Layout em ambiente pedagógico / Layout in pedagogical environment

Jean de Aguiar Seabra, Carlos Alberto Nunes Cosenza, Jéssica da Silva Alves de Pinho, Luis Cláudio Bernardo Moura, Rodrigo Ventura da Silva, Thamara França do Carmo Torres

Abstract


O presente estudo buscou demonstrar o quão significativo pode ser o arranjo físico para a qualidade da transmissão do conhecimento em instituições de ensino. Desta forma, foram explicitados neste artigo os diversos tipos de arranjos físicos, informações sobre a criação de ambientes pedagógicos e padrões de configuração de sala de aula, com o objetivo de buscar o layout que melhor atenda as especificidades do ambiente de ensino. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica através da contribuição de diversos autores, a fim de dar embasamento teórico quanto à importância que o correto layout de uma sala de aula pode ter para o processo de ensino-aprendizagem e para a criação de espaços pedagógicos. Chegou-se a conclusão que a escolha do correto arranjo físico pode trazer significativos aumentos de eficácia e eficiência na transmissão de conteúdos, assim como no fluxo de pessoas, no bem-estar dos atores que compõe o ambiente de ensino e na qualidade do ensino ofertado.

 

 


Keywords


Layout; Ensino; Sala de aula.

References


ALVES, M. R. Manual de ambientes didáticos para graduação: Diretrizes para layout, equipamentos, conforto térmico e acústico. São Paulo: Suprema, 2011.

ARENDS, R. I. Aprender a ensinar. Lisboa: McGraw-Hill, 1997.

BOLFER, M. M. M. Reflexões sobre Prática Docente: Estudo de Caso sobre Formação Continuada de Professores Universitários. 2008. 237 f. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Metodista de Piracicaba, Piracicaba, 2008.

CARVALHO, V. G. de. Estudo ergonômico de posto de atividade discente em instituição de ensino superior. 2005. 123 f. Dissertação (Mestrado em Ciências em Engenharia de Produção). Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2005.

CHIAVENATO, I. Administração de materiais: uma abordagem introdutória. São Paulo: Campus, 2005.

COMIM, A. Sala de Aula: Repensando a Relação entre o Espaço, a Aprendizagem e as Mídias. 2015. 237 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Mídias na Educação). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015.

HONORATO, A.E.O.; FERREIRA, L.A.M.; CORREIA, A.M.M. Estudo sobre o arranjo físico em um setor de materiais para a otimização da produção industrial numa fábrica de cimentos em Mossoró/RN. 2015. Disponível em: . Acesso em: 09 fev. 2019.

MOREIRA, D. A. Administração da Produção e Operações. 2. Ed. São Paulo: Cengage Learning, 2008.

MOURA, R. A. Armazenagem: do recebimento À Expedição em Almoxarifados ou Centros de Distribuição. 5 ed. São Paulo: Instituto IMAM, 2008.

MUNSBERG, J. A. S. FELICETTI, V. L. A sala de aula como espaço de formação mútua dos sujeitos. 2014.

NEUMANN, C.; SCALICE, R. Projeto de Fábrica e Layout. Rio de Janeiro: Campus, 2015.

OLIVEIRA, J.M. Análise ergonômica do mobiliário escolar visando a definição de critérios. 2006. 80 f. Dissertação (Mestrado em Ciências). Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2006.

PEINADO, J.; GRAEML, A. R. Administração da Produção : operações industriais e de serviços. Curitiba: Unicamp, 2007.

PEREZ, V. A influência do mobiliário e da mochila escolar nos distúrbios músculo- esqueléticos em crianças e adolescentes. 2002. 70 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2002.

PICCOLI, G. S.; CARNEIRO, J. C. D.; BRASIL, P. C. G. A importância da integração layout ao espaço. Revista Virtual de Ergonomia Universidade Federal de Santa Catarina, 2000.

SALES, R. A.; JÚNIOR, A. S.; SOUSA, R. C.; SANTOS, J. M. S. Uma Avaliação comparativa de estratégias de arranjo físico para a fabricação de lanchas metálicas. In: CONGRESSO PANAMERICANO DE INGENIERÍA NAVAL, COSTA AFUERA E INGENIERÍA PORTUARIA, 23, 2013, Venezuela. Libro de Ponencias y Conferencias.

SANTOS, M. A. Escola Aprendente: Os novos Espaços de aprendizagem. 1998. 104f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1998.

SEABRA, J. A.; SOARES, M.; ROSSET, A.B. Estudo Ergonômico e do Arranjo Físico da Sala 302 da Universidade Cândido Mendes – Campi Bangu. 2017. 43f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Engenharia de Produção) – Universidade Cândido Mendes, Rio de Janeiro, 2017.

SLACK, N.; CHAMBERS, S.; JOHNSTON, R. Administração da Produção. 2.ed. São Paulo: Atlas, 2002.

SLACK, N.; CHAMBERS, S.; JOHNSTON, R. Administração da produção. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

TEIXEIRA, M. T. e REIS, M. F. A Organização do Espaço em Sala de Aula e as Suas Implicações na aprendizagem Cooperativa. Meta: Avaliação, Rio de Janeiro, v.4, n. 11, p. 162 – 187, maio/ago. 2012.

TUBINO, D. F. Planejamento e Controle da Produção – Teoria e Prática. São Paulo: Atlas, 2007.

VIEIRA, A. C. Manuais CNI: Layout. Rio de Janeiro: Apex, 1976.

WILHELM, L.; MERINO, E. A. D. A ergonomia e o trabalho docente: reflexões sobre as contribuições da ergonomia na educação. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 26, 2006, Fortaleza. Anais.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n10-230

Refbacks

  • There are currently no refbacks.