Mapeamento da cobertura do abastecimento de água com o uso de indicadores na bacia hidrográfica do Riacho Reginaldo em Maceió/AL / Mapping of water supply coverage with the use of indicators in the Reginaldo River hydrographic basin in Maceió/AL

José Aparecido da Silva Gama, José Roberto Nunes dos Santos, Silvania Correia de Albuquerque, Paulo Roberto de Santana, Benedito Dias, Sheyla Karine Barbosa de Macêdo Dias, Abelardo João de Lima Filho, Fábio Mauricio do Bomfim Calazans

Abstract


 As condições de salubridade ambiental podem ser avaliadas através de índices e indicadores relacionados à prestação dos serviços de saneamento básico. A obtenção dos índices e indicadores depende das informações sobre a prestação desses serviços, mas nem sempre há informações adequadas para sua avaliação. Este trabalho realizou o mapeamento do Índice de Cobertura de Água (Ica) para a bacia hidrográfica do Riacho Reginaldo em Maceió/AL, adaptando metodologias e informações disponíveis. Para o caso em estudo, duas fontes de informação foram analisadas: IBGE (censo 2010) e informações dos prestadores de serviços de saneamento básico em Maceió. O mapeamento da cobertura de abastecimento de água, aponta que na área estudada há problemas na prestação desse serviço, com setores censitários com menos de 70% de atendimento do abastecimento de água por rede geral, apesar de haver cobertura de 100% conforme apontado pelo prestador de serviço de saneamento. Esse resultado mostra que há divergências entre as fontes de informação, o que pode comprometer a ação do poder público na gestão do serviço.


Keywords


indicador, índice e cobertura de água

References


ARAVÉCHIA JÚNIOR, J. C. Indicadores de Salubridade Ambiental (ISA) para a região Centro-Oeste: Um estudo de caso no Estado de Goiás. (Mestrado em planejamento e Gestão Ambiental) – Universidade Católica de Brasília, 2010.

BATISTA, M. E. M. SILVA, T. C. O Modelo ISA/JP – Indicador de Performance Para Diagnóstico do Saneamento Ambiental Urbano. Revista Engenharia Sanitária e Ambiental, Rio de Janeiro/RJ, v. 11, nº 01, p. 62-71, jan./mar.2006.

BELLEN, H. M. V. Indicadores de Sustentabilidade: Uma Análise Comparativa. (Doutorado em Engenharia de Produção) – Universidade Federal de Santa Catarina, 2002.

DIAS, M. C. Índice de Salubridade Ambiental em Áreas de Ocupação Espontânea: Estudo em Salvador, Bahia. (Mestrado em Engenharia ambiental Urbana) – Universidade Federal da Bahia, 2003.

CONESAN, Conselho Estadual de Saneamento - SP: Indicador de Salubridade Ambiental, ISA. Manual de Orientação Técnica, impresso e editado pela companhia de Saneamento básico do Estado de São Paulo (SABESP), 1999.

GAMA, J. A. S.; GOMES, G. T. C.; SOUZA, V. C. B. de. Incertezas na Representação da Salubridade Ambiental Através de Indicadores Obtidos Com Base em Diferentes Fontes de Informação. Estudo de caso: Bacia do Riacho Reginaldo em Maceió/AL. Revista Eletrônica de Gestão e Tecnologias Ambientais, [S. l.], v. 4, n. 2, p. 141–154, 2016. DOI: 10.9771/gesta.v4i2.14298.

GAMA, J. A. S.; ALMEIDA, R. S. de. Salubridade ambiental do bairro Poeira, Marechal Deodoro/AL, Brasil. Diversitas Journal, [S. l.], v. 5, n. 2, p. 1029–1041, 2020. DOI: 10.17648/diversitas-journal-v5i2-1152.

SANTOS, J. R. N.; LIMA, Y, F.; OMENA, F. F.; SANTOS, J. J. S.; GAMA, R. S.; GAMA, J. A.S.; AIMEIDA, L. G. B. F.; Avaliação da Salubridade Ambiental no Bairro Taperaguá em Marechal Deodoro/AL. Brazilian Journal of Development, v. 8, n. 1, p. 1446-1458, 2022.

INSTITUTO TRATA BRASIL. Disponível em: www.tratabrasi.org.br < Acesso em: 22 jun. de 2020.

MONTENEGRO, M.H. F et al. ISA/BH: Uma proposta de diretrizes para construção de um Índice Municipal de Salubridade Ambiental. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA SANITÁRIA EAMBIENTAL, 21. João Pessoa, 2001. Anais, ABES,2001.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n6-042