Circulação midiática e protagonismo de “novos atores” sociais: reflexões sobre a “Operação Infiltrados” / Media circulation and protagonism of social “new actors”: reflections on “Operation Departed”

Cristiane Portela, Nilsângela Cardoso Lima

Abstract


O processo de circulação de informações na sociedade atual, em que qualquer pessoa com acesso à internet ganha, cada vez mais, destaque no cenário midiático, visto que pode produzir conteúdos e publicá-los na grande rede, faz com que a visibilidade pública ofertada a esses “novos emissores”, e não mais somente aos profissionais da área, contribua para alterar o protagonismo dos discursos midiáticos, à medida que modifica o controle efetivo sobre a emissão de informações e sobre quem pode comentar/opinar. Assim, “novos protagonistas” ajudam a direcionar atitudes e/ou comportamentos sociais sobre os mais diversos temas, em muitos casos relevantes, em outros banais, mas que viralizam na internet, principalmente por meio das redes sociais. Diante deste contexto, o presente artigo analisa discursivamente a participação efetiva desses “novos atores” sociais, em construção, ao posicionarem-se, em portais noticiosos e redes sociais, a respeito de um tema de impacto social no Estado do Piauí, Brasil, qual seja: a “Operação Infiltrados”, por meio da qual a Polícia descobriu fraudes em concursos públicos realizados no referido Estado. Para tanto, em termos metodológicos utiliza-se a Análise de Discursos (AD), bem como os estudos de midiatização, a partir da “virtualização dos processos sociais”, contemplando o aporte teórico de autores como Stig Hjarvard, Fausto Neto, dentre outros. Observa-se, portanto, que a “Operação Infiltrados” ganhou visibilidade por meio dos portais AZ, O Dia e GP1 e, através deles, “novos atores” sociais se apresentaram como “protagonistas” da produção do acontecimento, ao posicionarem-se, por meio dos comentários, a respeito de um tema de impacto social no Estado do Piauí.

 

 


Keywords


Análise de discursos. Circulação de informações. Mídia. Midiatização. Novos emissores.

References


BORELLI, Viviane. A circulação da notícia na sociedade em processo de midiaticação: o caso de jornais de abrangência regional. Rizoma, Santa Cruz do Sul, v. 3, n. 1, jul. 2015, p. 36-46.

CHARAUDEAU, P. Discursos das mídias. São Paulo: Contexto, 2006.

FAUSTO NETO, Antônio. Fragmentos de uma “analítica” da midiatização. MATRIZes, n. 2, abr. 2008, p. 89-105.

______. Midiatização – prática social – prática de sentido. Paper. Encontro Rede Prosul – Comunicação, Sociedade e Sentido no Seminário sobre Midiatização, Unisinos. PPGCC, São Leopoldo, 19/12/2005 e 06/01/2006.

GOMES, Pedro Gilberto. Midiatização: um conceito, múltiplas vozes. Famecos, Porto Alegre, v. 23, n. 2, maio/jun./jul./ago. 2016.

HJARVARD, Stig. Midiatização: teorizando a mídia como agente de mudança social e cultural. MATRIZes, ano 5, n. 2, jan./jun. 2012, p. 53-91.

MOUILLAUD, Maurice; PORTO, Sérgio Dayell (Orgs.). O jornal: da forma ao sentido. 2. ed. Brasília: UNB, 2002.

VERÓN, Eliseo. Espacio mentales: efectos de agenda 2. Buenos Aires: Gedisa, 2005.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n10-247

Refbacks

  • There are currently no refbacks.