática Educativa, v. 5, n. 2, p. 689-694, 2015.

ECHER, I. C. Elaboração de manuais de orientação para o Cuidado em saúde. Revista Latino-Americana Enfermagem, v. 13, n. 5, p. 754-757, 2005.

FREITAS, C. M. et al. Uso de metodologias ativas de aprendizagem para a educação na saúde: análise da produção científica. Trabalho, Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v. 13, n. 2, p. 117-130, 2015.

JOVENTINO, E. S. Construção de uma escala psicométrica para mensurar a auto eficácia materna na prevenção da diarreia infantil. 2010. 215 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza/CE, 2010.

KISHIMOTO, T. M. Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. 12. ed. São Paulo: Cortez, 2009.

MARIN, M. J. S. et al. Pós-graduação multiprofissional em saúde: resultados de experiências utilizando metodologias ativas. Interface: Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 14, n. 33, p. 331-344, 2010.

MOURA. T. N. B. Elaboração e Validação de um Jogo Educativo sobre hábitos de vida saudáveis para adolescentes. 2016. 75 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Centro de Ciências e Saúde, Universidade Federal do Piauí, Teresina/PI, 2016.

PESSOA, C. V. Construção e validação de tecnologia educativa para a utilização de plantas medicinais no cuidado de crianças. 2017. 95 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Saúde da Criança e do Adolescente) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Estadual do Ceará. Fortaleza/CE, 2017.

PIAGET, J. Seis estudos de Psicologia. Tradução de Maria Alice M. D‟Amorim e Paulo Sérgio L. Silva. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2017.

POLIT, D. F.; BECK, C. T. Fundamentos de pesquisa em enfermagem: avaliação de evidências para as práticas da enfermagem. 7. ed. Porto Alegre: Artmed, 2011. 669 p.

RANDI, M. A. F.; CARVALHO, H. F. de. Learning through role-playing games: an approach for active learning and teaching. Revista Brasileira de Educação Médica, Rio de Janeiro, v. 37, n. 1, mar. 2013.

REBERTE, L. M. Celebrando a vida: construção de uma cartilha para a promoção da saúde da gestante. 2008. 130 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Escola de Enfermagem, Universidade de São Paulo, São Paulo/SP, 2008.

SANTIAGO, J. C. S. Criação e validação de uma cartilha educativa sobre excesso ponderal para o adulto com hipertensão. 2016. 189 f. Tese (Doutorado em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde) - Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza/CE, 2016.

TOSCANI, N. V. Desenvolvimento e análise de jogo educativo para crianças visando à prevenção de doenças parasitológicas. Interface: Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n11-041

Refbacks

  • There are currently no refbacks.