Câncer de colo de útero: atenção enquanto jovem para prevenção na terceira idade / Cervical cancer: attention while young for prevention in old age

Anna Júlia Rodrigues Albuquerque, Giovanna Santos de Almeida, Vitória Cassum dos Santos, Anna Caroline Nogueira de Oliveira, Daiane de Souza, Vitória Regina Maia de Oliveira

Abstract


OBJETIVO: Evidenciar a importância dos exames preventivos para detectar doenças em estágios iniciais e destacar a importância da educação em saúde para que esses procedimentos tenham sua devida seriedade notada pela população na luta contra o câncer cervical. RESULTADOS: O câncer de colo de útero é o terceiro câncer mais comum na população feminina brasileira, sendo causado em grande parte por alguns subtipos de HPV, causando infecções crônicas e levando a neoplasia. Essa doença é prevenida primariamente por meio da cobertura vacinal de HPV, obtenção de conhecimento sobre relações sexuais seguras, educação em saúde voltada para mudança de estilo de vida e realização do exame Papanicolau. CONCLUSÃO: O enfermeiro é o principal agente de realização de prevenção e proteção de HPV e câncer de colo de útero, agindo diretamente com a educação em mulheres mais jovens para evitar o acometimento da doença em idades mais avançadas.


Keywords


câncer de colo de útero, enfermeiro, prevenção, educação em saúde.

References


INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER, “estatísticas de câncer”, 2021.

Disponível em: https://www.inca.gov.br/numeros-decancer- https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files//media/document//e

stimativa-2020-incidencia-de-cancer-no-brasil.pdf

ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE, “HPV e câncer de colo de

útero”. Disponível em: https://www.paho.org/pt/topicos/hpv-e-cancer-do-colo-do-utero

MINISTÉRIO DA SAÚDE, “Detecção precoce do câncer”, 2021. Disponível em:

https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files//media/document//deteccao

-precoce-do-cancer.pdf

MINISTÉRIO DA SAÚDE. “Brasil assume compromisso para erradicação do

câncer de colo de útero”, 2020. Disponível em: https://www.gov.br/saude/ptbr/assuntos/noticias/brasil-assume-compromisso-para-erradicacao-do-cancer-de-colode-utero

RIBEIRO, Caroline; et al. “Parâmetros para a programação de procedimentos da

linha de cuidado do câncer do colo do útero no Brasil”. Scielo, 2019. Disponível

em: https://www.scielo.br/j/csp/a/W4F4dCvDMGxYTcBdPhpmxtC/?lang=pt

MADALENA, Caroline; et al. Parâmetros para a programação de procedimentos

da linha de cuidado do câncer do colo do útero no Brasil. Scielo, 2019. Disponível em:

https://www.scielo.br/j/csp/a/W4F4dCvDMGxYTcBdPhpmxtC/?lang=pt. Acesso em:

/11/2021

MINISTÉRIO DA SAÚDE. “Diretrizes brasileiras para o rastreamento do câncer

do colo do útero”, 2011.

Disponível: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/inca/rastreamento_cancer_colo

_utero.pdf 8. PICKCIUS, Geisa; Et al. Vacina como agente de imunização contra o HPV.

Scielo, 2014. Disponível em:

https://www.scielo.br/j/csc/a/vhx9ghBGgKKWCL6CXJ69X7N/?lang=pt.

SOUZA, Aline; Et al. “Conhecimento de mulheres sobre HPV e câncer de colo

de útero após consulta de enfermagem”. Revista brasileira de cancerologia, 2015.

Disponível em: https://rbc.inca.gov.br/revista/index.php/revista/article/view/220/121

SANTOS, Renata; et al. “Barreiras na implementação das diretrizes de detecção

precoce dos cânceres de mama e colo do útero no Brasil”. Scielo, 2019. Disponível em:

https://doi.org/10.1590/S0103-73312019290402.

INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER. “Câncer do colo do útero”, 2021.

Disponível em: https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-do-colo-do-utero.

BARBOSA, Isabelle; et al. "Desigualdades regionais na mortalidade por câncer

de colo de útero no Brasil: tendências e projeções até o ano de 2030”. Scielo, 2016.

Disponível

em: https://www.scielo.br/j/csc/a/4fPmhjY8gB6pY8TsfKyBkjx/abstract/?lang=pt#:~:t

ext=As%20taxas%20de%20mortalidade%20at%C3%A9,nordeste%20apresentando%20

as%20maiores%20taxas.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE “Guias e diretrizes para identificação https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/336583/9789240014107-

eng.pdf?sequence=1&isAllowed=y

CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM. “Parecer do conselho nacional

federal Nº 190/2015”, 2017. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/parecer-de-relatorn-1902015_48415.html

SILVA, Luana; et al. “Educação em saúde como estratégia de prevenção do câncer

do colo do útero: revisão integrativa”. Revista prevenção de infecção e saúde”, 2017.

Disponível em: https://revistas.ufpi.br/index.php/nupcis/article/view/6708.

SANTOS, Renata; et al. ‘’Barreiras na implementação das diretrizes de detecção

precoce dos cânceres de mama e colo do útero no Brasil’’. Scielo, Rio de Janeiro, 2019.

Disponível em:

https://www.scielo.br/j/physis/a/W4tVhtS5N875zYnNqSgv4mb/?lang=pt. Acesso em:

/12/2021.

LOPES, Viviane; et al. ‘’Fatores limitadores e facilitadores para o controle do

câncer de colo de útero: uma revisão de literatura’’. Scielo, 2019. Disponível em:

https://www.scielo.br/j/csc/a/wKH88LkHg3qq87tCLQtqvTp/?lang=pt. Acesso em:

/12/2021.

INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER, ‘’Detecção precoce’’. 2021.

Disponível em: https://www.inca.gov.br/en/node/1194. Acesso em: 01/12/2021




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n6-018