A noção complexa de saúde associada à pedagogia recursiva como método para o ensino de sistemas complexos/ The complex notion of health associated with recursive pedagogy as a method for teaching complex systems

Francisco Milanez, Vera Maria Treis Trindade

Abstract


Este ensaio crítico teórico tem por objetivo propor um método de como ensinar sistemas complexos em diferentes níveis de ensino. Por sistemas complexos entende-se um conjunto de elementos cuja interação produz emergências, características não presentes em nenhuma das partes do sistema. A proposta tem como fundamento um conjunto conceitual que conforma duas ideias: a Noção Complexa de Saúde e a  Pedagogia Recursiva.

Os diferentes sistemas a serem estudados serão relacionadas de forma recursiva à Noção Complexa de Saúde. 

 


Keywords


sistemas complexos, ensino e complexidade, pedagogia recursiva, teoria da complexidade, noção complexa de saúde, método de ensino.

References


AGUIAR JR., O. O papel do construtivismo na pesquisa em ensino de ciências. Investigações em ensino de ciências, V. 3, n.2, 2016, p. 107-120.

ALMEIDA FILHO, N. de. O que é saúde. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2011.

ARAÚJO, A. A. de; BRITO, A. M. de; NOVAES, M. Saúde e autonomia: novos conceitos são necessários? Revista Bioética, v. 16, n. 1, 2009.

AUSUBEL, David P. Aquisição e retenção de conhecimentos: uma perspectiva cognitiva. Lisboa: Plátano, v. 1, 2003.

CANON, W. Br. Homeostase. A sabedoria do corpo. Norton, New York, 1939.

CAPRA, F; LUISI, P. L. A visão sistêmica da vida: uma concepção unificada e suas implicações filosóficas, políticas, sociais e econômicas. São Paulo: Cultrix, 2014.

CAPRA, F. As conexões ocultas: ciência para uma vida sustentável. São Paulo: Editora Cultrix, 2002.

CARNEIRO, F. F. (org.). Dossiê da ABRASCO: um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde. São Paulo: Expressão Popular, 2015.

FERREIRA, A. B. de H. Novo Aurélio Século XXI: o dicionário da língua portuguesa. 5 ed. totalmente rev. e ampl. Curitiba: Positivo Editora, 2010.

FERREIRO, E.; LICHTENSTEIN, D. M.; TEBEROSKY, Ana. Psicogênese da língua escrita. Porto Alegre: Artes Médicas, 1986.

FEYERABEND, P. K. Contra o método. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1989.

FORTIN, R. Compreender a Complexidade: introdução ao Método de Edgar Morin. Lisboa: Instituto Piaget, 2007.

HOLLING, C. S. Resiliência e estabilidade dos sistemas ecológicos. Revisão anual da ecologia e sistemática, v. 4, p. 1-23, 1973.

KUHN, T. S. A estrutura das revoluções científicas. São Paulo: Perspectiva, 1987.

LIEBER, R. R.; ROMANO-LIEBER, Nicolina Silvana. Risco, incerteza e as possibilidades de ação na saúde ambiental. Rev. Bras. Epidemiol., v. 6, n. 2, p. 121-134, 2003.

MATURANA, H.; VARELA, F. De máquinas e seres vivos. Autopoiese – a Organização do Vivo. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

MENDES, A. A. et al. A percepção dos estudantes do curso de administração a respeito do processo de implantação de metodologias ativas de ensino-aprendizagem-o desenvolvimento da aprendizagem significativa. Revista Pensar Acadêmico, v. 15, n.2, 2017, p. 182-192.

MILANEZ, J. F. B. Noção complexa de saúde: contribuição para a construção à luz da teoria da complexidade. 2017. Dissertação (Educação em Ciências), Instituto de Ciências Básicas da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

MOIGNE, J. L. L.; MORIN, E. A inteligência da Complexidade. São Paulo: Peirópolis, 2000.

MORIN, E. O método 1 - A natureza da natureza. Porto Alegre: Sulina, 2005a.

MORIN, E. O método 2 - A vida da vida/tradução de Marina Lobo. Porto Alegre: Sulina, 2002.

MORIN, Edgar. O método 3- O conhecimento do conhecimento. 3ª ed. Porto Alegre: Sulina; 2005b.

MORIN, E. Os setes saberes necessários à educação do futuro. Cortez Editora, 2014.

MORIN, E. Restricted complexity, general complexity. Science and us: Philosophy and Complexity. Singapore: World Scientific, 2007, p. 01-25.

PIAGET, J. A psicologia da inteligência. Editora Vozes Limitada, 2013.

RIBEIRO, R. R. Escola, Mídia e Comunicação: sistemas complexos. Revista Inter Ação, v. 34, n.1, 2009, p. 37-50.

SHELDRAKE, R. 7 Mentes Estendidas e a Natureza da Visão. Ciência e o Eu: Animais, Evolução e Ética: Ensaios em Honra de Mary Midgley , p. 103, 2015.

TINTI, T. La sfida della complessità verso il terzo millennio. Rivista Novecento, v. 18, n.12, 1998.

VENTOSA, V. J. Didáctica de la participación. Teoría, metodología y práctica. Madrid: NARCEA S.A. de Ediciones, 2016.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n10-348

Refbacks

  • There are currently no refbacks.