Atenção farmacêutica: uma reflexão sobre o papel do farmacêutico na saúde do idoso / Pharmaceutical care: a reflection on the role of the pharmacist in the health of the elderly

Maria de Nazaré Silva Viana, Maylla Rodrigues Lucena

Abstract


A assistência farmacêutica é considerada como um conjunto de métodos necessários á promoção, prevenção e recuperação da saúde, individual e coletiva, centrado no medicamento e as atividades relacionadas ao farmacêutico. O envelhecimento é acompanhado por transformações no perfil de morbidade da população e como consequência, um crescente consumo de medicamentos (ansiolíticos, antidepressivos, anti-hipertensivos, diuréticos). O objetivo da pesquisa foi avaliar a influência do farmacêutico dentro da Atenção Farmacêutica, e como este método pode melhorar a qualidade de vida do paciente idoso. Este estudo caracterizou-se como uma revisão integrativa da literatura. Foi realizada uma busca nas seguintes bases de dados: Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) e Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (Medline), Scientific Eletronic Library Online (SCIELO). A busca resultou em 250 artigos, dos quais 130 foram publicados entre 2017 e 2019. A amostra final de artigos a serem inclusos na revisão integrativa foi de 15 artigos, Os resultados apontaram que estratégias para a implantação do serviço de Atenção Farmacêutica nas atenções básicas comunitárias são de suma importância para suprir a carência de informação, no tocante a medicamentos, em especial, da população com faixa etária avançada. Nessa prática, os idosos são ouvidos e suas opiniões são relevantes, pois são motivados a exercerem um papel essencial na prevenção e cura de doenças. O farmacêutico, ao entender o contexto no qual está inserido entende os problemas do idoso que está em situação mais vulnerável, em uma abordagem mais holística, faz com que essa nova prática o torne mais humano.


Keywords


atenção farmacêutica, idosos, farmacêutico.

References


ARAÚJO, A. L. A. et al. Perfil da assistência farmacêutica na atenção primária do Sistema Único de Saúde. Ciências & Sáude Coletiva. p. 611-617. [S.I.], 2014.

FOPPA, A. A et al. Atenção Farmacêutica no contexto da estratégia de saúde da família. Rev. Bras. de ciências farmacêuticas, Brasília, 2008. Acesso em 08 de março 2013.

NOVAES, R. C. G. R. Atenção farmacêutica ao idoso. Prática hospitalar, Brasilía, DF 2007. Acesso em 02 de março 2015.

OLIVEIRA, D. Conhecimento dos pacientes sobre os medicamentos prescritos após consulta médica e dispensação. Ciênc. saúde coletiva, Campus Tubarão, SC 2011. Acesso em 08 de março 2016.

LIMA, T. O. S. et al. Dispensação farmacêutica: uma análise dos conceitos legais em relação à prática profissional. Rev Ciênc Farm Básica Apl., Bahia, 2011. Acesso em 08. De março 2012.

MIKAEL, P.M. Uma prática ao conceito de Promoção da Saúde. In: Czeresnia D, Freitas CM. (Org.). Promoção da saúde: conceitos, reflexões, tendências. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2010.

NASCIMENTO, YONE ALMEIDA. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS - UFMG. Faculdade de Farmácia. Avaliação de resultados de um serviço de atenção farmacêutica em Belo Horizonte. 2004. 130 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Farmácia. 2014

HEPLER, M. SSTRAND. B et al. Farmacologia ilustrada. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2016.

REIS, A. M. M. Atenção Farmacêutica e o uso racional de medicamentos. (2016). Disponível em: .www. conselhosdefarmácia.com.br Acesso em: 28 fevereiro 2021.

VIDOTI, Marcelo. SILVA, L. R. Farmácia clínica e atenção farmacêutica. 2. ed. São Paulo: Manole, 2016.

GALATO, G. et al. Dispensação de medicamentos: uma reflexão sobre o processo para prevenção, identificação e resolução de problemas relacionados à farmacoterapia. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas. v. 44, n. 3, 2014.

SANTOS, M. S., LIMA, L. T., VIEIRA, M. R. S. Por que o farmacêutico se afastou das drogarias? Análise do interesse dos farmacêuticos da cidade de Santos (SP) em trabalhar com dispensação de medicamentos. Revista Infarma, Santos, SP, v.17,n.5/6,p.78-82, 2015.

CARRILHO, R. F.; RIBEIRO, W. Implantação do Método Dáder em Atenção Farmacêutica em drogaria no município de Monteiro Lobato – SP. XIV INIC / X EPG. Universidade do Vale do Paraíba – UNIVAP, 2011.

FARINA, S. S.; ROMANO-LIEBER, N. S. Atenção Farmacêutica em Farmácias e Drogarias: existe um processo de mudança? Saúde Soc. São Paulo, v.18, n.1, p.7-18, 2017.

ARAÚJO, A. L. A. et al. Perfil da assistência farmacêutica na atenção primária do Sistema Único de Saúde. Ciências & Sáude Coletiva. p. 611-617. [S.I.], 2014.

BALDONI, T. N. et al. Dificuldade de acesso aos serviços farmacêuticos pelos idosos. Rev. Saúde Publica 51. 10.11606/S1518- 8787.2017051007137. 2019.

BARROS, D. L; SILVA, E. U; LEITE, A. D. Conduta do tratamento medicamentoso por cuidadores de idosos. Revista de Medicina, 97(2), 165-176. 10.11606/issn.1679-9836.v97i2. 2022.

BECHI, V. K. Atenção Farmacêutica: uso racional de medicamento na rede pública pelos idosos. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas. 44(4):601-12. 2019.

BOTH, D. S. et al. Cuidado farmacêutico domiciliar ao idoso: análise de perfil e necessidades de promoção e educação em saúde. Rev. Ciên. Farm. 2004; 25(1):65-68. 2018.

CARDOSO, L. J; PILOTO, S. C. Atenção farmacêutica ao idoso: uma revisão sistemática. Rev Cienc. Farm. Básica Apl. 26:87-92. 2018.

CARVAL HO, B; SENA, W. Problemas relacionados à manutenção do tratamento medicamentoso em pacientes idosos e as contribuições da atenção farmacêutica. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas.; 42(2) . 2017.

CFF. Avaliação da qualidade do uso de medicamentos em idosos. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v.33, n.5, p. 437-444, 2004.

COUTINHO, M, SILVA, G. Reengenharia farmacêutica: guia para implementar a atenção farmacêutica. Brasília: Ethosfarma, 2002.

FOPPA, A. A et al. Atenção Farmacêutica no contexto da estratégia de saúde da família. Rev. Bras. de ciências farmacêuticas, Brasília, 2013.

LIMA V. M. Atenção Farmacêutica ao paciente idoso. V Congresso Multiprofissional em Saúde, 2012.

LOPES, J. X et al. Utilização de Medicamentos potencialmente inapropriados por idosos em domicílio. Cadernos. Faculdades Integradas São Camilo. 11:90-6. 2017.

MARQUES, G. J. L. et al. Assistência Farmacêutica: Uma reflexão sobre o papel do farmacêutico na saúde do paciente idoso no Brasil. Rev Pharm. Bras.; 22(24). 2017.

MOURA, P. et al. A importância da atenção farmacêutica ao idoso. Revista Educação e Saúde, 19(1). 2017.

OLIVEIR A. L. N; SANTOS, F. B. Revisão Integrativa sobre o uso de medicamentos por idosos na atençãoprimária à saúde. Saúde &Soc; 16(1):81-9. 2019.

OLIVEIRA, S. Prevalência, fatores associados e mau uso de medicamentos entre os idosos: uma revisão. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 19, n. 03, p. 717-724. 2016.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE (OMS). Manual para saúde do idoso. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v.02, n.4. 2016.

PELENTI R, N. H; DEUSCH LE, A. Q; DEUSCH LE, A. R. Importância da assistência e atenção farmacêutica no ambiente hospitalar. Rev. Geriatria & Gerontologia. 4(3):153-61. 2020.

RONZONI, L. G; MARAGN O, F. R. O papel do farmacêutico nas ações de educação em saúde de um grupo de idosos: relato de experiência. Rev Pharm. Bras.; 22(28). 2018.

SANTOS, P. H. A importância da Atenção farmacêutica para o usuário idoso. Revista Educação e Saúde, 18(1), 1-17. 10.1590/1981-7746. 2020.

VERNIZI. I; SILVA, G. J. A prática de automedicação em adultos e idosos: uma revisão de literatura integrativa. Rev. Bras. Ciênc. Farm. (22)-(43). 2018.

VIANA. L; ARANTE S, N; RIBEIRO, P. Intervenções do farmacêutico clínico em uma Unidade de Cuidados Intermediários com foco no paciente idoso. Rev. Esp. Salud Publica.; 75(4):375-88. 2017.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n6-085