Levantamento dos dispensadores de medicamentos nas farmácias básicas das unidades básicas de saúde: uma revisão integrativa / Survey of drug dispensers in basic pharmacies of basic health units: an integrative review

Edilene de Sousa Silva, Alanna Nascimento Delgado Mota

Abstract


Durante o ato de dispensação espera-se que sejam fornecidas ao usuário do medicamento todas as informações necessárias ao seu uso correto e racional para minimizar os possíveis problemas farmacoterapêuticos relacionados. As falhas na dispensação significam o rompimento de um dos últimos elos na segurança do uso dos medicamentos. Durante esse processo, o paciente pode estar exposto a diferentes graus de risco de danos à sua saúde. O objetivo da pesquisa foi elucidar um levantamento sobre o perfil dos dispensadores de medicamentos nas farmácias das Unidades Básicas de Saúde. Essa pesquisa tratou-se de uma revisão de literatura, nos moldes da revisão integrativa. As bases de dados consultadas Foram: PubMed/Medline (National Library of Medicine and National Institutes of Health); LILACS (Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde); BDENF (Base de Dados de Enfermagem); SCOPUS, base de arquivos da SCIENCE, e base de artigos do Google acadêmico. Ao final das leituras 12 artigos foram escolhidos para compor os resultados e discussão. Na dispensação de medicamentos é importante que o profissional farmacêutico atue com um perfil na preocupação de prevenir o máximo de riscos e erros, a fim de assegurar a saúde do paciente e atender exigências regulatórias. Além disso, a preocupação do controle de riscos contribui para o monitoramento dos medicamentos a nível nacional. Conhecendo o sistema de dispensação os riscos são mais facilmente reconhecidos, e planos de ação são mais rapidamente aplicados auxiliando não somente o estabelecimento das Unidades Básicas de Saúde, e trazendo benefícios ao paciente, mas também acrescentando aos estudos dos processos regulatórios da farmacovigilância.


Keywords


dispensação, medicamentos, ubs, farmacêutico.

References


vÁLVARES, et al. Pesquisa Nacional sobre Acesso, Utilização e Promoção do Uso Racional de Medicamentos: métodos. Rev Saude Publica. 2017.

ANGONESI, D. Dispensação farmacêutica: uma análise de diferentes conceitos e modelos. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 13, p.629-640, 2018.

ARAÚJO ALA, Freitas O. Concepções do profissional farmacêutico sobre a assistência farmacêutica na unidade básica de saúde: dificuldades e elementos para a mudança. Rev Bras Cienc Farm. 2016.

ARRAIS PSD,. Aspectos dos processos de prescrição e dispensação de medicamentos na percepção do paciente: estudo de base populacional em Fortaleza, Ceará, Brasil. Cad Saude Publica. 2020.

BRASIL. Agência Nacional De Vigilância Sanitária. A importância da farmacovigilância: monitorização da segurança dos medicamentos. 2013.

BRASIL. Lei nº 13.021, de 8 de agosto de 2014. Dispõe sobre o exercício e a fiscalização das atividades farmacêuticas. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF, 08 ago. 2014.

COELI, KR. Avaliação de diferentes estratégias de interações medicamentosas em um hospital municipal do interior do Piauí. . Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 5, n. 2, p. 185-96, 2014.

CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA. Breve história da farmácia no Brasil. Brasília: CFF, 2016.

COOKSEY JA, et al. Challenges to the pharmacist profession from escalating pharmaceutical demand. Health Aff (Millwood). 2018.

CORDEIRO, Nicolas; PINTO, Rodrigo Moreira Caetano. Consumo de estimulantes cerebrais em acadêmicos da área da saúde na cidade de Ponta Grossa-PR. Visão Acadêmica, v. 18, n. 2, 2017.

COSTA KS,: Inovação tecnológica na assistência farmacêutica no Sistema Único de Saúde. Rev Saude Publica. 2018.

DIAS, M. F.. Fontes de notificação em farmacovigilância. Revista Farmacos e Medicamentos, São Paulo, v. 34, n. 6, 2015.

FERNANDES, M. A.; et al. Interações medicamentosas entre psicofármacos em um serviço especializado de saúde mental. Revista Interdisciplinar NOVAFAPI, v.5, n.1, p.9-15, Jan/Fev/Mar. 2012. Disponível em: https://revistainterdisciplinar.uninovafapi.edu.br/revistainterdisciplinar/v5n1/pesquisa/p1_v5n1.p df>. Acesso em: 19 de set de 2021.

JOÃO, W. S. J. Reflexões sobre o Uso Racional de Medicamentos. Pharmacia Brasileira, n. 78, Set/Out. 2015.

LALIBERTÉ MC et al. Ideal and actual involvement of community pharmacists in health promotion and prevention: a cross-sectional study in Quebec, Canada. BMC Public Health. 2017.

LINDBLAD A. Reducing dispensing errors in Swedish pharmacies: the impact of a barrier in the computer system. Qual Saf Health Care. 2016.

MOREIRA, Maiara Benevides et al. Potenciais interações medicamentosas intravenosas em terapia intensiva. Rev. esc. enferm. USP, São Paulo, v. 51, e03233, 2017.

MOURA, C.S.; PRADO, N.L.; Análise de interação medicamentosa potencial em prescrição de pacientes idosos hospitalizados. In: VII Congresso Brasileiro de Farmácia Hospitalar, 2016, Belo Horizonte.

NAKAMURA CA, et al. Pharmaceutical services and health promotion: how far have we gone and how are we faring? Scientific output in pharmaceutical studies. Braz J Pharm Sci. 2019.

OSHIRO, M.L.; CASTRO, L.L.C. Avaliação dos efeitos de uma intervenção educativa para promoção do uso da Terapia de Reidratação Oral (TRO) em trabalhadores de farmácias. Saúde Pública, v.18, n.1, p.287-297, 2016.

PASQUALOTTO, Adriane et al. Interações entre medicamentos sujeitos a controle especial dispensados na Farmácia Distrital Centro de Porto Alegre, RS, Brasil. Infarma. Brasília. Vol. 30, n. 3, p. 146-151, 2018.

PHIPPS DL et al. Medication safety in community pharmacy: a qualitative study of the sociotechnical context. BMC Health Serv. 2019.

REIS, A. M. Fatores associados às interações medicamentosas potenciais e aos eventos adversos a medicamentos em uma unidade de terapia intensiva. 2015. 191 (Doutor). Escola de Enfermagem, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.

SARTOR VB,. Modelo para avaliação do serviço de dispensação de medicamentos na atenção básica à saúde. Rev Saude Publica. 2017.

SOARES, Juliany et al. O uso de medicamentos controlados por estudantes do curso de graduação em Odontologia na Universidade Federal de Santa Catarina. Revista eletroônica de Farmácia. 2017.

BERNARDO NLMC,: Dispensacao de medicamentos. Unasus: Gestão da Assistência Farmacêutica. EAD. UFSC, 2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n6-086