Acesso venoso central de duplo lúmen em pacientes críticos: cuidados de enfermagem / Double lumen central venous access in critically ill patients: nursing care

Ana Beatriz Oliveira dos Santos, Marcos Samuel Vieira dos Santos, Janinne Santos de Melo

Abstract


Introdução: o cateter venoso central é comumente utilizado em pacientes debilitados, em emergências e naqueles que necessitam de nutrição parenteral, antibioticoterapia, hemodiálise e quimioterapia. Objetivo: Descrever os cuidados de enfermagem com o acesso venoso central de duplo lúmen em pacientes críticos. Metodologia: trata-se de uma Revisão Integrativa de Literatura. A estratégia de busca foi realizada nas bases de dados LILACS e SCIELO, sendo encontrados artigos publicados no período de janeiro de 2008 a dezembro de 2021. Resultados: A manutenção e o manuseio adequado representam segurança e conforto para o paciente, uma vez que diminui os riscos de infecção e complicações. E cabe a equipe de enfermagem cuidados diários que possibilitem a minimização desses riscos. Considerações finais: portanto, através da aplicação do Processo de Enfermagem, é possível que o enfermeiro realize os diagnósticos e prescrição dos cuidados em relação ao dispositivo nos pacientes críticos, realizando avaliação e troca dos curativos diários, com o poder de identificação de sinais flogísticos com o poder de remoção do acesso o mais precocemente possível.


Keywords


cateteres de demora, sepse, cuidados de enfermagem, administração dos cuidados ao paciente.

References


ANVISA. Programa Nacional de Prevenção e Controle de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (PNPCIRAS) 2021 a 2025. Brasília, 2021. Disponível em: https://www.gov.br/anvisa/pt

br/centraisdeconteudo/publicacoes/servicosdesaude/publicacoes/pnpciras_2021_20 25.pdf. Acesso em: 26 de abril de 2022.

BENEVIDES JL, CAOUTINHO JFV, TOMÉ MABG, GUBERT FA, SILVA TBC, OLIVEIRA SKP. Characterization of chronic injuries in the elderly assisted in the family health strategy. J nurs UFPE on line [Internet]. 2016 [cited 2019 Out 28];11(5):1943-52. Available from: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenf ermagem/article/view/23330/18924.

CALÓ, Fernanda Oliveira et al. Custo-minimização de curativos para cateter venoso central: gaze estéril versus filme transparente. Revista Enfermagem UERJ, v. 28, p. e42285, ago. 2020. Disponível em:

publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/42285/35193>. Acesso em: 26 de abril de 2022.

COSTA, Camila Adriana Barbosa et al. Bundle de Cateter Venoso Central: conhecimento e comportamento de profissionais em Unidades de Terapia Intensiva adulto. Rev. esc. enferm. USP , São Paulo, v. 54, 2020. Disponível em: http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080623420200001004 72&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 26 de abril de 2022.

DAGHISTANI, D. et al. “Prevention of indwelling central venous catheter sepsis.” Medical and pediatric oncology vol. 26,6 (1996): 405-8. Disponível em: . Acesso em: 26 de abril de 2022.

FERREIRA, Viviane. et al. Infecção de cateter temporário duplo lúmen em pacientes com lesão renal aguda submetidos à hemodiálise. Revista Qualidade HC. n.2. 2011. Disponível

em:https://www.hcrp.usp.br/revistaqualidade/uploads/Artigos/33/33.pdf. Acesso em: 26 de abril de 2022.

FREITAS, Jucicleia Maiara da Silva. et al. Cuidados de Enfermagem ao Paciente Crítico na Administração e Controle de Drogas Vasoativas. Conbracis. Disponível em: https://www.editorarealize.com.br/editora/anais/conbracis/2017/TRABALHO_EV071_

MD1_SA4_ID481_12052017104542.pdf. Acesso em: 26 de abril de 2022.

GERHARDT, Tatiana Engel ; SILVEIRA, Denise Tolfo. Métodos de Pesquisa. 1a edição: 2009. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Disponível em: http://www.ufrgs.br/cursopgdr/downloadsSerie/derad005.pdf. Acesso em: 26 de abril de 2022.

HOFFMAN BB & LEFKOWITZ RJ. Catecolaminas, drogas simpatomiméticas e antagonistas dos receptores adrenérgicos. In: GOODMAN L & GILMAN A. As bases farmacológicas da terapêutica, 9a ed., McGraw-Hill Interamericana, México, cap. 10, p. 146-158, 1996.

MARINO, L. Paul. Cateteres Vasculares. Compêndio de UTI. 2015. v4. Disponível em:,. Acesso em: 26 de abril de 2022.

MATA, Ciro Rodrigo Rabelo. et al. Cuidado de enfermagem ao paciente com cateter venoso central duplo-lúmen: contribuições para a formação profissional. Brazilian Journal of Health Review. Curitiba, v.4, n.2, p. 1-9, mar/2021. Disponível em: file:///C:/Users/Givanilson/Downloads/25944-66624-1-PB.pdf. Acesso em: 26 de abril de 2022.

MENDES, Karina Dal Sasso, SILVEIRA, Renata Cristina de Campos Pereira e GALVÃO, Cristina Maria. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & Contexto - Enfermagem [online]. 2008, v. 17, n. 4, pp. 758-764. Disponível em: . Acesso em: 26 de abril de 2022.

NEVES JUNIOR, Milton Alves das et al. Infecções em cateteres venosos centrais de longa permanência: revisão da literatura. Jornal Vascular Brasileiro. 2010, v. 9, n. 1, pp. 46-50. Disponível em: . Acesso em: 26 de abril de 2022.

OLIVEIRA, Francisca Jane Gomes. et al. Utilização de Cateter Venoso Central em Pacientes Internados em uma Unidade de Terapia Intensiva. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste. v.14, n.5, p. 1-7, 2013. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/rene/article/view/3614/2855. Acesso em: 26 de abril de 2022.

O'GRADY, N.P. et al. “Guidelines for the prevention of intravascular catheter-related infections”. Clinical infectious diseases : an official publication of the Infectious Diseases Society of America vol. 52,9 (2011): e162-93. DOI: . Acesso em: 26 de abril de 2022.

PERIN, D.C; ERDMANN, A.L; HIGASHI, G.D.C; SASSO, G.T.M. Evidence-based measures to prevent central line-associated bloodstream infections: a systematic review. Rev. Latino Americana de Enfermagem. 2016. Disponível em: . Acesso em: 26 de abril de 2022.

ROSADO, V.R;A. et al. Fatores de risco e medidas preventivas das infecções associadas a cateteres venosos centrais. Jornal de Pediatria. 2011, v. 87, n. 6, pp. 469-477. Disponível em: https://doi.org/10.2223/JPED.2134. Acesso em: 26 de abril de 2022.

RYNGA, D; KUMAR S; GAIND R; RAI, A.K. Hand hygiene compliance and associated factors among health care workers in a tertiary care hospital: self-reported behaviour and direct observation. Int J Infect Control. 2017;13(1):1-9. DOI: https://doi.org/10.3396/ijic.v13i1.17137. Acesso em: 26 de abril de 2022.

SANTOS, L.R.D.L; NETO, O.P.A; FREITAS, E.A.M.D. Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde em Unidades de Terapia Intensiva Adulto de Hospitais Universitários: Revisão Integrativa. Rev. Aten. Saúde. São Caetano do Sul, v.14, n.49, p. 66-71, 2016. Disponível em:

https://seer.uscs.edu.br/index.php/revista_ciencias_saude/article/view/3641/pdf. Acesso em: 26 de abril de 2022.

SILVA, Patrick Leonardo Nogueira. et al. Prevalência de Infecções em Cateter de Duplo Lúmen em um Serviço de Nefrologia. Revista de Enfermagem UFPE Online. Recife, v.8, n.7. 2014. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/viewFile/9862/10087. Acesso em: 26 de abril de 2022.

SOUSA, Fernanda Coura. et al. Avaliação dos cuidados de enfermagem com o cateter venoso central em uma unidade de terapia intensiva adulto e pediátrica. Revista de Administração em Saúde. v.18, n.70. fev./2018. Disponível em: https://cqh.org.br/ojs-2.4.8/index.php/ras/article/view/92/132. Acesso em: 26 de abril de 2022.

TARDIVO, Tatiana Bueno; NETO, Jamil Farhat; JUNIOR. Infecções Sanguíneas Relacionadas aos Cateteres Venosos*. Ver Bras Clin Med. v.6, p. 224-227, nov./2008. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/1679-1010/2008/v6n6/a224- 227.pdf. Acesso em: 26 de abril de 2022.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n5-499