A representação da masculinidade em três momentos: numa obra de Machado de Assis, na literatura Norte-Americana e na contracultura brasileira / The representation of masculinity in three moments: in a work by Machado de Assis, in American Literature and in the brazilian counterculture

Moisés Monteiro de Melo Neto, Jefferson Macena da Silva, Emerson Brás de Santana Júnior, Bruna Reis

Abstract


O presente artigo tem por objeto fulcral a problematização no que tange às representações da masculinidade em produções artísticas advindas da obra de Machado de Assis, A mão e a luva (1874), dos autores beats, do livro O velho e o mar (Ernest Hemingway) dos artistas tropicalistas e poetas brasileiros dos anos 1970. O ideário coletivo e as réguas medidoras de condutas possíveis nortearão a discussão aqui proposta. A visão patriarcal e sua resposta às produções supracitadas correrão por fora, a fim de pautar que tipo de arte foi possível em ambos os contextos. A pesquisa aqui proposta foi pensada sob a luz dos pensamentos de Butler (2010), Foucault (2010), Louro (2004), Marler (2004), Melo Neto (2021), Schwarz (2010), Bataille (2017) etc. Trata-se, pois, de uma pesquisa bibliográfica, expondo a relevância da problemática a ser investigada. Desse modo, a metodologia inserida é de cunho teórico Observaremos a tessitura destas obras no sentido de incorporar elementos que apresentam ao leitor um conteúdo peculiar pondo em xeque certas práticas sociais. Levaremos em conta a questão dos horizontes de expectativas dos períodos nos quais as obras foram produzidas, as perspectivas oferecidas pelos autores, localizando-os no seu tempo e espaço.


Keywords


Literatura comparada, Gêneros, Beatniks, Ernest Hemingway, Machado de Assis, poetas brasileiros dos anos 1970, Tropicália .

References


ASSIS, Machado de. A mão e a luva. Porto Alegre, RS: L & PM, 2018.

BOTTON. B. F. As masculinidade em questão: uma perspectiva de construção teórica. Revista Vernáculo. Paraná. 2017.

BATAILLE, Georges. O erotismo. São Paulo: Autêntica, 2017.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero. Feminismo e subversão de identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.

CALADO, Carlos. Tropicália: a história de uma revolução musical. São Paulo: Editora 34, 1996.

CANDIDO, ANTONIO. A Personagem de Ficção. São Paulo: Editora Perspectiva, 1964.

CONNELL, Raewyn. Gênero em termos reais. São Paulo: Editora Nversos, 2016.

COSTA, Nelson Barros. Alguns mo(vi)mentos históricos da canção brasileira numa perspectiva bakhitiniana. (No prelo) _______. A produção do discurso literomusical brasileiro. São Paulo, Tese de doutorado – PUC/SP, 2001.

FOUCAULT, M. (1999). Vigiar e Punir: nascimento da prisão. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2010.

HEMINGWAY, Ernest. O Velho e o mar. Lisboa: Livros do Brasil, 1956.

LOURO, Guacira Lopes. O corpo estranho. Ensaios sobre sexualidade e teoria queer. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

MAFFESOLI, Michel. No fundo das aparências. Petrópolis: Vozes, 1996

MARLER, Regina. Queer Beats: How the beats turned America on to sex. San Francisco: Cleis Press: 2004.

MEDEIROS.M. Envelhecimento humano e resiliência na literatura: um estudo de o velho e o mar, de Ernest Hemingway. Universidades Federal do Mato Grosso do Sul, 2018.

SCHWARZ, Roberto. Ao vencedor as batatas: forma literária e processo social nos inicios do romance brasileiro / São Paulo: Duas Cidades; Ed. 34, 2000.

SCHWARZ, Roberto. Um mestre na periferia do capitalismo: Machado de Assis. São Paulo: Duas Cidades; Ed. 34, 2000.

GANCHO, Cândida Vilares. Como Analisar Narrativas. São Paulo: Editora Ática, 1995.

LEITE, Ligia Chiappini Moraes. O Foco Narrativo. São Paulo: Editora Ática, 1992.

MELO NETO, Moisés Monteiro de et al. A representação da infidelidade na literatura canônica e na canção popular Brasileira. Brazilian Journal of Development, v. 7, n. 8, p. 76868-76895, 2021

SILVA, T. T. Identidade e diferença: impertinências. Educação & Sociedade, ano 23, n. 79, ago. 2002.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n11-422

Refbacks

  • There are currently no refbacks.