Cardiomiopatia diabética e insuficiência cardíaca em pacientes com diabetes mellitus: revisão de literatura / Diabetic cardiomyopathy and heart failure in patients with diabetes mellitus: literature review

Izabela Washington de Souza Pereira, Francine Magalhaes Silveira Dias, Igor Gabriel de Souza Brito, Joao Vitor Gontijo Araujo, Laisy Beatris Dolfini Celim, Luisa Campolina Almeida, Luiza Vilela Batista, Patricia Souza Pimentel de Oliveira, Rachel Carolina Souza Fagundes

Abstract


Com a tendência do aumento da expectativa de vida, principalmente em países desenvolvidos, ampliou-se também a prevalência de doenças crônicas na população mundial. Dessa maneira, existe uma predisposição a um aumento de indivíduos portadores de diabetes mellitus (DM) e, consequentemente, suas complicações. Dentre estas, evidencia-se a disfunção cardíaca que possui prevalência de 35% nos diabéticos do tipo 2 e 14,5% no tipo 1, sendo a insuficiência cardíaca (IC) uma apresentação inicial frequente, sobretudo a IC com fração de ejeção preservada, a qual tem íntima relação com a resistência insulínica. A cardiomiopatia diabética (CD) acomete indivíduos com tipo 1 e 2 de DM e as manifestações clínicas da doença decorrem-se devido às alterações glicêmicas de longa data que o paciente comumente apresenta; podendo causar um consequente remodelamento cardíaco, principalmente do ventrículo esquerdo. Em relação ao tratamento, terapias farmacológicas e não farmacológicas são imprescindíveis para o controle DM e prevenção de suas complicações. O tratamento não farmacológico do DM é baseado em dieta e exercícios. Já a terapia farmacológica é direcionada às vias neuro-humorais e metabólicas. O conhecimento acerca dos mecanismos do desenvolvimento da CD ainda são incertos, sendo propostas na literatura várias hipóteses sobre o assunto. Ressalta-se que mais estudos são necessários para entender os mecanismos fisiopatológicos responsáveis pelo desenvolvimento da CD e para que novas abordagens preventivas e terapêuticas sejam estabelecidas.


Keywords


cardiomiopatia diabética, diabetes mellitus, insuficiência cardíaca.

References


BASSI-DIBAI, D. et al. Rehabilitation of Individuals With Diabetes Mellitus: Focus on Diabetic Myopathy. Frontiers in Endocrinology, v. 13, 14 abr. 2022.

CRISAFULLI, A. et al. Diabetic Cardiomyopathy and Ischemic Heart Disease: Prevention and Therapy by Exercise and Conditioning. International Journal of Molecular Sciences, v. 21, n. 8, p. 2896, 21 abr. 2020.

DILLMANN, W. H. Diabetic Cardiomyopathy. Circulation Research, v. 124, n. 8, p. 1160–1162, 12 abr. 2019.

GEEST, B. D.; MISHRA, M. Role of Oxidative Stress in Diabetic Cardiomyopathy. Antioxidants, v. 11, n. 4, p. 784, 15 abr. 2022.

JIA, G.; WHALEY-CONNELL, A.; SOWERS, J. R. Diabetic cardiomyopathy: a hyperglycaemia- and insulin-resistance-induced heart disease. Diabetologia, v. 61, n. 1, p. 21–28, 3 ago. 2017.

MARWICK, T. H. et al. Implications of Underlying Mechanisms for the Recognition and Management of Diabetic Cardiomyopathy. Journal of the American College of Cardiology, v. 71, n. 3, p. 339–351, jan. 2018.

NAKAMURA, K. et al. Pathophysiology and Treatment of Diabetic Cardiomyopathy and Heart Failure in Patients with Diabetes Mellitus. International Journal of Molecular Sciences, v. 23, n. 7, p. 3587, 25 mar. 2022.

OKTAY, A. A. et al. Diabetes, Cardiomyopathy, and Heart Failure. [Internet]. South Dartmouth, 1 ago. 2020.

PARK, J. J. Epidemiology, Pathophysiology, Diagnosis and Treatment of Heart Failure in Diabetes. Diabetes & Metabolism Journal, v. 45, n. 2, p. 146–157, 31 mar. 2021.

SANTOS-FERREIRA, D.; GONÇALVES-TEIXEIRA, P.; FONTES-CARVALHO, R. SGLT-2 Inhibitors in Heart Failure and Type-2 Diabetes: Hitting Two Birds with One Stone? Cardiology, v. 145, n. 5, p. 311–320, 20 dez. 2019.

TAN, Y. et al. Mechanisms of diabetic cardiomyopathy and potential therapeutic strategies: preclinical and clinical evidence. Nature Reviews Cardiology, v. 17, n. 9, p. 585–607, 20 fev. 2020.

WANG, M. et al. Endothelial Dysfunction and Diabetic Cardiomyopathy. Frontiers in Endocrinology, v. 13, 7 abr. 2022.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n5-422