Trabalhos em grupos na educação infantil: As funções desempenhadas pelas professoras / Group work in child education: The roles performed by the teachers

Gleiciara Magalhães Freitas, Nair parecida Rodrigues Pires

Abstract


Este artigo apresenta parte dos resultados de uma pesquisa de mestrado profissional, intitulada Trabalhos em grupos como estratégia pedagógica da prática docente na educação infantil. O objetivo deste artigo é identificar as funções desempenhadas pelas professoras no desenvolvimento dos trabalhos em grupos, com crianças na faixa etária de 4 a 6 anos. A pesquisa se insere no campo da pesquisa qualitativa e utiliza como instrumento de coleta de dados análise de documentos, questionário, grupo focal e observação semiestruturada. Quanto aos resultados, o estudo contribui para entender que todas as ações identificadas compõem a função de mediar. Por meio da mediação o professor estabelece formas de comunicação com a criança e com o grupo, na intenção de construir juntos a compreensão da tarefa proposta, e assim gerar novas aprendizagens.


Keywords


Trabalhos em grupos, Prática docente, Função dos professores. Mediação

References


ARANTES, Poliana Coeli Costa. Grupo focal e prática de pesquisa em Análise do Discurso: metodologia em perspectiva dialógica. Revista de Estudos da Linguagem, Belo Horizonte, v.25, n.2, p. 791-814, 2017.

ARCHER, Anita L.; HUGHES, Charles Alan. Explicit Instruction: effective and eficiente teaching. Nova York: Guilford Press, 2011.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. São Paulo, SP: Edições 70, 2016.

BELO HORIZONTE, Prefeitura de. Proposições Curriculares para a Educação Infantil: Fundamentos. Belo Horizonte, 2016.

BRASIL, Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988. Organização do texto por Juarez de Oliveira. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 1990.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Referencial Curricular Nacional para Educação Infantil. Brasília, DF: MEC, 1998.

BRASIL, Ministério da Educação e do Desporto. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2017.

BRASIL, Ministério da Educação e do Desporto. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília: Secretaria da Educação Básica, 2010. Disponível em: http://www.seduc.ro.gov.br/portal/legislacao/ RESCNE005_2009.pdf. Acesso em: 10 julho 2018.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais. 4ª Ed. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2011.

COHEN, E. e LOTAN, R.A. Planejando o trabalho em grupo. Porto Alegre: Penso, 2017.

COSTA, E.P. Técnicas de dinâmica facilitando o trabalho com grupos. 4.ed. Rio de Janeiro: Wak Ed, 2007.

EDWARDS, C. Parceiro, promotor de crescimento e guia – os papéis dos professores de reggio em Ação. In: EDWARDS, C.; GANDINI, L.; FORMAN, G. As cem linguagens da criança: a abordagem de Reggio Emilia na educação da primeira infância. Trad. Dayse Batista. Porto Alegre: Artes Médicas, 2016.

FREITAS, G.M. Trabalhos em grupos como estratégia pedagógica da prática docente na educação infantil. Dissertação de mestrado. Faculdade de educação da Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, p.188. 2020.

GATTI, B. Grupo focal na pesquisa em ciências sociais e humanas. Brasília: Líber, 2005.

GAUTHIER, et al. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Ijuí, RS: Unijuí, 1998.

GAUTHIER, C; BISSONNETTE, S; RICHARD, M. Ensino explícito e desempenho dos alunos: a gestão dos aprendizados. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

IDÁÑEZ, M. J. A. Como animar um grupo: princípios básicos e técnicas. Petrópolis: Vozes, 2004.

LAEVERS, Ferre. Educação experiencial: tornando a educação infantil mais efetiva através do bem-estar e do envolvimento. Contrapontos, Itajaí, v. 4, nº 1, p. 57-69, jan./abri. 2004.

MASETTO, M. T. Mediação pedagógica e o uso da tecnologia. In: MORAN, J. M.; MASETTO M. T.; BEHRENS, M. A. Novas tecnologias e mediação pedagógica. São Paulo: Papirus, 2000. p. 133-173.

MORO, M. L. F. Crianças com crianças aprendendo: interação social e construção cognitiva. In: Cadernos de Pesquisa, São Paulo, Fundação Carlos Chagas, n.º 79, nov.1991, p.31-43. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/cp/ article/view/1014/1023. Acesso em 09/05/2018.

OLIVEIRA, Z. M. R. Educação infantil: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2002.

PATO, M.H. Trabalho de grupo no ensino básico - Guia Prático para professores. 3ª.ed.Lisboa: Texto Editora, 1995-2001.

PIRES, N; GAUTHIER, C. Pautas didáticas na construção da profissionalidade docente. Revista Educação (UFSM), Santa Maria, v.45, p.14, jan/dez.2020. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao/article/view/47997. Acesso em 20/04/2021.

SANTOS, Adriana Regina de Jesus; FERREIRA, Daniella Caroline R.R.; SILVA, Thaise Pereira. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v.7, n.5, p. 52347-52359 may. 2021.

SURVEYGIZMO. Using word clouds to present your qualitative data. Sandy McKee, 2002. Disponível em https://www.surveygizmo.com/survey-blog/what-you-need-to-know-when-usingword-clouds-to-present-your-qualitative-data. Acesso em 10/05/2019.

TUNES, E.; TACCA, M.C.V.R. O professor e o ato de ensinar. Educação e pesquisa. Brasília, v.35, nº.126, p.689-698, set/dez. 2015.

VIDAL, D.G. No interior da Sala de aula: ensaio sobre cultura e práticas escolares. In: Currículo sem fronteiras. São Paulo, USP, v.9, nº1, jan/jun de 2009. p.25-41. Disponível em: http://www.curriculosemfronteiras.org/vol9iss1 articles/2-vidal.pdf. Acesso em 11/06/2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n11-402

Refbacks

  • There are currently no refbacks.