Análise dos efeitos do uso de óleos vegetais aplicados na forma MQF na usabilidade do aço AISI 316 / Analysis of the effects of using vegetable oils applied in MQF form on the usability of AISI 316 steel

Hellen Cristina Pires Souza, Antonio Santos Araújo Junior, Washington Silva do Nascimento, Mauro Araujo Medeiros, Rosália Sousa Andrade

Abstract


O estudo da usinabilidade de um material avalia o resultado da interação do material com a operação de usinagem. Desta forma, o presente trabalho propôs investigar a usinabilidade do aço AISI 316  através do processo de usinagem convencional de torneamento cilíndrico externo, por meio de uma série abrangente de experimentos dispostos através de um planejamento fatorial completo (DOE - Design of Experiments) de 03 fatores em 2 níveis (23), considerando as variáveis de entrada: velocidade (vc), avanço (f) e profundidade de corte (ap) e 01 fator qualitativo de comparação, que são fluidos de corte de base vegetal (comercial, algodão e canola) e também a condição a seco, utilizando para aplicação a técnica da Mínima Quantidade de Fluidos (MQF) com uma vazão de 90 ml/h, totalizando 32 ensaios, onde todos foram analisados quanto a seus efeitos nas forças e potência de corte, acabamento superficial e vibração do conjunto, de modo a auxiliar na determinação dos parâmetros ótimos de operação. O método proposto para realização dos ensaios experimentais MQF mostrou-se bastante eficiente, trazendo respostas coerentes às variáveis de saída estudadas. O avanço demonstrou ser um parâmetro chave na redução das forças de corte e consumo de potência. Com relação ao uso de óleos vegetais de algodão e canola foi possível observar um desempenho satisfatório, pois as forças de usinagem e potências de corte foram mais baixas quando estes óleos foram empregados. Além disso o óleo de algodão apresentou o melhor desempenho em relação ao critério de rugosidade média (Ra), produzindo um acabamento superficial da peça adequado e baixas vibrações para as condições de corte analisadas.


Keywords


usinabilidade, torneamento, fluidos vegetais, mqf.

References


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO 4287: Especificações geométricas do produto (GPS) – Rugosidade: Método do perfil – Termos, definições e parâmetros da rugosidade, Rio de Janeiro, 2002.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO 8404: Indicação do estado de superfícies em desenhos técnicos – Procedimento, Rio de Janeiro, 1984.

AL-AHMARI, A.M.A. Mathematical model for determining machining parameters in multipass turning operations with constraints. Int. J. Prod. Res. 39, p. 3367–3376. 2001.

ARAÚJO JUNIOR. A. S. Desempenho de óleos vegetais comestíveis aplicados por MQF no fresamento frontal do aço ABNT 1045. 162p. Tese (Doutorado). Universidade Federal de Uberlândia. MG, Brasil, 2013.

ARUNACHALAM R. M., MANNAN M. A., SPOWAGE A. C. Surface Integrity when machining age hardened inconel 718 with coated carbide cutting tools. International Journal of Machine and Manufacture 44, p.1481-1491, 2004.

DAVIM, J. P. Machining: Fundamentals and Recent Advances. Edição digital, London: Springer Verlag, 2008.

DORMER PRAMET. Catálogo de soluções para usinagem. Edição digital Disponível em:. Acesso em: 09/02/2021.

FERRARESI, D. Fundamentos da usinagem dos Metais. 3 ed. V.1, S.P: Editora Edgard Blücher Ltda, 1970. 13ª Reimpressão (2009), 751p.

KLAFKE, A.L. Avaliação do uso de ésteres de óleos vegetais em formulações de fluido de corte para operações de torneamento. 132f. Dissertação (Mestrado) - Universidade de Santa Cruz do Sul, Santa Cruz do Sul, 2011.

KALPAKJIAN, S; SCHMID, S. Manufacturing, Engineering and Technology. Editora: Pearson Education, 2010.

KLOCKE, F. Manufacturing Processes 1 – Cutting. Aachen: Springer, 2011.

LABTESTE. Análise química por espectrometria óptica. Disponível em:< https://www.labteste.com.br/analise-quimica-espectrometria>. Acesso em: 09/03/2021.

MACHADO, A. R. et al. Teoria da Usinagem dos Materiais. 3.ed. ed. São Paulo: [s.n.], 2015. 384 p.

MUHL, R.T. Otimização dos parâmetros de usinagem de acabamento através da rugosidade superficial no torneamento do aço ABNT 4340. Dissertação (mestrado). Universidade de Passo Fundo. RS, 2019.

NAGENDRAMMA, P.; KAUL, S. Development of Ecofriendly/Biodegradable Lubricants: An Overview. Renewable and Sustainable Energy Reviews, 16, 764-774, 2012.

NOGUEIRA, R.O. (2018). Análise da influência da lubrificação com partículas sólidas na estampagem de aços ABNT 1010 e 1020. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de São João del-Rei, São João del-Rei, 2018.

XIAO, Z., et. al. Effect of cutting parameters on surface roughness using orthogonal array in hard turning of AISI 1045 steel with YT5 tool. International Journal of Advanced Manufacturing Technology, [s.1], v. 90, n. 9-12, p. 2556-2567. 2016.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n5-263