Síndromes anêmicas: uma abordagem fisiopatológica sobre as principais considerações clínicas / Anemic syndromes: a pathophysiological approach to key clinical considerations

João Guilherme Lemes Cintra, Leydeane Rosa Gomes Gontijo, Andraus Alvino de Lima, Eugênio Pacelli Dias Simões Filho, Flávia Rosa Maia Xavier, Gabriel Borges de Freitas, Marilia Gabriela Ferreira, Taynara Barros de Oliveira, Bruna Ellen Menezes Piaia, Gabriela Mesquita Pontes, Jonathan Balico de Moraes, Ayane Paula Mendonça Pereira, Izabel Ferreira de Miranda, José Bento Júnior da Silva, Gabrielle Grecov Pissolatto, Maria da Conceição Azevedo Frota Mont Alverne, Iana Araújo Torres, Rejane Batista Fernandes, Maurício Mercê da Silva, Breno Gomes Carneiro de Freitas, Sofia Carneiro Mansur Silva, Osman Anderson Xavier Santos, Gregório Afonso de Toledo, Lanna do Carmo Carvalho, Moreno Coelho Cyríaco, Jaqueline Giselle farias Fernandes, Vinícius Cardoso Serra

Abstract


O seguinte artigo é uma revisão narrativa de literatura fundamentada nas plataformas do SciELO, LILACS, Pubmed, Google Acadêmico e Brazilian Journal of Health Review no período de janeiro a março de 2022. Atualmente, a anemia é algo que não é investigado sobre a sua etiologia e  sujeita a negligência, muitos pacientes são vítimas dos riscos de hemotransfusão e até privados de tratarem doenças que seriam possivelmente de manejo mais simples se detectadas precocemente. O seguinte artigo objetivou descrever as principais considerações sobre as síndrome anêmicas, em especial em sua  fisiopatologia e implicações clínicas. A temática de síndromes anêmicas é um tema complexo, que possui várias etiologias, apresentações clínicas, sintomatologias e meios diagnósticos. A terapêutica é focada em investigar o fator etiológico de base e simultaneamente tratar as implicações e aliviar o quadro clínico. Logo, o estudo em questão narra de modo detalhado a fisiopatologia da anemia e aborda as principais síndromes anêmicas para a clínica médica. 


Keywords


anemia, hemoglobina, síndrome.

References


BATISTA. F. et al. Anemia como problema de saúde pública: uma realidade atual. Ciência e Saúde Coletiva, v. 13, n. 6, p. 1917-1922, 2008.

CARVALHO. L. C. C. et al. A importância e o significado do fator reumatoide na clinica médica. Brazilian Journal of Health Review, v. 5, n. 1, p. 2860-2866, 2022.

CARVALHO. L. C. C. et al. A importância da vitamina D em doenças autoimunes. Brazilian Journal of Health Review, v. 5, n. 2, p. 5556-61, 2022.

CARVALHO. L. C. C. et al. Doenças inflamatórias intestinais: uma abordagem geral. Revista Eletrônica Acervo Médico, 2, e9650, 2022.

CARVALHO. L. C. C. et al. Os agentes desencadeantes das diferentes formas de pericardite. Research, Society and Development, v. 11, n. 5, e49311528588, 2022.

CELESTE. G. O. et al. Manifestações neurológicas em decorrência da carência de cianocobalamina (VITAMINA B12): Um relato de Caso. Brazilian Journal of Health Review, v. 4, n. 5, p. 18562-64, 2021.

DI NUZZO. D. V. P. D. Anemia Falciforme e infecções. Jornal de Pediatria, v. 80, n. 5, p. 347-54, 2004.

JORDÃO. R. E. et al. Prevalência de anemia ferropriva no Brasil: uma revisão sistemática. Revista Paulista de Pediatria, v. 1, n. 27, p. 90-8, 2009.

MACHADO. I. E. et al. Prevalência de anemia em adultos e idosos brasileiros. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 22, n. 2, 2019.

MEDEIROS. L. A. et al. Anemia aplásica adquirida e anemia de Fanconi – Diretrizes Brasileiras em Transplante de Células-Tronco Hematopoéticas, v. 32, suppl.1, p. 40-45, 2010.

MONTEIRO. M. D. et al. Anemia Megaloblástica: Revisão de Literatura. Revista Saúde em Foco, Ed. 11, p. 934-57, 2019.

MOREIRA. L. B. M. et al. Hematopoise extramedular intratorácica – Relato de Caso. Revista de Radiologia Brasileira, v. 34, n. 3, p. 177-180, 2001.

MORTARI. I. F et al. Estudo de correlação da anemia ferropriva, deficiência de ferro, carência nutricional e fatores associados: Revisão de Literatura. Research, Society and Development, v. 10, n.9, e28310917894, 2021.

PANIZ. C. et al. Fisiopatologia da deficiência de vitamina B12 e seu diagnóstico laboratorial. Revista Brasileira de Patologia Médica Laboratorial , v. 41, n. 5, p. 323-34, 2005

RODRIGUES. A. L. et al. Anemia Ferropriva em crianças. Revista Pesquisa e Ação, n. 3, v. 5, p. 1-7, 2019.

ROJAS-JIMENEZ. S. et al. Anemia aplásica en población pediátrica de Costa Rica: experiencia de 10 anos. Acta Médica Costarricense, San José, v. 62, n. 3, p. 119-125, 2020.

SANTIS. G. C.D. et al. Anemia: definição, epidemiologia, fisiopatologia, classificação e tratamento. Revista de Medicina de Ribeirão Preto, v. 3, n. 52, p. 239-51, 2019.

SARAT. C. N. F. et al. Prevalência da doença falciforme em adultos com diagnóstico tardio. Acta Paulista de Enfermagem, v. 32, n. 2, p. 202-209, 2019.

SILVA. E. B. D. et al. O diagnóstico das síndromes mielodisplásicas: revisão da literatura. Revista RBAC, v. 53, n. 3, 2021.

SILVA. T. G. et al. Deficiência de Folatos e Vitamina B12: alterações laboratoriais. Semana de Pesquisas Da Unit- Alagoas (SEMPESq), v. 5, 2020.

SILVA. F. et al. Abordagem Clínico -Laboratorial da Anemia Aplástica Adquirida. Revista Científica da FASETE, 2018.

SILVA. H. D. et al. Anemia Falciforme e seus aspectos psicossociais: o olhar do doente e do cuidador familiar. Revista Cuidarte, v. 4, n. 1, p. 475-483, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n5-095