Efeito da liofilização do leite humano cru e pasteurizado sobre os níveis de glutamina / Effect of freeze-drying raw and pasteurized human milk on glutamine levels

Soraia Silva de Souza, Adelson Joel da Silva, Carlos André Ricart, Maria de Fatima Carvalho Ferreira, Fhelipe Jolner Souza Almeida, Cervantes Caporossi

Abstract


O leite materno (LM) é um fluido biológico complexo e suficiente para suprir todas as necessidades nutricionais do recém-nascido (RN) durante os primeiros seis meses de vida. Apesar da alimentação materna variar enormemente, o LM, surpreendentemente, apresenta composição semelhante para todas as mulheres do mundo que amamentam, sendo exceção apenas para as mães com desnutrição grave. A composição nutricional balanceada é constituída por proteínas, lipídios, carboidratos, vitaminas e minerais 1 .

Desde o nascimento até suspender a amamentação, a mãe produz o leite necessário e fisiologicamente adaptado para cada etapa do desenvolvimento, sendo dividido em três fases principais: colostro, leite de transição e finalmente uma produção com volume em médio de 700 a 900 ml/dia a partir do 15º dia do leite maduro 2.

O surgimento do Rede do Banco de Leite Humano (RBLH), representa um importante avanço para a alimentação dos recém-nascidos cujo o objetivo pressuposto é armazenar o Leite Humano pasteurizado e o distribuir para RN, de acordo com a necessidade. Dentre outros objetivos, o Banco de Leite Humano (BLH) complementa o volume insuficiente do LH para algumas mães em especifico para os recém nascidos prematuros 3.

Segundo os autores Valentine CJ et al 4, as recomendações atuais enfatizam que o recém-nascido pré-termo deve receber leite materno ou leite materno doado ao Banco de Leite Humano, além de fortificantes comerciais para melhorar a composição do leite, uma vez que o leite humano é a única fonte nutricional do lactante.

Nesta fase da vida em determinadas evoluções, há complicações clínicas e o recém-nascido tem necessidade de utilização de terapia nutricional enteral. Entretendo, o composto nutricional é representado geralmente pelo leite humano pasteurizado.

Para os autores Snoj Tratnik J et al 5, o leite materno fornece nutrientes ideais e fatores de proteção que melhoram os sistemas imunológico e gastrointestinal, bem como oferece suporte ao neurodesenvolvimento de longo prazo de bebês prematuros.

Para a população neonatal, principalmente prematuro ou RN em estado crítico, o início da terapia nutricional nas primeiras 24 a 48 horas de admissão em unidade de terapia intensiva (UTI) é fundamental e quando possível, a terapia nutricional enteral é administrada isolada ou associada à terapia parenteral, para sustentar a compensação da carga catabólica imposta pela doença crítica 3,6. Para uma resposta ao processo infeccioso é fundamental uma modulação da resposta imune, ação que envolve inúmeros órgãos e componentes, com destaque aos imunonutrientes e entre estes a glutamina (GLN) 7.

A GLN representa o principal aminoácido transferido para o feto por meio transplacentário entre mãe, placenta e feto, e constituem um dos aminoácidos mais abundantes no leite materno. Entretanto bebês nascidos prematuramente sofrem interrupção abrupta do fornecimento placentário de glutamina, o que acarreta em dependência exclusiva de fornecimento por terapia nutricionais, sendo que a concentração de glutamina livre é encontrada naturalmente na composição no leite materno 8.

O processo da pasteurização é capaz de inativar até 100% dos microrganismos patogênicos, 99,9% da microbiota saprófito do leite materno são totalmente destruídos pelo calor, motivo pelo qual o leite materno pasteurizado é seguro para introdução aos recém-nascidos na UTI 9.

Segundo Savino F et al 10, os produtos que passam por um processo de liofilização (freeze-drying), caracterizam-se por terem baixo peso, em função da retirada da água, conservam-se mesmo em temperatura ambiente e quando reconstituídos recuperam suas propriedades originais.

Uma recente pesquisa realizada por Néia V. et al 11, da Universidade Estadual de Maringá (UEM), analisou amostras de leite humano cru de doadoras do Banco de Leite Humano do Hospital Universitário de Maringá. O objetivo do estudo foi obter o leite humano em pó por diferentes tecnologias, avaliar componentes nutricionais e imunológicos após os processamentos e avaliar a viabilidade do uso do leite humano em pó na Rede de Bancos de Leite Humano. O estudo foi realizado com amostras de leite humano cru (colostro, transição e maduro) de doadoras do Banco de Leite Humano do Hospital Universitário de Maringá. As amostras foram subdivididas em doze grupos sendo classificados após os processamentos como: colostro cru, colostro pasteurizado, colostro liofilizado, colostro spray-drying, transição cru, transição pasteurizado, transição liofilizado, transição spray drying, maduro cru, maduro pasteurizado, maduro liofilizado e maduro spray-drying. As amostras foram submetidas a análise de composição de ácidos graxos por Cromatografia Gasosa com Detector por Ionização de Chama (CG-DIC), perfil de triacilgliceróis por Espectrometria de Massa com Ionização por Electrospray por Infusão Direta (ESI-MS) e concentrações séricas de citocinas por Citometria de Fluxo.

Neste outro estudo Oliveira MM et al 12, analisaram a partir da liofilização direta do leite materno e leite materno concentrado (LHM) demonstrando segurança microbiológica, osmolaridade aceitável e composição nutricional adequada dos principais macro e micronutrientes, além do aumento significativo apenas nos elementos essenciais Manganês e Selênio. O teor de micronutrientes essenciais no concentrado de LHM foi semelhante ou superior ao do leite materno pré-termo, o que sugere que é viável para o suporte nutricional de bebês prematuros.

Embora existam estudos acerca da quantidade de glutamina no leite de mães de recém-nascidos a termo, não foram encontrados na literatura trabalhos que avaliam as concentrações desse aminoácido no leite humano pasteurizado e liofilizado.

Neste contexto o nosso estudo deve como objetivo avaliar a concentração da glutamina do leite humano maduro liofilizado e o leite humano maduro cru e após o processo de pasteurização e liofilização.


Keywords


leite humano, aminoácidos, prematuridade, lactantes pré-termo e mulher lactante.

References


Silva SMCS, Mura JDP. Tratado de Alimentação, Nutrição e Dietaterapia. 1ª ed. São Paulo: 2007. Roca, 1168.

Tamaz RN. Nutrição, promovendo o crescimento. In______. Intervenções no cuidado Neuropsicomotor do Prematuro, UTI Neonatal. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2009b; Cap. 3: 19-41.

BRASIL. Agência Nacional de vigilância Sanitária. Banco de leite humano Funcionamento, prevenção e controle de riscos/Agência Nacional de Vigilância Sanitária Brasília: ANVISA, 2008.

Valentine CJ, Morrow G, Reisinger A, Dingess KA, Morrow AL, Rogers LK O

estágio de lactação do leite humano pasteurizado doador contribuir para as limitações de nutrientes para bebes Nutrientes. 18 de março de 2017;9(3): 302

Snoj Tratnik J, Falnoga I, Mazej D, Kocman D, Fajon V, Jagodic M, Stajnko A, Trdin

A, Slejkovec Z, Jeran Z, Osredkar J, Sešek-Briški A, Krsnik M, Kobal AB, Kononenko

L, Horvat M. Resultados do primeiro biomonitoramento humano nacional na Eslovênia:

oligoelementos em homens e mulheres lactantes, preditores de exposição e valores de

referência. Int. J. Hyg Environ. Abril de 2019; 222 (3): 563–582

Thureen P, Hay W Jr. Intravenous nutrition and postnatal growth of the micropremie. Clin Perinatol. 2000 Mar;27(1):197-219.

Li N, Liboni KC, Fang MZ, et al. Glutamine decreases lipopolysaccharide-induced intestinal inflammation in infant rats. Am. J. Physiol. Gastrointest. Liver Physiol. 2004b;v.286, G914-G921.

Agostoni C, Carratù B, Boniglia C, Lammardo, A, Riva E, Sanzini E et al. Free glutamine and glutamic acid increase in milk through a three-month lactation period. J Pediatr Gastroenterol Nutr. 2000 Nov;31(5):508-12.

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Bancos de leite humano: funcionamento, prevenção e controle de riscos. Brasília: ANVISA; 2007. p. 67-85.

Savino F, Fissore MF, Liguori SA, Oggero R. Can hormones contained in mothers' milk account for the beneficial effect of breast-feeding on obesity in children? Clin Endocrinol (Oxf). 2009 Dec;71(6):757-65.

Néia V, Visentainer JV. Leite Humano em pó: Avaliação de diferentes tecnologias de obtenção em relação aos componentes nutricionais e imunológicos como medida alternativa na rede de bancos de leite humano. Indústria de Laticínios, v. 142, p. 53-55, 2020.

Oliveira MM, Aragon CD, Bonfim SV, Trevilato MBT, Alves G, Heck RA, Martinez E F, Carmelo SJ Jr. Desenvolvimento de um concentrado de leite humano com liofilizado de leite humano para alimentar bebês prematuros de muito baixo peso ao nascer: um estudo experimental pré-clínico. PLoS ONE. 20 de fevereiro de 2019; 14 (2): e0210999. doi: 10.1371 / journal.pone.0210999. e Collection 2019.

Brasil Ministério da Saúde. Secretária de Atenção Primaria à saúde – Departamento de Atenção Básica. Caderneta da Gestante / Ministério de Atenção à saúde. Secretária Atenção à saúde. Departamento de Atenção Básica. – 4ª Ed. Brasília: Editora do Ministério da saúde, 2016

Pereira, G. R. Nutritional care of the extremely premature infant. Clin Perinatol. 1995 Mar;22(1):61-75.

Nygvist KH. Lack of knowledge persist about early breastfeeding competence in preterm infantis. J Hum Lact. 2013;29(3):296-9.

Neu J, Roig JC, Meetze WH, Veerman M, Carter C, Millsaps M, Bowling D, Dallas MJ, Sleasman J, Knight T, Auestad N. Enteral glutamine supplementation for very low birth weight infants decreases morbidity. J Pediatr. 1997 Nov;131(5):691-9.

Anni Larnkjær, Signe Bruun, Dorthe Pedersen, Gitte Zachariassen, Vibeke Barkholt,

Carlo Agostoni, Christian Mølgaard, Steffen Husby, and Kim F. Michaelsen. Free Amino

Moura EC, Carvalho MR, Tamez RN. Nutrição In Amamentação: bases científicas a prática profissional. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2002. p. 60-1.

Martins EC, Leonardi RR, Oliveira CR, Matsumoto FMT. Liofilização como Alternativa para Conservação do Leite Humano. J Health Sci Inst. 2011; 29(2) 119-22.

Nascimento KS. Avaliação da eficácia do uso da técnica de liofilização no processo de conservação do leite humano. Manaus (AM) 2014.

Bomfim SV, Alceu J Jr, Alves GL, Martinez EF, Camelo SJJr. Leite humano enriquecido com liofilizado de leite humano para alimentação de bebês prematuros de muito baixo peso ao nascer: um estudo experimental pré-clínico com foco no perfil de ácidos graxos. PLoS One 25 de setembro de 2018; 13 (9): e 0202794. doi: 10.1371 / journal.pone.0202794. e Collection 2018.

Tavares LVM. Determinação de aminoácidos em recém-nascidos pré-termo alimentados com dieta modificados de leite humano [tese]. Campo Grande: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul; 2011.

Jarzynka S, Strom K, Barbarska, Pawlikowska E, Minkiewicz-Zochniak A, Roisak E, Oledzka G, Wesolowska A. Combinação de processamento de alta pressão e liofilização como as técnicas mais eficazes na manutenção dos valores biológicos e segurança microbiológica do leite de doador. Int J Environ Res Saúde Pública. 22 de fevereiro de 2021; 18 (4): 2147.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n5-204