Ações de mobilização comunitária para hanseníase: relato de experiência de uma articulação intersetorial / Community mobilization actions for leprosy: experience report of an intersectoral articulation

Nataly Lins Sodré, Giovana Ferreira de Lima, Mayara Ferreira Lins dos Santos, Randal de Medeiros Garcia, Raphaela Delmondes do Nascimento, Hellen Xavier Oliveira

Abstract


Relatar as ações de mobilização comunitária de caráter intersetorial, com foco na educação em saúde e busca ativa de novos casos de hanseníase, sob a perspectiva da  academia e  do  movimento social. Estudo descritivo, do tipo relato de experiência, das ações de mobilização comunitária promovidas por uma parceria intersetorial entre academia, movimento social e gestão em saúde. Desenvolvidas atividades em conjunto através de ações de educação em saúde e busca ativa de casos de hanseníase. Foram realizadas 20 ações em conjunto no ano de 2019, firmadas 16 parcerias e avaliados 478 participantes das atividades, dentre eles 77 casos confirmados de hanseníase e 5 casos suspeitos. A realização de ações intersetoriais, quando alicerçada e incentivada tanto pela gestão, quanto por outros atores sociais, promovem a educação em saúde e torna- se efetiva na melhoria das condições de vida dos indivíduos acometidos pela hanseníase.


Keywords


hanseníase, educação em saúde, participação da comunidade, colaboração intersetorial.

References


Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância e Doenças Transmissíveis. Prático sobre Hanseníase [Internet]. 2017 [citado em 1 de maio de 2020]; Disponível em: https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2017/novembro/22/Guia-Pratico-de- Hanseniase-WEB.pdf

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Vigilância em Saúde, Coordenação-Geral de Desenvolvimento da Epidemiologia em Serviços. Guia de Vigilância Epidemiológica [Internet]. 2019 [citado em 1 de maio de 2020]; Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_vigilancia_saude_3ed.pdf.

Dominguez B. Hanseníase: problema persistente. Rev Radiz [Internet]. 2015 [citado em 5 de maio de 2020]; Disponível em: https://radis.ensp.fiocruz.br/phocadownload/revista/Radis150_web.pdf.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Doenças Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis. Estratégia Nacional para o Enfrentamento da Hanseníase 2019-2022 [Internet] 2019 [citado em 12 de maio de 2020]; Disponível em: C:UsersusuarioDownloadsestrategia_nacional_de_hanseniase_2019-2022_web (1).pdf

Organização Mundial de Saúde (OMS), Weekly Epidemiological Record. Global leprosy update, 2018: moving towards a leprosy free world [Internet]. 2019 [citado em 18 de maio de 2020]; Disponível em: https://apps.who.int/iris/handle/10665/326776

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Vigilância em Saúde, Boletim Epidemiológico Hanseníase -2020 [Internet] 2020 [citado em 25 de maio de 2020]; Disponível em: file:///C:/Users/usuario/Downloads/boletim-hanseniase-2020-web.pdf

Secretaria Municipal de Saúde de Recife (PE), Coordenação Municipal de Hanseníase de Recife. Boletim Epidemiológico Hanseníase [Internet] 2019 [citado em 03 de abril de 2020]; Disponível em: https://cievsrecife.files.wordpress.com/2019/09/boletim- hansenc3adase-2019.pdf

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Diretrizes para vigilância, atenção e eliminação da hanseníase como problema de saúde pública [Internet] 2016 [citado em 07 de abril de 2020]; Disponível em:https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2016/fevereiro/04/diretrizes- eliminacao-hanseniase-4fev16-web.pdf

Brasil. Portaria nº 3.125, 07 de outubro de 2010. Aprova as Diretrizes para Vigilância, Atenção e Controle da Hanseníase. Diário Oficial da União. 07 out 2010.

Mistura C, Silva RCC, Vieira MCA, Lira MOSC, Jacobi CS, Carvalho MFAA. Prevenção à hanseníase em unidades prisionais: relatando a experiência de atividades extensionistas. Revista de Enfermagem UFPE on line – Reuol. 2015 Maio; 9(5):7967- 73. DOI: 10.5205/reuol.6121-57155-1-ED.0905201528

Westphal MF, Mendes R. Cidade saudável: uma experiência de interdisciplinaridade e intersetorialidade. Rev. Adm. Pública. 2000 Nov/Dez ; 34(6):47-61. DOI: 10.1590/S1413-8123200000010000




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n5-133