Ensino religioso na educação:tessituras entre a intolerância de crenças e opiniões / Religious education in education: tessitures between beliefs and opinions

Erivelto Nick Farney Carvalho Montenegro

Abstract


O Ensino Religioso, no âmbito da escola brasileira, insere-se na trajetória histórica da educação e se processa, sobretudo, através das relações, estabelecidas entre o Estado e a Igreja Católica. Nos três primeiros séculos da história do Brasil, a união entre Igreja e Estado caracterizava-se pelo regime do Padroado, acordo celebrado entre o monarca de Portugal e o Sumo Pontífice, no qual estavam confirmadas prerrogativas concedidas ao rei, tendo em vista a propagação da fé. O objetivo geral do trabalho é analisar como o ensino religioso como disciplina escolar pode ser um espaço para socialização e debates sobre os processos históricos da diversidade religiosa. Esta pesquisa realizou-se na Escola Municipal Professor Paulo Graça, situada à Rua Barão do Rio Branco nº 01 – Bairro: Flores. Manaus – AM. A classificação quanto aos meios aborda, estudo de caso, bibliográfica. A classificação quanto aos fins consiste em pesquisa, exploratória, descritiva, qualitativa. A coleta de dados por meio de um questionário com 9 perguntas de múltipla escolha para os alunos e 8 perguntas livres para os professores. A avaliação do questionário proposta foi explanada por meio de dados coletados e apresentados na forma de gráficos e tabelas, correspondendo a turma 6º anos, 7º ano, 8º ano e 9º ano representando um total de 163 alunos e 5 professores. Em virtude dos fatos mencionados, a educação religiosa tem muitos benefícios para aqueles que estão formando seus próprios valores e princípios. Incluir essas disciplinas nas escolas é um fator transformador podendo ocasionar benefícios para as pessoas e assim ampliar o conhecimento de em uma sociedade terá um ser humano com bons valores morais. O presente trabalho possibilitou uma análise sobre o ensino religioso é uma disciplina importante para a educação básica das escolas públicas brasileiras, especialmente da Escola Municipal Professor Paulo Graça. Desta forma, o ensino religioso em sua essência fornece uma série noções e conceitos morais que podem ajudar os alunos a se tornarem pessoas melhores.


Keywords


ensino religioso, escola pública, laicidade, religião, educação.

References


BERGER, Peter Ludwig; BETTINI, Giovanna. Una gloria remota: avere fede nell'epoca del pluralismo. Il mulino, 1994.

BRASIL. Constituição. Constituição da República Federativa do Brasil. Promulgada em 5 de outubro de 1988. Brasília: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Lei Nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 18 abr. 2021.

CARVALHO, Marcos Castro; SÍVORI, Horácio Federico. Ensino religioso, gênero e sexualidade na política educacional brasileira. Cadernos Pagu, n. 50, 2017.

COSTELLA, Domenico; OLIVEIRA, E. Epistemologia do Ensino Religioso. Revista Religião & Cultura, v. 6, n. 11, p. 43-56, 2007.

CURY, Carlos Roberto Jamil. Ensino religioso na escola pública: o retorno de uma polêmica recorrente. Revista Brasileira de Educação, n. 27, p. 183-191, 2004.

DOMINGOS, Marília De Franceschi Neto. Ensino Religioso e Estado Laico: uma lição de tolerância. REVER: Revista de Estudos da Religião, v. 9, 2009.

FERRAZ, José Carlos et al. Diversidade religiosa e o ensino religioso no CMEI professora Leila Theodoro. UNITAS-Revista Eletrônica de Teologia e Ciências das Religiões, v. 7, n. 1, p. 34-51, 2019.

FONAPER. Fórum Nacional Permanente do Ensino Religioso. Parâmetros curriculares nacionais: ensino religioso. 4. ed. São Paulo: Ave-Maria., 2001.

HERLLER, Victor; NOTAKER, Heller.; GAARDER, Jostein. O livro das religiões: 13ºed. São Paulo: Editora Schwarcz, 2004. P. 283.

LAKATOS, Eva Maria.; MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed.-São Paulo: Atlas, 2003.

LIBÂNIO, João Batista. O sagrado na pós-modernidade. In: CALIMAN, Cleto (Org.). A sedução do sagrado: o fenômeno religioso na virada do milênio. Petrópolis: Vozes, 1998, p. 61-78.

MARTINS, Gilberto de Andrade. Estudo de caso. São Paulo: Atlas, 2008.

MILBANK, John. Teologia e teoria social. ed. Loyola, 1995.

MIRANDA, Mario de França. Igreja e sociedade. São Paulo: Paulinas, 2009. p. 10.

OLIVEIRA, Angelita Correa. Ensino Religioso Na Educação Básica: Desafios e perspectivas. Revista da Graduação, v. 5, n. 1, 2012.

OLIVEIRA, Lílian Blancket al. Ensino Religioso no Ensino Fundamental. São Paulo: Cortez, 2007.

PANASIEWICZ. Roberlei. Pluralismo religioso contemporâneo. Diálogo interreligioso na teologia de Claude Geffré. 2. ed. São Paulo: Paulinas; Belo Horizonte: Editora PUC Minas, 2010. P.113.

RODRIGUES, Elisa. Questões epistemológicas do ensino religioso: uma proposta a partir da ciência da religião. Interações, v. 8, n. 14, p. 230-241, 2013.

SCALZER, Fernando Lúcio et al. Contribuições do ensino religioso para a formação do adolescente. Último Andar, v. 23, n. 36, 2020.

SILVA, Marinilson. Em Busca do Significado do Ser Professor do Ensino Religioso. João Pessoa: Ed. Universitária UFPB, 2010.

SOARES. Afonso Maria Ligorio. Ciência da Religião, Ensino Religioso e Profissão Docente. Revista de Estudos da Religião, São Paulo, p. 1-52, set. 2009.

STARK, Rodney, IANNACCONE, Laurence. Sociology of religion. In: BORGATTA, Edgar F., BORGATTA, Marie L. (Eds.), Encyclopedia of Sociology. New York: MacMillan Publishing Company, v. 4, 1992, p. 2029-2037.

STEIL, Carlos Alberto. O ensino religioso a sociedade plural. n.3, p.48-53, 1996.

USARSKI, Frank. Ciência da Religião: uma disciplina referencial. Ensino religioso e formação docente: Ciências da Religião e Ensino Religioso em diálogo. São Paulo: Paulinas, p. 47-62, 2006.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n5-258