Educação em saúde acerca do processo de doação voluntária de sangue: relato de experiência / Health education about the voluntary blood donation process: experience report

Teodoro Marcelino da Silva, Natália Bastos Ferreira Tavares, Vangleilson Diniz Morais, Edvânia Honório Braz, Cláudio Igor Máximo Mendes, Andrea Landim Narvaez, Rebeca Costa Gomes, Pedro Alves Costa Neto

Abstract


A doação voluntária de sangue caracteriza-se como uma prática solidária, na qual o doador permite a retirada do seu próprio sangue para que possa ser utilizadado nas transfusões sanguíneas. Dito isso, torna-se necessário discutir aspectos relacionados à prática da doação voluntária de sangue com o público jovem objetivando a captação precoce e manutenção dos estoques de sangue e hemoderivados dos hemocentros. Objetivou-se relatar experiência de ação educativa acerca do processo de doação voluntária de sangue. Trata-se de estudo qualitativo, descritivo, do tipo relato de experiência da roda de conversa desenvolvida com 39 discentes de enfermagem, uma professora e dois coordenadores. O momento foi conduzido mediante o lançamento de perguntas norteadoras no decorrer da roda de conversa e logo após realizou-se visita técnica nos setores de hemoterapia. Os resultados foram apresentados de forma descritiva e discutidos perante a literatura científica. Ficou evidente que a roda de conversa propiciou a participação ativa dos discentes, ampliação dos conhecimentos, visibilidade à temática, (com)partilhamento de experiências. Diante disso, a realização da roda de conversa para discutir o assunto exposto com os estudantes de enfermagem, foi de suma importância pois além da construção do conhecimento foi possível contribuir  na formação acadêmica-profissional e no crescimento pessoal. Ademais, possibilitou perceber a necessidade do desenvolvimento de grupos educativos durante os cursos formativos visando a universalidade e integralidade do cuidado.


Keywords


estudantes de enfermagem, promoção da saúde, serviço de hemoterapia.

References


BARBOSA, S. I. S.; COSTA, F. J. Marketing social para doação de sangue: análise da predisposição de novos doadores. Cad. Saúde Pública., Rio de Janeiro, v.30, n.7, p.1463-1474, jul, 2014.

BRASIL, Ministério da Saúde. Manual de Orientações para Promoção da Doação Voluntária de Sangue. [Internet]. 2015,

CARLESSO, L. et al. Estratégias implementadas em hemocentros para aumento da doação de sangue. Rev Bras Promoç Saúde., Fortaleza, v.30, n.2, p.213-220, 2017.

FAQUETTI, M. M. et al. Percepção dos receptores sanguíneos quanto ao processo transfusional. Rev Bras Enferm., v.67, n.6, p.936-941, nov-dez, 2014.

FREIRE, A. C. S.; VASCONCELOS, H. C. A. Doação de sangue: conhecimento, prática e atitude de acadêmicos de enfermagem de uma instituição do interior do ceará. Rev Min Enferm,. v.17, n.2, p.296-303, abr-jun, 2013.

LIBERATO, S. M. D. et al. Perfil dos doadores de sangue do hemocentro público de Natal/RN. R. pesq.: cuid. fundam. online., v.5, n.1, p.3523-3520, 2013.

LOCKS, M. O. H. et al. Perfil dos doadores de sangue que apresentaram reações adversas à doação. Rev Bras Enferm [Internet]., v.72, n.1, p.87-94, 2019.

MACEDO, F. R. M. et al. Perfil sociodemográfico e epidemiológico de candidatos a doação de sangue. Arq. Ciênc. Saúde., v.22, n.4, p.87-91, 2015.

MALHEIROS, G. C. et al. Fatores associados à motivação da doação sanguínea. Revista Científica da FMC., v.9, n.1, p. 8-12, 2014.

NASCIMENTO, A. A. et al. Cuidado de enfermagem no processo de doação de sangue: percepção dos profissionais e dos doadores. R. Enferm. Cent. O. Min., v.5, n.1, p.1497-1504, jan-abr, 2015.

PEREIMA, R. S. M. R. et al. Doação de sangue: solidariedade mecânica versus solidariedade orgânica. Rev Bras Enferm., Brasília, v.63, n.2, p.322-327, mar-abr, 2010.

PEREIRA, J. R. et al. Doar ou não doar, eis a questão: uma análise dos fatores críticos da doação de sangue. Ciência & Saúde Coletiva., v.21, n.8, p. 2475-2484, 2016.

RODRIGUES, R. S. M.; REIBNITZ, K. S. Estratégias de captação de doadores de sangue: uma revisão integrativa da literatura. Texto Contexto Enferm., Florianópolis, v.20, n.2, p.384-391, abr-jun, 2011.

ROSA, L. M. et al. Captação de doadores e doação de sangue: discursos históricos. Rev enferm UFPE on line., Recife, v.12, n.10, p.2766-2774, out, 2018.

SALAUDEEN, A. G.; ODEH, E. Knowledge and behavior towards voluntary blood donation among students of a tertiary institution in Nigeria. Nigerian Journal of Clinical Practice., v.14, n.3, p. 303-307, 2020.

SILVA, G. E. M.; VALADARES, G. V. Conhecendo os Meandros da Doação de Sangue: Implicações para a Atuação do Enfermeiro na Hemoterapia. Rev Bras Enferm., v.68, n.1, p.32-19, jan-fev, 2015.

STEPHANOU, A. T.; MOREIRA, M. C. Blood Donors’ Perception of Incentive Campaigns. Paidéia., v.29, p. 1-9, 2019




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n5-194