Análise físico-química da água do rio Murucupi localizado no município de Barcarena-PA / Physical-chemical analysis of rural Murucupi water located in Barcarena-PA

Claudio Farias de Almeida Junior, Lucicleia Pereira da Silva, Marcos Antonio Barros dos Santos, Ronaldo Pimentel Ribeiro

Abstract


O presente estudo teve como objetivo principal analisar as propriedades físico-químicas (pH, temperatura, amônia, nitrato, sólidos totais dissolvidos e oxigênio dissolvido) das águas superficiais do rio Murucupi cidade de Barcarena - PA. Foram feitos cadastramento, com o intuito de apresentar resultados sobre as análises dessas águas. Todas as análises foram realizadas no laboratório de Química da Universidade do Estado do Pará/Campus de Barcarena-Vila dos Cabanos, através de equipamentos clássicos e kits alternativos. Os resultados obtidos foram comparados com a portaria nº 2.914/2011 do Ministério da Saúde, a fim de se verificar o grau de potabilidade das águas, paralelamente a essa etapa observou-se por meio dos gráficos que os resultados analíticos físico-químicos, apresentaram alta concentração de amônia, com uma média de 1,83 mg/L, portanto acima dos valores máximos permitidos pela portaria do MS, que estabelece um valor de 1,5 para o consumo humano. Quanto ao pH da água apenas o ponto 1 apresentou concentração fora do estabelecido com o valor de 5,9 , já que o MS estabelece um padrão de 6-9,5, por outro lados os pontos 2 e 3  estão de conformidade com os padrões apresentando concentração de 6,5 para ambos os pontos. Para oxigênio dissolvido verificou-se uma baixa concentração em todos os pontos coletados, com uma média de 4 mg/L. Por fim os parâmetros temperatura, nitrato e sólidos totais dissolvidos, estão todos de acordo com a portaria nº 2.914 de 2011 do Ministério da Saúde. Os resultados dessas análises confirmam um grau de contaminação por amônia que pode ser proveniente de esgotos domésticos, indústrias, foças sépticas e resíduos despejados no rio Murucupi, tal parâmetro é índio de poluição recente ou de um foco de poluição geradora constante, já que esse rio recebe resíduos industriais com frequência. O alto valor de pH e explicado pela presença de resíduos provenientes do branqueamento da alumina, pois esse rio recebe rejeito das impressas mineradoras principalmente quando há acidentes. Portanto e evidente a poluição do rio Murucupi, logo essa água não está dentro dos padrões estabelecidos pelo MS.

 

 


Keywords


Rio Murucupi 1, Água Superficial 2, Analises Físico-químicas 3.

References


BENETTI, A.; BIDONE, F. O Meio ambiente e os recursos hídricos. In: TUCCI, C.E.M. (Org.). Hidrologia – Ciência e Aplicação. - 2 Ed. p. 849-855. Porto Alegre: Editora Universidade/UFRGS, ABRH, 2001.

BERNARDI, C. C. Reuso de água para irrigação. Especialização Lato-Sensu modalidade MBA. Programa de Gestão Sustentável da Agricultura Irrigada. Área de concentração em Planejamento Estratégico. ISEA-FGV/ECOBUSSINESS SCHOOL, Brasília, DF. 52p, (2003).

BRASIL. Leis, decretos, etc. Portaria nº 2.914 do Ministério da Saúde 12 de Dezembro de 2011. Dispõe sobre os procedimentos de controle e vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, (2011).

CUNHA, S. B. Canais fluviais e a questão ambiental. In: Cunha, S.B.; Guerra, A.J.T. (Org.). A questão ambiental: diferentes abordagens. p. 219-238. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

MOREIRA, D. A.; CONDÉ, N. M. Qualidade das águas de minas no perímetro urbano do município de Ubá-MG. Multi-Science Journal, v. 1, n. 1, p. 84-89, (2015).

SÁ, L. L. C.; JESUS, I. M.; SANTOS, E. C. O.; VALE, E. R.; LOUREIRO, E. C. B.; SÁ, E. V.

Qualidade microbiológica da água para consumo humano em duas áreas contempladas com intervenções de saneamento-Belém do Pará, Brasil. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 14, n. 3, p. 171-180, (2005).




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n10-287

Refbacks

  • There are currently no refbacks.