Autopercepção de amputados antes e durante a pandemia da COVID 19: mobilidade, adaptação protética e reabilitação / Self-perception of amputees before and during the pandemic of COVID 19: mobility, prosthetic adaptation and rehabilitation

Tuane Sarmento, Soraia Cristina Tonon da Luz, Tayla Siqueira Ruy, Amábile Catarina Vieira, Amanda de Aguiar Piazza, Elaine Ferreira de Oliveira, Ruy Luiz Lorenzetti Branco, Gesilani Júlia da Silva Honório

Abstract


Em março de 2020 o vírus SARS-CoV-2 potencialmente contagioso causador da COVID 19 deflagrou uma pandemia de proporção mundial segundo a Organização Mundial de Saúde. Nesse contexto, observa-se que no período prévio a pandemia, não há uma Rede de Atenção à Saúde  para o acolhimento da pessoa que sofreu uma amputação desde os cuidados de urgência até a finalização do processo de reabilitação com a equipe multiprofissional impossibilitando o retorno precoce e efetivo às atividades de vida diária (AVD’S) e atividade laboral. Trata-se de um estudo exploratório descritivo, com abordagem qualitativa. O objetivo deste estudo foi apresentar a autopercepção dos pacientes amputados sobre sua mobilidade funcional, adaptação protética, atividade física  e reabilitação antes e durante a pandemia da COVID-19. A partir da auto percepção dos pacientes em seus depoimentos a pandemia da COVID-19 afetou: a  mobilidade funcional, a adaptação protética, a prática de atividade física e a reabilitação dos pacientes amputados antes e durante a pandemia. A Telefisioterapia é uma estratégia inovadora e contribui na manutenção da saúde e qualidade de vida da pessoa amputada. A partir dos relatos, é possível perceber os benefícios do teleatendimento para a população amputada.


Keywords


adaptação, telefisioterapia, exercício físico.

References


ALVES, C.; TROVÓ, C. E.; NOGUEIRA, M. W. A academia de ginástica como lazer para mulheres adultas da cidade de Rio Claro – SP. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, v. 9, n. 1, 2010.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BRASIL. Ministério da Saúde. Painel de casos de doenças pelo coronavírus 2019 (COVID-19) no Brasil pelo Ministério da Saúde. Brasília, 2021.

GASKELL, George; BAUER, Martin. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis: Vozes, 2002.

BRASIL. Ministério da Saúde. Diretrizes de atenção à pessoa amputada. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. 1. ed. 1. reimp. – Brasília: Ministério da Saúde, 2013. http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_atencao_pessoa_amputada.pdf. Acessado em 01 de junho de 2021.

FEGERT, J.M.et al. Challenges and burden of the Coronavirus 2019 (COVID‑19) pandemic for child and adolescent mental health: a narrative review to highlight clinical and research needs in the acute phase and the long return to normality. Child Adolesc Psychiatry Ment Health, v.14, n.20, 2020.

GONÇALVES JUNIOR, Erádio; KNABBEN, Rodrigo José; LUZ, Soraia Cristina Tonon da. Retratando a amputação de membros inferiores: uma abordagem por meio da CIF. Fisioterapia em Movimento, v. 30, n. 1, p. 97-106, 2017.

LI, S., Wang, Y., Xue, J., Zhao, N., & Zhu, T. (2020). The impact of COVID-19 epidemic declaration on psychological consequences: a study on active weibo users. International Journal of Environmental Research and Public Health, 17(6), 2032.

LIANZA, S. Medicina de reabilitação. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

LITTMAN, A. J., BOULDIN, E. D., & HASELKORN, J. K. (2017). This is your new normal: A qualitative study of barriers and facilitators to physical activity in Veterans with lower extremity loss. Disability and Health Journal, 10(4), 600–606. doi: 10.1016/j.dhjo.2017.03.004

MALTA, Deborah Carvalho et al . A pandemia da COVID-19 e as mudanças no estilo de vida dos brasileiros adultos: um estudo transversal, 2020. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília , v. 29, n. 4, set. 2020.

MARQUES, A. Barreiras e Facilitadores na adaptação à prótese em pessoas amputadas a membros inferiores. Tese de Mestrado Integrado em Psicologia - Faculdade de psicologia, Universidade de Lisboa. Lisboa, p. 15. 2019.

PAULEY, T.; DEVLIN, M.; MADAN-SHARMA, P. A single-blind, cross-over trial of hip abductor strength training to improve Timed Up & Go performance in patients with unilateral, transfemoral amputation. Journal of rehabilitation medicine, v. 46, n. 3, p. 264-270, 2014.

RAMP - UDESC, TELEFISIOTERAPIA gratuita para pessoas amputadas, 2021. Disponível em . Acesso em 6 de junho de 20201.

SANTOS, Kadine Priscila; LUZ, Soraia Cristina Tonon. Experiências na Extensão Universitária: Reabilitação de Amputados. Revista brasileira de educação médica, Rio de Janeiro, v. 39, n. 4, p. 602-606, 2015.

VIEIRA, Rafael Isac et al. Intervenções fisioterapêuticas utilizadas em pessoas amputadas de membros inferiores pré e pós-protetização. Acta Fisiátrica, v. 24, n. 2, p. 98-104, 2017.

WHO, Word Health Organization, 2019. Disponível em:




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n5-420