Caracterização textural, mineralógica e a lavra de aluviões diamantíferos nos garimpos da chapada diamantina, Bahia / Textural and mineralogical characterization and the mining of diamond-bearing alluvial deposits in the chapada diamantina, Bahia

Alisson Lima, Carlos César Uchôa de Lima, Marjorie Cseko Nolasco, Luis Henrique Nery Januario, Emanuel Itaquê de Negreiros Moreira

Abstract


Diamond prospectors, who have been mining for more than 150 years in the Chapada Diamantina, are now trying, through initiatives such as the Andaraí prospectors cooperative, to formalize the exploitation of the diamond alluvial deposits in this region of Bahia. The sequence of operations for mining and processing these alluvial deposits in semi-mechanized garimpos, is generally determined by the geological conditions of the deposit and the availability of water resources. This research contributed to the characterization of secondary diamond deposits and to the understanding of how the mining of these deposits occurs in the Chapada Diamantina. It evidenced the characteristic profile of these alluvial deposits that present the diamondiferous gravels accumulated at the base of the sedimentary sequences, sterile matter formed predominantly by sand and clay, a configuration very similar to that observed in the deposits found in the tributaries of the Paraguaçu River, present in the study area. The main objective of this paper was to conduct a mineralogical and textural characterization of the alluvial deposits in the municipality of Andaraí in the vicinity of the Paraguaçu River and of the operational conditions of mining by the miners. The results point to a high sterile-mineral ratio for the exploitation of these deposits and detail the processes of mining and treatment of the diamond gravel for concentration of the Diamonds.


Keywords


mineração, diamantes, aluvião, garimpagem, rio paraguaçu.

References


BAHIA. Coordenação de Recursos Hídricos. Plano Diretor de Recursos Hídricos, Bacia do Alto Paraguaçu. Salvador: CRH, 1993.

BRASIL. Departamento Nacional de Produção Mineral. Sitio da Internet www.dnpm.gov.br. Legislação Minerária. Consultas realizadas entre 13/06/2016 e 20/10/2016.

BRASIL. Principais depósitos minerais do Brasil. Sitio da Internet www.dnpm.gov.br. Legislação Minerária. Consultas realizadas entre 13/06/2016 e 20/10/2016.

COOGAN – Cooperativa de Garimpeiros de Andaraí. Estatuto Social. Andaraí: Coogan, 2002.

FLÔRES, J. C. S.; LIMA, H. M. Fechamento de Mina: Aspectos Técnicos, Jurídicos e Socioambientais. Editora UFOP. Ouro Preto: UFOP, 2012.

ICMBIO. Procedimentos para Elaboração do Plano de Recuperação por Áreas degradas ou perturbadas – PRAD. Instrução normativa ICMbio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) nº 11, de 11 de dezembro de 2014. Diário Oficial da União de 12/12/14. Brasília, 2014.

LIMA, A. Avaliação da Recuperação Ambiental em Garimpo Semimecanizado de diamantes na Chapada Diamantina, Bahia. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós Graduação em Ciências da Terra e do Ambiente. Universidade Estadual de Feira de Santana, BA, Brasil, fevereiro de 2018.

LIMA, C. C. U; NOLASCO, M. C. Chapada Diamantina: A Remarkable Landscape Dominated by Mountains and Plateaus. In: Landscape and Landforms of Brazil. Cap 19. Springer: World Geomorphological Landscapes, Ed. 2015.

MATTA, P. G. O garimpo na chapada diamantina e seus impactos ambientais: uma visão histórica e suas perspectivas futuras. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) – UFBA (Universidade Federal da Bahia). Salvador, 2006.

MISI, A. Chapada Diamantina Oriental – Bahia. Geologia e Depósitos Minerais. Roteiros Geológicos. Edição da Superintendência de Geologia de Recursos Minerais da Bahia – SGM. Convênio SICT / UFBA / SGM / PPPG / FAPEX. Salvador, 1996, p. 17 a 60.

NOLASCO, M. C. Registros Geológicos Gerados Pelo Garimpo, Lavras Diamantinas – Bahia. Tese (Doutorado em Geociências) – Programa de Pós-Graduação em Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, 2002.

OLIVEIRA, L. M. Purificação e caracterização de argilas coletadas no garimpo de Santa Rita, Andaraí, Bahia. PROBIC/ UEFS. Feira de Santana, 2013.

PIMENTEL, S. G. C. “O diamante é o piolho da terra”: relações socioambientais no garimpo de draga da Chapada Diamantina, Bahia. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais) - Programa de Pós-Graduação em Modelagem em Ciências da Terra e do meio ambiente. UEFS (Universidade Estadual de Feira de Santana), 2014.

PRIESTER, M. Mecanização da mineração artesanal de diamantes aluvias. DDI International. Projekt-Consult Gmbh. Tradução: Services d’édition Guy Connolly. Portugal, 2010.

SUGUIO, K; BIGARELLA, J. J. Ambientes Fluviais. Florianópolis: Editora da UFSC / Editora da UFRGS, 1990.

SVISERO D. P. Distribution and Origin of diamonds in Brazil: an overview. Instituto de Geociências, Universidade de São Paulo, São Paulo, Brazil. Geodynamics, Vol. 20, No. 4, pp. 493-514, 1995.

VIEIRA B. C.; SALGADO, A. R.; SANTOS. L. J. S. Landscape and Landforms of Brazil. Cap. 19 - Chapada Diamantina: A Remarkable Landscape Dominated by Mountains and Plateaus. (Carlos César Uchôa de Lima and Marjorie Cseko Nolasco). Springer: World Geomorphological Landscapes, Ed. 2015.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n6-126