Potencialidades do programa saúde na escola na atenção básica / Potentialities of the health program at school in primary care

Luis Carlos dos Santos Lima Sobrinho, Alice Lins de Albuquerque Cavalcanti Mendes, Alice Lins de Albuquerque Cavalcanti Mendes, Ana Angélica Moreira Ribeiro Lima, Ana Angélica Moreira Ribeiro Lima, Felipe Carvalho Vieira, Felipe Carvalho Vieira, Maria Stella Omezzali da Costa Mendes, Yana Balduíno de Araújo, Maria Stella Omezzali da Costa Mendes, Thiago Antônio Santos Cavalcanti, Thiago Antônio Santos Cavalcanti, Wagner Wanderley Lacerda, Wagner Wanderley Lacerda, Yana Balduíno de Araújo

Abstract


O Programa Saúde na Escola foi criado no ano de 2007 com vistas ao desenvolvimento de ações assistenciais preventivas e promocionais à saúde no âmbito escolar, ao invés de se limitar a atividades curativas e individuais, inter-relacionando duas áreas extremamente importantes e sensíveis: saúde e educação. Por conseguinte, o presente trabalho tem como objetivo descrever a produção cientifica acerca do funcionamento das atividades do Programa Saúde na Escola pela Atenção Básica, valendo-se de uma pesquisa de natureza básica, enfoque exploratório e descritivo e técnica de coleta e tratamento de dados pautada na análise de conteúdo dos principais materiais obtidos através de levantamento bibliográfico e documental, em especial quanto aos artigos científicos encontrados nas plataformas BVS, SCIELO e LILACS. Após a aplicação de estratégias de busca, inclusão e exclusão de artigos, sete deles compuseram o resultado final da pesquisa nessas bases de dados. Em conclusão, esta Revisão integrativa demonstra que o Programa Saúde na Escola apresenta significativas potencialidades quando executado pela Estratégia Saúde da Família nos territórios das Unidades Básicas de Saúde, permitindo que os profissionais de saúde planejem e desempenhem o papel social de educadores em saúde e estreitando vínculos com a comunidade.


Keywords


atenção primária à saúde, estratégia saúde da família, programa saúde na escola. educação em saúde.

References


REFERÊNCIAS

ALVES et al. Ação interdisciplinar de promoção à saúde no Programa Escola da Família: relato de experiência de residentes do programa multidisciplinar em saúde da família. Revista Nursing, v. 22, n. 252, p. 2875-2877, maio, 2019.Disponível em: http://www.revistanursing.com.br/revistas/252/pg31.pdf. Acesso em: 17 nov. 2020.

CERQUEIRA, Maria Teresa. A construção da Rede Latino-Americana de Escolas Promotoras de Saúde. In: Escolas promotoras de saúde: experiências do Brasil. Brasil, Ministério da Saúde, Organização Pan-Americana da Saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2007. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/escolas_promotoras_saude_experiencias_brasil_p1.pdf. Acesso em: 11 nov. 2020.

CORRÊA, Helena Weschenfelder; TOASSI, Ramona Fernanda Ceriotti; FIRMINO, Luciana Bitello. Programa Saúde na Escola: potencialidades e desafios na construção de redes de cuidado. Saúde em Redes, v. 4, n. 3, p. 37-47,2018. Disponível em: http://revista.redeunida.org.br/ojs/index.php/rede-unida/article/view/1835/297. Acesso em: 17 nov. 2020.

FIGUEIREDO, Túlio Alberto Martins, MACHADO, Vera Lúcia Taqueti, ABREU, Margaret Mirian Scherrer. A saúde na escola: um breve resgate histórico. Ciência & Saúde Coletiva, vol. 5, n.02, Rio de Janeiro, mar. 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232010000200015. Acesso em: 11 nov. 2020.

FONTANELE, Raquel Malta. Avaliação colaborativa das ações de saúde do Programa Saúde na Escola Carioca. Tese (Doutorado em Enfermagem). Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2017. Disponível em: http://objdig.ufrj.br/51/teses/858885.pdf. Acesso em: 17 nov. 2020.

MACHADO et al. Programa Saúde na Escola: estratégia promotora de saúde na Atenção Básica no Brasil. Journal of Human Growth and Development, vol. 25, n.3, São Paulo, 2015. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12822015000300 009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 17 nov. 2020.

MENDES, Eugênio Vilaça. Uma agenda para a saúde. São Paulo: Ed. Hucitec, 1996, p.233-300. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/csc/v2n1-2/1413-8123-csc-02-1-2-0173.pdf. Acesso em: 17 nov. 2020.

MENDES, Karina Dal Sasso; SILVEIRA, Renata Cristina de Campos Pereira; GALVÃO, Cristina Maria. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Contexto - Enfermagem, vol. 17, n. 4, Florianópolis, Oct./Dec., 2008. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072008000400018. Acesso em: 17 nov. 2020.

MENDES, Naira de Cassia; ROSSONI, Eloá; SILVA, Aline Hubner da. A atuação do enfermeiro em ações educativas com pré-escolares e escolares na atenção básica. Rev. Salusvita, v. 38, n. 1, p. 225-238, 2019. Disponível em: https://secure.unisagrado.edu.br/static/biblioteca/salusvita/salusvita_v38_n1_2019/salusvita_v38_n1_2019_art_15.pdf. Acesso em: 17 nov. 2020.

MORETTI, Andreya Cristina et al. Intersetorialidade nas ações de promoção de saúde realizadas pelas equipes de saúde bucal de Curitiba (PR). Ciência e Saúde Coletiva, vol.15, supl.1, p. 1827-1834, Rio de Janeiro, jun. 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232010000700095&script=sci_ abstract&tlng=pt. Acesso em: 17 nov. 2020.

ROBERTO, Vitória Augusta de Carvalho Maximiano. Programa Saúde nas Escolas do Município de Flores-PE. Monografia (Curso de Pós-Graduação em Gestão de Serviços e Sistemas em Saúde). Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães, Fundação Oswaldo Cruz, Recife, 2012. Disponível em: https://www.cpqam.fiocruz.br/bibpdf/2012roberto-vacm.pdf. Acesso em: 17 nov. 2020.

SANTIAGO et al. Implantação do Programa Saúde na Escola em Fortaleza-CE: atuação de equipe da Estratégia Saúde da Família. Revista Brasileira de Enfermagem, vol.65, n.6, Brasília, nov./dez. 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672012000600020. Acesso em: 17 nov. 2020.

SANTOS, Carlos Nelson F. dos. A cidade como um jogo de cartas. Universidade Federal Fluminense, EDUFF, São Paulo, 1988. Disponível em: https://www.fau.usp.br/arquivos/disciplinas/au/aup0276/2%C2%BA_%20Semestre%202016/Nelson_Carlos_ACidadecomoJogodeCartas_caps.pdf.Acesso em: 11 nov. 2020.

SOARES, Daniely; MARTINS, Alberto. Intersetorialidade e Interdisciplinaridade na Atenção Primária: conceito e sua aplicabilidade no cuidado em saúde mental. Revista Baiana de Saúde Pública, [S. l.], p. 12-17, 14 abr. 2018. Disponível em: http://rbsp.sesab.ba.gov.br/index.php/rbsp/article/view/2417. Acesso em: 11 nov. 2020.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjhrv5n3-297