“Não quero perder meu Português”: Uma conversa sobre a experiência do Português como língua de herança / “I don’t want to lose my Portuguese”: A conversation about the experience of Portuguese as heritage language

Andréa Santana Silva e Souza, Daniele Azevedo da C. Ferreira

Abstract


O que caracteriza a experiência do Português como língua de herança? Este texto apresenta uma entrevista que realizei com a Profa. Me. Daniele Ferreira, logo após a conclusão de sua pesquisa de Mestrado sobre manutenção do português como língua de herança. Aqui, são realçadas questões centrais de pressupostos teóricos concernentes ao tema, bem como sua própria experiência como mãe-professora-pesquisadora e sua trajetória na alfabetização de crianças longe da terra natal.

 


Keywords


Português como língua de herança, pesquisa de Mestrado, experiência

References


ALVAREZ, M. L. O. O falante de herança: à procura de sua identidade. In: GONÇALVES, L.; ALVAREZ, M. L. O. O mundo do português e o português no mundo afora: especificidades, implicações e ações. Campinas, SP: Pontes, 2016. p. 59-82.

BIALYSTOK, E. Bilingualism in development: language, literacy and cognition. Nova Iorque: Cambridge University Press, 2001. 304 p.

BORUCHOWSKI, Ivian Destro. Diretrizes e princípios norteadores para um currículo de língua de herança. In: JENNINGS-WINTERLE, F.; LIMA-HERNANDES, M. C. (Orgs.) Português como língua de herança: A filosofia do começo, meio e fim. Nova Iorque: Bem, 2015. p. 162-175.

CUMMINS, Jim. Heritage Language Education: a Literature Review. Toronto: Ontario Department of Education, 1949. 64 p.

FARRANT, B.; ZUBRICK, S. Early vocabulary development: the importance of joint attention and parent-child book reading. First Language, v. 32. n. 3, p. 343-364, 2012.

FERREIRA, D. Aquisição e manutenção do português língua de herança por meio da leitura. Dissertação (Mestrado) - Universidade Aberta de Lisboa, [S. l.], 2019. p. 111.

FLORES, Cristina Maria. Português língua não materna: discutindo conceitos de uma perspectiva linguística. In: MOREIRA, M.; BIZARRO, R.; FLORES, C. (Orgs.) Português língua não materna: investigação e ensino. Lisboa: Lidel, 2013. p. 35-46.

HEATH, A. M. O portal mágico no ensino de PLE: o livro como o meio. In: JENNINGS-WINTERLE, F.; LIMA-HERNANDES, M. C. Português língua de herança: a filosofia do começo, meio e fim. Nova Iorque: Bem, 2015. p. 196-213.

JENNINGS-WINTERLE, F.; MOREIRA, P. F. Aprender a ouvir dentro da palavra: o meio pelo qual brasileirinhos lerão o mundo. In: JENNINGS-WINTERLE, F.; LIMA-HERNANDES, M. C. Português língua de herança: a filosofia do começo, meio e fim. Nova Iorque: Bem, 2015. p. 120-143.

LICO, A. L.; SANTOS, V. A. O papel da literatura e a formação de leitores no ensino-aprendizagem de português como língua de herança. In: GONÇALVES, L.; ALVAREZ, M. L. O. O mundo do português e o português no mundo afora: especificidades, implicações e ações. Campinas, SP: Pontes, 2016. p. 159-172.

MORONI, A. S. Português como língua de herança na Catalunha: representações sobre identificação, proficiência e afetividade, Campinas, SP: 2017.

____________. Português como língua de herança: o começo de um movimento. In: JENNINGS-WINTERLE, F.; LIMA-HERNANDES, M. C. Português língua de herança: a filosofia do começo, meio e fim. Nova Iorque: Bem, 2015. p. 28-55.

ROSA, J. G. O espelho. Primeiras estórias. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001.

SCHWARTZ, A. M. Family Language Policy: core issues of an emerging field. Applied linguistics review, 2010.

SMITH CHRISTMAS, C. Family language policy, maintaining an endangered language in the home. Palgrave, 2016. E-book.

SPOLSKY, B. Language management. Cambridge: Cambridge University Press, 2009.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n11-445