Políticas públicas de saúde e o desafio enfrentado pela pandemia da Covid-19 / Public health policies and the challenge faced by the Covid-19 pandemic

Kátia Justina Silva França, Celso Gonçalves Alves, Élida de Azevedo Pereira, Maristela Dalbello-Araujo

Abstract


As políticas públicas são construções estatais que implementam na sociedade mecanismos efetivos na busca de soluções ao problema público, buscando dessa forma a harmonia e a redução da desigualdade social. Alguns autores que abordaremos no decorrer do texto, afirmam que elas estão inseridas nas ações sociais do Estado, promovendo bem-estar, melhores condições de saúde à população e a cada indivíduo, indo muito mais além do que isso, reduzindo as desigualdades sociais em saúde. O presente artigo tem o objetivo tecer uma revisão de literatura, visando reunir informações e dados essenciais que perpassam as políticas públicas de saúde e os desafios da pandemia da Covid-19.


Keywords


políticas públicas, políticas de saúde, saúde menta, Covid.

References


ALMEIDA, J. M. C. Política de saúde mental no Brasil: o que está em jogo nas mudanças em curso. Cadernos de Saúde Pública, São Paulo: FapUNIFESP, v. 35, n. 11, p. 1-6, out. 2019.

ANDRADE, A. P. M.; MALUF, S. W. Experiências de desinstitucionalização na reforma psiquiátrica brasileira: uma abordagem de gênero. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, São Paulo, v. 21, n. 63, p. 811-821, 22 jun. 2017.

BARRETT, S. Implementation studies: time for a revival? Personal reflections on 20 years of implementation studies. Public Administration, v. 82, n. 2, p. 249-262, 2004.

BARROSO, B. L. L. et al. A saúde do trabalhador em tempos de COVID-19: reflexões sobre saúde, segurança e terapia ocupacional. Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional, São Paulo: Editora Cubo, v. 28, n. 3, p. 1093-1102, 2020.

BRASIL. Lei nº 12.593, de 18 de janeiro de 2012. Institui o Plano Plurianual da União para o período de 2012 a 2015. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 1 - 10, 19 jan. 2012.

BRASIL. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria n. 3.588, de 21 de dezembro de 2017. Altera as Portarias de Consolidação n. 3 e n. 6, de 28 de setembro de 2017, para dispor sobre a Rede de Atenção Psicossocial, e dá outras providências. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/prt3588_22_12_2017.html. Acesso em: 13 jun. 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção Especializada à Saúde. Departamento de Atenção Hospitalar, Urgência e Domiciliar. Coordenação Geral de Urgência. Força Nacional do Sistema Único de Saúde. Protocolo de Manejo Clínico para o Novo Coronavírus (2019-nCoV). Brasília, DF: MS, 2020.

CAPELLA, A. C. N. Formulação de Políticas. Brasília: Enap, 2018.

CASTRO, C. L. F.; GONTIJO, C. R. B.; AMABILE, A. E. N. Dicionário de políticas públicas. Barbacena: EdUEMG, 2012.

CONFERÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE MENTAL, 3, 2001, Brasília. Brasília: Ministério da Saúde, 2001. 68p. Caderno Informativo. Tema: III Conferência Nacional de Saúde Mental: cuidar sim, excluir não.

CONGRESSO BRASILEIRO de Centros de Atenção Psicossocial, 1., 2004, São Paulo. Anais [...], São Paulo: Ministério da Saúde. Secretaria de Assistência à Saúde. Coordenação Nacional de Saúde Mental. 2004.

CUNHA, C. M. S. L. M.; HENRIQUES, M. A. P.; COSTA, A. C. J. S. Public health nursing: regulation and public health policies. Revista Brasileira de Enfermagem, São Paulo: FapUNIFESP, v. 73, n. 6, p. 1-6, set. 2020.

D’ÁVILA, L. S.; SALIBA, G. R. A efetivação do direito à saúde e sua interface com a justiça social. Revista de Direito Sanitário, [S. l.], v. 17, n. 3, p. 15-38, 2017.

DE FREITAS, D. D.; CASSOL, S.; RODRIGUES, L. K. A. A importância das políticas públicas no contexto brasileiro: a manutenção do Estado de Bem-estar Social. Revista Communitas, Acre, v. 5, n. 10, p. 297-305, abr./jun. 2021.

ESPÍRITO SANTO. Secretaria Estadual de Saúde: Diretrizes Clínicas em Saúde Mental. Vitória/ES: SESA, 2018.

FARO, André; BAHIANO, Milena de Andrade; NAKANO, Tatiana de Cassia; REIS, Catiele; SILVA, Brenda Fernanda Pereira da; VITTI, Laís Santos. COVID-19 e saúde mental: a emergência do cuidado. Estudos de Psicologia (Campinas), São Paulo: FapUNIFESP, v. 37, p. 1-14, jun. 2020.

FIGUEIREDO, A. C. Uma breve revisão da reforma psiquiátrica no Brasil e sua relação com a psicanálise e a psicologia. Psicologia Política, São Paulo, v.19. N.44. p. 78-87. jan./abr. 2019.

FOUCAULT, M. “O sujeito e o poder”. In: DREYFUS, H.; RABINOW, P. (Orgs.). ______. Michel Foucault: uma trajetória filosófica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995. p.131-149.

GIANEZINI, K. et al. POLÍTICAS PÚBLICAS: definições, processos e constructos no século XXI. Revista de Políticas Públicas, São Luiz-MA, v. 21, n. 2, p. 1065, 1084, jan. 2017.

LIMA, C. R. M. et al. Emergência de saúde pública global por pandemia de Covid-19. Folha de Rosto: Revista de Biblioteconomia e Ciência da Informacao, [S.L.], v. 6, n. 2, p. 5-21, maio 2020.

LOTTA, G. (org). Teoria e análises sobre implantação de políticas públicas no Brasil. Brasília: Enap, 2019.

MATTOS, R. A integralidade na prática (ou sobre a prática da integralidade). Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro: ENSP, v. 20, n. 5, p. 1411-1416, 2004.

NABUCO, G.; OLIVEIRA, M. H. P. P.; AFONSO, M. P. D. O impacto da pandemia pela COVID-19 na saúde mental. Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, Rio de Janeiro, v. 15, n. 42, p. 1-11, set. 2020.

SABATIER, P. An advocacy coalition framework for policy change and the role of policy-oriented learning therein. Policy Sciences, v. 21, p. 129-168, 1988.

SECCHI, L. Análise de políticas públicas: Diagnóstico de problemas, recomendação de soluções. São Paulo: Cengage Learning, 2020.

VASCONCELLOS-SILVA, P. R.; CASTIEL, L. D. COVID-19, as fake news e o sono da razão comunicativa gerando monstros: a narrativa dos riscos e os riscos das narrativas. Cadernos de Saúde Pública, São Paulo: FapUNIFESP, v. 36, n. 7, p. 1-12, jul. 2020.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n6-124