Aplicação do processo de enfermagem ao indivíduo com diabetes mellitus baseado na teoria de callista roy / Application of the nursing process to individuals with diabetes mellitus based on the theory of callista roy

Aldino Barbosa dos Santos, Teodoro Marcelino da Silva, Letícia Alves de Oliveira, Naanda Kaanna Matos de Souza, Camila Almeida Neves de Oliveira, Andrea Landim Narvaez, Ana Katarina Gonçalves de Siqueira, Lina Pollyana Brito Mendes, Marianna Leite Barroso, Artur Braga de Almeida Cruz

Abstract


O Diabetes Mellitus se constitui o grupo das doenças metabólicas crônicas não transmissíveis caracterizada por apresentar níveis elevados da glicose (hiperglicemia) e está associada as complicações, disfunções e insuficiência de diversos órgãos. Nesse sentindo, o processo de enfermagem é um instrumento metodológico que orienta o cuidado dos profissionais de enfermagem e a documentação da prática profissional Os elementos do processo de enfermagem idealizados por Callista Roy incluem: investigação do comportamento, investigação de estímulos, diagnóstico de enfermagem, estabelecimento de metas, intervenção e avaliação. Objetivou-se aplicar o processo de enfermagem implementado à luz da Teoria da Adaptação de Callista Roy a um paciente diagnosticado com diabetes mellitus. Trata-se de um estudo de caso, do tipo descritivo-exploratória com abordagem qualitativa, resultante da aplicação do processo de enfermagem mediado pela teoria de Adaptação de Callista Roy a um paciente diabético. Evidenciaram-se seis diagnósticos de enfermagem elencados com base na taxonomia da Nanda International nursing diagnoses: definitions and
classification
(2018-2020), para estabelecer as intervenções de enfermagem utilizou-se a Classificação das Intervenções de Enfermagem e para os resultados de enfermagem a Classificação dos Resultados de Enfermagem. Neste estudo evidenciou-se que aplicação do processo de enfermagem ao indivíduo com diabetes mellitus baseado na teoria de Callista Roy, contribuiu com o cuidado efetivo de enfermagem ao dar importância aos estímulos que desencadeiam respostas às quais exigem a adaptação do paciente. Portanto, destaca-se a necessidade de um maior compromisso dos familiares mediante o plano terapêutico proposto ao paciente.


Keywords


adaptação, diabetes mellitus, processo de enfermagem, teoria de enfermagem.

References


BECKER, T. A. C.; TEIXEIRA, C. R. S; ZANETT, M. L. Diagnósticos de enfermagem em pacientes diabéticos em uso de insulina Diagnósticos de enfermagem em pacientes diabéticos em uso de insulina. Rev Bras Enferm., Brasília, v.61, n.6, p.847-852, nov/dez. 2008.

BULECHEK, G. M. NIC - Classificação das Intervenções de Enfermagem, 6.ed. São Paulo: Elsevier, 2013.

BRASIL, Ministério da Saúde. Secretário de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Diabetes Mellitus. Brasília, 2006.

COELHO, S. M. S.; MENDES, I. M. D. M. Da pesquisa à prática de enfermagem aplicando o modelo de adaptação de roy. Esc Anna Nery., v. 15, n.4, p.845-850, out. 2011.

COFEN, RESOLUÇÃO COFEN-358/2009. Disponível em: . Acesso em 27 de novembro de 2018.

CORALINE, A. Teoria da Adaptação - Callista Roy. Ebah. 2012. Disponível em: https://www.ebah.com.br/content/ABAAAe0uIAJ/apresentacao-callista-roy. Acesso em 9 de dezembro, 2018.

COSTA, C. P. V et al. Aplicação da teoria de enfermagem de callista roy ao paciente com acidente vascular cerebral. Rev enferm UFPE on line., Recife, v.10, n.1, p.352-360, jan. 2016.

FLOR, L. S.; CAMPOS, M. R. Prevalência de diabetes mellitus e fatores associados na população adulta brasileira: evidências de um inquérito de base populacional. Rev Bras Epidemiol., v. 20, n. 1, p. 16-29, jan/mar. 2017.

GARCIA, T. R.; NÓBREGA, M. M. L. Processo de enfermagem: da teoria à prática assistencial e de pesquisa. Esc Anna Nery Rev Enferm, v.13, n.1, p. 188-193, jan/mar. 2009.

HERD MAN,T.H ;KAMITSURU, S. Nanda International nursing diagnoses: definitions and classification, 2018-2020, Oxford: wiley- Blackwell, 2018.

MASCARENHAS, N. B et al. Sistematização da Assistência de Enfermagem ao portador de Diabetes Mellitus e Insuficiência Renal Crônica. Rev Bras Enferm., Brasília, v.64, n.1, p.203-208, jan/fev. 2011.

MOORHEAD, S. NOC - Classificação dos Resultados de Enfermagem. 4. ed. São Paulo: Elsevier, 2008.

SANTOS, E. M et al. Autocuidado de Usuários Com Diabetes Mellitus: Perfil sociodemográfico, Clínico e Terapêutico. J. res.: fundam. care. Online., v.10, n.3, p. 720-728, jul/set. 2018.

OLIVEIRA, T. C.; LOPES, M. V. O.; ARAUJO, T. L. Modo fisiológico do modelo de adaptação de sister callista roy: análise reflexiva segundo meleis. Online Brazilian Journal of Nursing., Rio de Janeiro, v.5, n.1, p.116-127, 2006.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n6-024