Como a família lida com a orientação sexual e/ou identidade de gênero de suas filhas e filhos: um relato de caso / How the family deals with sexual orientation and/or gender identity of their daughters and sons: a case report

Leila Sant’Anna Betoni, Jeferson Camargo Taborda, Igor Marçal Mena, Sabrina Alecrim Borsatti

Abstract


A orientação sexual e identidade de gênero ainda são assuntos que geram muita dor e sofrimento, tanto para quem se identifica com alguma destas quanto para sua família. A criação do grupo Fortalecendo Amor e Respeito na Diversidade vai de encontro com esta realidade, tendo como objetivo estabelecer um espaço acolhedor para o sofrimento gerado nos familiares e responsáveis ao terem conhecimento da orientação sexual e/ou identidade de gênero de suas filhas e filhos, e assim, tornando possível que as alegrias retornem à dinâmica familiar. Em um primeiro momento os encontros eram semanais, passando, posteriormente, para quinzenal; enquanto método foram utilizadas dinâmicas psicossociais que favoreceram a compreensão e aceitação da orientação sexual e identidade de gênero, e, consequentemente, na amenização do sofrimento apresentado pelas mães e pais membros do grupo.


Keywords


Família, Orientação Sexual, Identidade de Gênero, Psicologia.

References


AFONSO, Maria Lúcia M. (Org). Oficinas em Dinâmica de Grupo: um método de intervenção psicossocial. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2006.

AMANARA FILMES. Edith Modesto – [email protected] [email protected] Persona. 2004. (64min56s). Disponível em < https://www.youtube.com/watch?v=HbVuccDSmbQ>. Acesso em: 07 outubro 2019.

ARIÈS, Philippe. História Social da Criança e da Família. 2ª ed. Rio de Janeiro: LTC, 2006.

BETONI, Leila S. Discussões sobre os vínculos afetivos entre homossexuais e seus familiares, 2017. (Trabalho de conclusão de curso apresentado ao curso de Psicologia da Instituição Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, unidade Paranaíba).

COLETIVO COMBAHEE RIVER. Manifesto do Coletivo Combahee River. PLURAL, Revista do Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Vol. 26, nº. 1, p. 197-207, 2019. (Tradução por Stefania Pereira e Letícia Simões Gomes).

CRENSHAW, Kimberlé W. Demarginalizing the intersection of race and sex: a black feminist critique of discrimination doctrine, feminist theory and antiracist politics. University of Chigado Legal Forum, pp. 139-167, 1989.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. 11ª ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1993.

GOFFMAN, Erving. Estigma: notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. Trad. de Márcia Bandeira de Mello Leite Nunes. Rio de Janeiro: LTC, 1975.

GUIMARÃES, Carmen Dora. O homossexual visto por entendidos. Rio de Janeiro: Garamond, 2004.

GRUPO DE PAIS DE HOMOSSEXUAIS – GPH. Associação Brasileira de Pais e Mães de Homossexuais. Disponível em Acesso em 07 de outubro de 2019.

HENNING, Carlos E. Interseccionalidade e pensamento feminista: As contribuições históricas e os debates contemporâneos acerca do entrelaçamento de marcadores sociais da diferença. MEDIAÇÕES, Londrina, Vol. 20, nº. 2, p. 97-128, jul/dez 2015.

MENEZES, Aline B. Análise da investigação dos determinantes do comportamento homossexual humano. (Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal do Pará).




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n10-314

Refbacks

  • There are currently no refbacks.