Docência e implicações ocasionadas pelo estresse na jornada de trabalho/ Teaching and implications caused by stress in the workday

Ricardo Ferreira, Rogerio Silva de Vasconcelos, Francisco Ferreira Dantas Filho, Jacqueline Pereira Gomes, Jose Sergio da Cunha, Zailton Frederico Beuttenmuller

Abstract


Este artigo objetivou avaliar a presença de estresse entre professores universitários, e apresentar seus conhecimentos e consequências na vida educacional. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, que foi realizada na Universidade Estadual, Campus I, Campina Grande, situada no Estado da Paraíba, a mesma contou com a colaboração de 30 professores. O instrumento de coleta de dados partiu da aplicação do Inventário de Maslach Burnout, que avaliava como o trabalhador vivencia o seu trabalho, é um questionário com 20 perguntas objetivas inserida em uma escala do tipo Likert, a qual varia de 0 a 6. Os professores também foram convidados a responder duas questões discursivas sobre a Síndrome de Burnout. As questões que compuseram o roteiro foram elaboradas conforme o modelo de Sackmann, e para investigações de fenômenos psicossociais utilizou-se da análise de conteúdo de Bardin. Diante dos resultados obtidos, foi possível compreender que é necessário o esforço de reunir pesquisas, reflexões e experiências que, compartilhadas por atores de diferentes instituições e entidades, podem estimular a discussão e a construção de políticas públicas que considerem a saúde do trabalhador, incluindo seus aspectos biológicos e psicossociais, no processo de desenvolvimento econômico e social de nosso país. Perante as reflexões, deixadas com a aplicação do instrumento de coleta de dados consideramos necessários novos estudos, que sejam capazes de romper com o silêncio diante das evidências do adoecimento docente e que, priorize ações em saúde do trabalhador e não retroceda à medicina do trabalho.


Keywords


estresse, síndrome de burnout, saúde mental de professores.

References


ASSUNÇÃO, A. Á.; BELISÁRIO, S. A. Condições de trabalho e saúde dos trabalhadores da saúde. Núcleo de Educação em Saúde Coletiva, Belo Horizonte, 2007.

BARDIN, L. (1980). Análise de conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70.

BARROS, M. E. B. de; MUNIZ, H. P., BRITO; J. M. A saúde do trabalhador da educação: a experiência de constituição de Cosates como dispositivo de intervenção numa rede municipal de ensino. Cadernos De Psicologia Social Do Trabalho, 22(1), 15-28, 2019. https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v22i1p15-28pe

BORSOI, Izabel Cristina Ferreira. Da relação entre trabalho e saúde à relação entre trabalho e saúde mental. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, v. 19, p. 103-111, 2007. Disponível em: .

CODO, W. Um diagnóstico integrado do trabalho com ênfase em saúde mental. In: Jaques, M. G.; Codo, W. (orgs). Saúde mental e trabalho: leituras. Petrópolis: Vozes, 2003.

FREUDENBERGER, H. J. (1974). Staff burnout. , 30(1), 159-165. Journal of Social Issues

GIL-MONTE, P. R. (2005). El síndrome de quemarse por el trabajo ("Burnout"):

Una enfermedad laboral en la sociedad del bienestar. Madrid: Pirámide.

GÜNTHER, H. Pesquisa qualitativa versus pesquisa quantitativa: esta é a questão?. Psicologia: Teoria e Pesquisa [online]. 2006, v. 22, n. 2 [Acessado 19 Abril 2020] , pp. 201-209. Disponível em: . Epub 13 Nov 2006. ISSN 1806-3446. https://doi.org/10.1590/S0102-37722006000200010.

JARDIM, S. R., SILVA FILHO, J. F. & RAMOS, A. (2004). O diagnóstico

de burnout na atenção em saúde mental dos trabalhadores. In R. Araújo, M. F. Alberto,

M. Y. Neves & M. Athayde (orgs.), Cenários do trabalho: subjetividade, movimento e enigma (pp. 73-87). Rio de janeiro: DP&A.

LAZARUS, R. S.; FOLKMAN, S. Stress: Appraisal, and Coping. New York: Springer Publishing Company;1984.

LEON, E.B.; ALMEIDA, A.R. Breve histórico da saúde ocupacional. Revista Negócios e Tecnologia da Informação, Curitiba, v. 2, n. 1, p. 2 - 7, ago./dez. 2011.

LEVY, G. C. T. M.; SOBRINHO, F. P. N.; SOUZA, C. A. A., Síndrome de Burnout

em professores da rede pública. Produção. São Paulo, v. 19, p. 458-465, 2009.

MACHADO, W. de L. et al. Dimensionalidade da escala de estresse percebido (Perceived Stress Scale, PSS-10) em uma amostra de professores. Psicologia: Reflexão e Crítica [online]. 2014, v. 27, n. 1 [Acessado 6 Fevereiro 2020], pp. 38-43.

MASLACH, C., & Jackson, S. E. MBI: Maslach burnout inventory: manual. Consulting Psychologists Press. Palo Alto, 1981.

MORENO-JIMENEZ, B. et al. A avaliação do Burnout em professores. Comparação de instrumentos: CBP-R e MBI-ED. Psicologia em Estudo [online]. 2002, v. 7, n. 1 [Acessado 6 Fevereiro 2020], pp. 11-19. Disponível em:

. Epub 13 Dez 2004. ISSN 1807-

https://doi.org/10.1590/S1413-73722002000100004.

MORENO-JIMENEZ, B. et al. A avaliação do Burnout em professores. Comparação de instrumentos: CBP-R e MBI-ED. Psicologia em Estudo [online]. 2002, v. 7, n. 1 [Acessado 6 Fevereiro 2020], pp. 11-19. Disponível em:

. Epub 13 Dez 2004. ISSN 1807-

https://doi.org/10.1590/S1413-73722002000100004.

OLIVEIRA, Gicileide Ferreira; FREITAS, Lêda Gonçalves. Prazer e sofrimento no trabalho de professores dos anos finais do ensino fundamental em uma escola pública do Distrito Federal. 2014. 115f. Dissertação (Mestrado em Psicologia). Escola de Saúde e Medicina, Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Católica de Brasília, 2014.

SADIR, M. A.; BIGNOTTO, M. M.; LIPP, M. E. N. Stress e qualidade de vida: influência de algumas variáveis pessoais. Paideia, v.20, n.45, p.73-81, 2010.

SACKMANN, S. A. (1992). Culture and subcultures: An analysis of organizational knowledge. Administrative Science Quaterly, 37(1), 140-161.

SILVA, G. N., CARLOTTO, M. S. Síndrome de Burnout: um estudo com professores da rede pública. Psicologia escolar e educacional. São Paulo, v. 7, p. 145-153, 2003.

SILVA, J. P. C. da; FERREIRA, L. dos S.; ALMEIDA, B. de L. F. de. Os impactos

das atuais condições de trabalho na saúde do trabalhador: o trabalho sob a nova organização e o adoecimento dos trabalhadores e das trabalhadoras atendidos no Cerest/JP. J. of Develop., Curitiba, v. 5, n. 11, p. 23206-23220, 2019.

SILVA, R.M., GOULART, C.T., GUIDO, L.A. Evolução histórica do conceito de estresse. Rev. Cient. Sena Aires. 2018; 7(2): 148-56.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n5-136