O contemporâneo na crítica literária Piauiense / The contemporary in Piauí literary criticism

Raimunda Celestina Mendes da Silva

Abstract


O objetivo deste trabalho  é iniciar um debate  sobre a crítica literária piauiense, isto é, os modos de leitura de algumas obras de poetas e prosadores, tendo como foco a atividade desses escritores  face à tradição literária  e à atualidade. Destacando-se  a presença da internet como propulsora de uma variedade temática  não apenas da atividade literária, mas do próprio exercício da crítica, e a universidade como propulsora de determinados procedimentos de escrita,  cujas produções críticas, registradas em  dissertações, teses, resenhas, ensaios e artigos, desde muito tempo, fornecem  material nesse campo. Investigam-se os fatores que permeiam as discussões sobre as publicações da  obra, ressaltando-se a crítica jornalística, o valor literário do texto como forma de contextualizar as discussões apresentadas.      Dentre os teóricos que auxiliarão essa reflexão, destacam-se os piauienses Herculano Moraes, Socorro Rios Magalhães, Dilson Lages, Elmar Carvalho, Francisco Miguel de Moura, Carlos Said, dentre outros da critica literária brasileira.

 


Keywords


Crítica piauiense. Poetas. Prosadores.

References


BRASIL, Assis. A poesia piauiense no século XX: antologia. Rio de Janeiro/Teresina: Imago/Fundação Monsenhor Chaves, 1995.

CABRAL, João G. da Rocha. A vis poética na literatura piauiense. Rio de Janeiro: Borsoi & Cia, 1938.

CALDAS, David Moreira. Introdução feita por um dos mais obscuros amigos do poeta. In: CORIOLANO, José. Impressões e gemidos. Teresina: Academia Piauiense de Letras, 2015.

CORIOLANO, José. Impressões e gemidos. Teresina: Academia Piauiense de Letras, 2015.

DENIS, Benoit. Os gêneros do engajamento. In. DENIS, Benoit. Literatura e engajamento: de Pascal a Sartre. Trad. Luis Dagobert de Aguirra Roncari. Bauru: EDUSC, 2002.

DIAS, Wellington. Macambira. Teresina: Teresina, 1995.

EULÁLIO, Carlos Evandro M. Mario Faustino Revisitado: textos críticos e antologia comentada. Teresina: Academia Piauiense de Letras, 2019.

FILHO, A. Tito. Praça Aquidabã, sem número. Rio de Janeiro: Artenova S.A, 1975.

FREITAS, Clodoaldo. Vultos piauienses: apontamentos biográficos. Teresina: Fundação Cultural Monsenhor Chaves, 1998.:

MAGALHÃES, Maria do Socorro Rios. Um precursor da crítica literária. In: FREITAS, Clodoaldo. Vultos piauienses: apontamentos biográficos. Teresina: Fundação Cultural Monsenhor Chaves, 1998.

MASSUAD, Moisés. A criação literária – prosa. São Paulo: Cultrix, 1978.

MOISÉS, Massaud. A criação literária: prosa. São Paulo: Cultrix,1978.

MORAES, Herculano. Visão histórica da literatura piauiense 1808 – 1978. Teresina: Academia Piauiense de Letras, 2019.

MOURA, Francisco Miguel de. Literatura do Piauí ( de Ovídio Saraiva aos nossos dias). Teresina: EDUFPI, 2013.

NUNES, M. Paulo. Modernismo & vanguarda: notas de leitura impressionista – 1ª série. Teresina: Academia Piauiense de Letras, 2019.

PINHEIRO, João. Literatura piauiense: escorço histórico. Teresina:Academia Piauiense de Letras, 2014.

QUEIROZ, Luíza Amélia de. Flores Incultas. Teresina: Academia Piauiense de Letras/EDUFPI, 2015.

SILVA, Raimunda Celestina Mendes da. A representação da seca na narrativa piauiense: séculos XIX e XX. Rio de Janeiro: Caetés, 2005.:




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n11-072

Refbacks

  • There are currently no refbacks.