Prosperidade, fé e salvação: consumo de produtos religiosos por consumidores evangélicos / Prosperity, faith and salvation: consumption of religious products by evangelical consumers

Tonny Kerley de Alencar Rodrigues, Déborah de Jesus Sousa Silva Cardoso de Lima, Átila de Melo Lira, Raimundo Nonato Moura Rodrigues, Lilane de Araújo Mendes Brandão

Abstract


Um a cada seis brasileiros é evangélico e esse número continua crescendo. No começo o crescimento deste movimento se deu em silêncio praticamente ignorado por todos, os templos eram em cidades pequenas, periferias, e nos dias atuais passaram por uma grande mudança. A população evangélica se estendeu em grande proporção, tornou-se visível e objeto de diversos estudos, é possível verificar uma expressão cada vez mais significativa do movimento evangélico nos diversos setores da sociedade e muitos veem nesse segmento uma oportunidade de ganho, seja dentro das igrejas ou fora delas. Assim, o objetivo desta pesquisa foi compreender o consumo de produtos religiosos por consumidores evangélicos. Amparada na corrente de perspectivas teóricas da CCT (Culture and Consumer Theory), a partir de um método qualitativo que utilizou entrevistas em profundidade com 15 consumidores evangélicos, foram feitas análises de conteúdo. Os resultados encontrados apontam dois grupos de consumidores: a) os pertencentes à igrejas baseadas na Teoria da Prosperidade em que acreditam que a partir do consumo desses produtos religiosos conseguirão adquirir uma vida mais próspera financeiramente; e b) aqueles que buscam igrejas mais moderadas na pressão pelo consumo de seus produtos, mas que também prometem a salvação. Além disso, outro achado chama a atenção por também não estar presente na literatura sobre a temática, ambas as tipologias de consumidores, ao não conseguirem atingir as bênçãos prometidas, abandanam a atual igreja e buscam superar suas frustrações em outra, como um consumidor infiel.


Keywords


marketing, comportamento do consumidor, cultura e consumo, consumo religioso.

References


ALVES, R. O que é religião? 4. ed. São Paulo: Edições Loyola, 1999.

BACELLAR, A. A análise de dados na pesquisa qualitativa. Revista Episteme, v.7, n.21, p. 07-20, jul./out. 2000. Disponível em:

. Acesso em: 13 out. 2019.

BARDIN, L. L’Analyse de contenu. France: Presses Universitaires de France, 1977.

CAMPOS, L. S. Teatro, Templo e Mercado: organizações e marketing de um empreendimento neopentecostal. 1. ed. Petrópolis: Vozes, 1997.

Teatro, Templo e Mercado: organização e marketing de um empreendimento neopentecostal. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1999.

CARNEIRO, F. Marketing religioso. 2004. Dissertação (Mestrado em) – Universidade Candido Mendes, Rio de Janeiro.

CUNHA, M. N. A explosão gospel: um olhar das ciências humanas sobre o cenário evangélico no Brasil. Rio de Janeiro: Mauad, 2007.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

GUERRIERO, S. (Org.). O estudo das religiões: desafios contemporâneos. São Paulo: Paulinas, 2003.

HOUTART, F. Mercado e religião. São Paulo: Cortez Editora, 2002.

IBGE. Censo 2010: número de católicos cai e aumenta o de evangélicos, espíritas e sem religião. 2012. Disponível em:

. Acesso em: 13 out. 2019.

KARSAKLIAN, E. Comportamento do consumidor. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2014.

KATER FILHO, A. M. O marketing aplicado à Igreja Católica. São Paulo: Loyola, 1994.

KOTLER, P. Administração de Marketing: a edição do novo milênio. São Paulo: Prentice Hall, 2000.

Administração de marketing: análise, planejamento, implementação e controle. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1998.

LAVILLE, C.; DIONNE, J. A construção do saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. Belo Horizonte: UFMG, 1999.

MARIANO, R. Neopentecostais: Sociologia do novo pentecostalismo no Brasil. São Paulo: Loyola, 2005.

MATTAR, F. N. Pesquisa de Marketing. 5. ed. São Paulo: Editora Atlas, 1999.

NIEBUHR, H. R. As origens sociais das denominações cristãs. São Paulo: ASTE e UMESP, 1992.

OLIVEIRA, E. D. et al. Marketing aplicado ao segmento religioso: o drive thru da (fé)delização e sua influência nos valores humanos. RECC – Revista Eletrônica Cientifica do CRA-PR, v.4, n.1, p.98-116, jun. 2017. Disponível em: . Acesso em: 13 out. 2019.

REGA, L. S. Evangelho on demand. In: revista Eclésia, n. 110, 2006. SILVA, D. O. O comércio do sagrado. Londrina: Descoberta, 2004.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

WEBER, M. A ética protestante e o espírito do capitalismo.8. ed. São Paulo: Pioneira, 1994.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n5-303