Musicoterapia em cuidados paliativos / Music therapy in palliative care

Helen Anese Turchetti, Daniel Fenner, Silvana Carloto Andres, Marjana Pivoto Reginaldo, Claudete Moreschi, Carla da Silveira Dornelles

Abstract


Introdução: A música age no corpo das pessoas de forma integral, auxiliando em aspectos físicos, psicossociais e espirituais. É considerada como uma alternativa e/ou complemento terapêutico quando aliada as terapêuticas tradicionais. A Enfermagem realiza a sua atuação em cuidados paliativos e com isso pode utilizar a Musicoterapia como uma forma de cuidado aos pacientes. A Musicoterapia dentro dos cuidados paliativos consiste em utilizar o som para silenciar males distintos, tanto físicos como comportamentais. A música se faz importante dentro do processo de restabelecimento dos mecanismos biológicos, possibilitando melhor qualidade de vida para aqueles que se encontram em situação de fragilidade ou sofrimento. Objetivo: Identificar a produção científica existente acerca da utilização da Musicoterapia no tratamento de pacientes em cuidados paliativos. Metodologia: Trata-se de uma Revisão Narrativa da literatura. Este tipo de estudo não utiliza critérios explícitos e sistemáticos para a busca e análise crítica da literatura. A busca pelos estudos ocorreu no período de agosto a setembro de 2021, na base de dados LILACS, acessada pela BVS. A questão de pesquisa foi: o que as produções cientificas abordam sobre a Musicoterapia no tratamento de pacientes em cuidados paliativos? Os descritores utilizados foram: Musicoterapia, Cuidados Paliativos e Enfermagem. A análise dos resultados seguiu a modalidade de análise temática proposta por Minayo. Resultados: Os resultados da análise emergem a categoria temática: utilização da Musicoterapia no tratamento de pacientes em cuidados paliativos. A Musicoterapia se mostra como uma alternativa válida e eficaz que os enfermeiros podem estar utilizando em seu cuidar. A assistência deve atentar para a promoção do conforto, qualidade de vida, cuidado humanizado e uma comunicação eficaz. Conclusão: Evidenciou-se que a Musicoterapia age de forma integral no cuidado ao paciente em cuidados paliativos, sendo notórios os benefícios que a música traz para o organismo.

Keywords


cuidados paliativos, enfermagem, musicoterapia.

References


AGUIAR, J. et al. Práticas Integrativas e Complementares na atenção básica em saúde: um estudo bibliométrico da produção brasileira. Saúde Debate, v. 43, n. 123, p. 1205-1218, 2019.

ANDRADE, C. G. et al. Cuidados paliativos: a comunicação como estratégia de cuidado para o paciente em fase terminal. Ciência & Saúde Coletiva, v. 18, n. 9, p. 2523-2530, 2013.

ANJOS, A. G. et al. Musicoterapia como estratégia de intervenção psicológica com crianças: uma revisão da literatura. Revista Interinstitucional de Psicologia, v. 10, n. 2, p. 228-238, 2017.

BARCELOS, V. M. et al. A musicoterapia em pacientes portadores de transtornos mentais. Rev enferm UFPE on line, v. 12, n. 4, p. 1054-1059, 2018.

BRASIL, Ministério da Saúde. Política nacional de práticas integrativas e complementares no sus: atitude de ampliação de acesso. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. 2. ed. Brasília, 2015.

CORDEIRO, A. M. et al. Revisão sistemática: uma revisão narrativa. Rev. Col. Bras. Cir., v. 34, n. 6, p. 428-431, 2007.

ESPINDOLA, A. V. et al. Relações familiares no contexto dos cuidados paliativos. Rev. bioét. (Impr.), v. 26, n. 3, p. 1-7, 2018.

GOMES, A. L. Z.; OTHERO, M. B. Cuidados paliativos. Estudos Avançados, v. 30, n. 88, p. 155-166, 2016.

LEAL, L. C. Como aplicar musicoterapia nos ambientes. Rede Humaniza SUS, 2010. Disponível em: . Acesso em: 24 out 2021.

MARKUS, L. A. et al. A atuação do enfermeiro na assistência ao paciente em cuidados paliativo. RGS, v. 17, n. 1, p. 71-81, 2017.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento. 14. ed., São Paulo, Hucitec Editora, 2014.

MONTEIRO, F. F. et al. A importância dos cuidados paliativos na enfermagem. Rev Dor, v. 11, n. 3, p. 242-248, 2010.

NEMES, M. C. et al. Musicoterapia receptiva no tratamento da dor crônica. Revista InCantare, v. 9, n. 1, p. 47-66, 2018.

OLIVEIRA, M. F. et al. Musicoterapia como ferramenta terapêutica no setor da saúde: uma revisão sistemática. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, v. 12, n. 2, p. 871-878, 2014.

PETERSEN, E. M. Buscando novos sentidos à vida: musicoterapia em cuidados paliativos. Revista do Hospital Universitário Pedro Ernesto UERJ, v. 11, n. 2, p. 63-69, 2012.

REIS, M. Cuidados paliativos: o que são e quando são indicados. Tua saúde, 2019. Disponível em: . Acesso em: 26 out 2021.

ROTHER E. T. Revisão sistemática x revisão narrativa. Acta paul. enferm, v. 20, n. 2, p. 1-2, 2007.

SILVA, E. C.; OLIVEIRA, S. R.; COUTINHO, M. L. et al. A musicoterapia como recurso terapêutico nos cuidados da enfermagem. Anais 2017 19ª Semana de Pesquisa da Universidade Tiradentes, 2017. Disponível em: . Acesso em 22 out 2021.

VALENTIN, F. et al. Música e musicoterapia com famílias: uma revisão sistemática. Revista Brasileira de Musicoterapia, p. 25-42, 2015.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n5-341