PL nº 4.363/2001: análise do projeto de lei orgânica das polícias militares e corpo de bombeiros militares / PL nº 4.363/2001: analysis of the organic law project of the military police and military fire department

Fábio Cesar da Silva

Abstract


O presente estudo objetiva diante do advento do aguardado e afamado PL nº 4.363/2001 – Lei Orgânica da Policiais Militares e Corpos de Bombeiros Militares, avaliar o conteúdo da proposição legislativa que visa instituir legislação em âmbito nacional quanto às normas gerais de organização, efetivo, material bélico, garantias, convocação, mobilização, inatividades e pensões das polícias militares e dos corpos de bombeiros militares. Há tempo se observa que outras classes de agentes públicos são regidas por legislação orgânica, diferentemente dos militares estaduais, os quais estão sob a égide de legislação vigente há mais de 50 anos. Nesse contexto estabelece-se uma análise da proposta encartada no presente projeto de lei, inicialmente demonstrando a real função de uma Lei Orgânica, o histórico do PL nº 4.363/2001, a importância de sua aprovação e os reflexos na segurança pública, bem como, as inovações propostas e as suas questões controversas. Da análise, percebe-se vários avanços que podem fortalecer as Corporações militares dos Estados, destacando a autonomia administrativa, financeira e funcional, e o reconhecimento do Poder de Polícia Administrativa, upgrade que elevará o patamar dessas Corporações determinando o caráter de Estado e não de governo como ocorre atualmente. Todavia, a proposição apresenta controvérsias, a exemplo da incompatibilidade constitucional de alguns direitos, sobre a autonomia orçamentária, administrativa e funcional, ou a simetria proposta com relação a outras categorias quanto aos níveis de carreira, fatores que eventualmente podem acarretar na dificuldade de tramitação do projeto de lei. Por fim, sugere-se alguns complementos legislativos no fito de aperfeiçoar a proposta.


Keywords


lei orgânica, projeto de lei, polícias militares, corpos de bombeiros militares, segurança pública.

References


AAKER, D. A. Measuring brand equity across products and markets. Califórnia Management Review, Berkerly, v. 38, n. 3, p. 102-120, 1996.

BRASIL. Decreto-Lei nº 1.022, de 21 de outubro de 1969. Código de Processo Penal Militar. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del1002.htm. Acesso em: 25 março 2022.

BRASIL. Decreto-Lei 667, de 2 de julho de 1969. Reorganiza as Polícias Militares e os Corpos de Bombeiros Militares dos Estados, dos Territórios e do Distrito Federal, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del0667.htm. Acesso em 10 abril 2022.

BRASIL. Lei Federal nº 6.880, de 9 de dezembro de 1980. Dispõe sobre o Estatuto dos Militares. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l6880.htm. Acesso em: 18 abril 2022.

BRASIL. Decreto n. 88.777, de 30 de setembro de 1983. Aprova o regulamento para as polícias militares e corpos de bombeiros militares (R-200). Disponível em: http://www.planalto.gov. br/ccivil_03/decreto/D88777.htm. Acesso em: 18 abril 2022.

BRASIL. Lei Federal nº 7.102, de 20 de junho de 1983. Dispõe sobre segurança para estabelecimentos financeiros, estabelece normas para constituição e funcionamento das empresas particulares que exploram serviços de vigilância e de transporte de valores, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l7102.htm. Acessado em: 31 mar. 2022.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acessado em: 28 março 2022.

BRASIL. Lei Federal nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acessado em: 30 março 2022.

BRASIL. Lei Federal nº 13.675, de 11 de junho de 2018. Disciplina a organização e o funcionamento dos órgãos responsáveis pela segurança pública; cria a Política Nacional de Segurança Pública e Defesa Social (PNSPDS); institui o Sistema Único de Segurança Pública (Susp). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2018/lei/L13675.htm. Acessado em: 24 abril 2022.

CASTELLO BRANCO, André Haydt. Doutrina nacional de inteligência de segurança pública. Palhoça: Unisul Virtual, 2013.

CRETELLA JUNIOR, José. Curso de Direito Administrativo. 18. Ed. Rio de Janeiro: Forense, 2003.

FERRIGO, Rogério. A competência residual da Polícia Militar na Constituição Federal de 1988. Revista Jus Navigandi, ISSN 1518-4862, Teresina, ano 18, n. 3550, 21 mar. 2013. Disponível em: https://jus.com.br/artigos/24013. Acesso em: 31 mar. 2022.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4ª ed. São Paulo: Atlas, 2002.

MARCONI, Marina de Andrade: LAKATOS, Eva Maria. Metodologia do Trabalho Cientifico. 8ª Ed. São Paulo: Ed. Atlas, 2018.

MENDES, Gilmar. Questões Fundamentais de Técnica Legislativa. Revista eletrônica sobre reforma do Estado. Salvador, 2007. Disponível em: http://www.direitodoestado.com.br/artigo/gilmar-mendes/questoes-fundamentais-de-tecnica-legislativa. Acesso em: 14 abril 2022.

PRAIA, J. F; CACHAPUZ, A. F. C; PÉREZ, D. G. Problema, teoria e observação em ciência: para uma reorientação epistemológica da educação em ciência; Ciência & Educação. v.8, nº1, p.127 – 145, 2002.

OLIVEIRA, Maria Marly de. Como fazer pesquisa qualitativa. 7ª Ed. Petrópolis, RJ: Ed. Vozes, 2018.

SPINOZA, R. M. Accountability. In: CASTRO, C. L. F.; GONTIJO, C. R. B.; AMABILE, A. E. N. (Orgs.). Dicionário de Políticas Públicas. Barbacena: Ed. UEMG, 2012.

RAMPAZZO, Lino. Metodologia científica: para alunos dos cursos de graduação e pós-graduação. 3. ed. São Paulo: Loyola, 2005.

TROJANOWICZ, Robert; BUCQUEROUX, Bonnie. Policiamento Comunitário: Como Começar. RJ: POLICIAL ERJ, 1994.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n6-012