Aeroportos regionais: organização dos indicadores do potencial de geração e atração de demanda em municípios / Regional airports: structure of the demand generation potential indicators in municipalities

Roberta de Roode Torres, Licinio da Silva Portugal, Márcio Peixoto de Sequeira Santos

Abstract


Aeroportos construídos com uma oferta excedente são conhecidos como “elefantes brancos” e permanecem ociosos e sem retorno dos investimentos realizados. Assim, o mundo vem caminhando para a seleção de critérios que justifiquem a implantação de um aeroporto regional em dado lugar, de forma que ele cumpra sua missão e atenda às condições e à demanda que o torne autossustentável. Este artigo propõe uma árvore de decisão para indicar e organizar indicadores que expressem o potencial de demanda por aeroportos regionais em municípios brasileiros, no intuito de subsidiar ações para a tomada de decisão quanto aos investimentos públicos neste segmento. Com base na modelagem de geração de viagens para planejamento em transportes, associada ao conceito de área de polarização, este estudo conclui sobre a indicação de 6 (seis) fatores e 15 (quinze) critérios que contribuem para a avaliação de localidades a desenvolverem um aeroporto regional.


Keywords


aeroportos regionais, indicadores, geração de viagens.

References


AKISHINO, P. (2002) Um Processo Sintetizado para Planejamento de Transportes Urbanos. Dissertação de Mestrado da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. São Paulo.

ANAC, (2007) Plano Aeroviário do Estado de São Paulo. ANAC, Brasil. Disponível em < http://www2.anac.gov.br/biblioteca/Biblioteca_PlanosAeroviariosEstaduais.asp >.

BNDES/McKinsey&Company (2010), Estudo do Setor de Transporte Aéreo do Brasil. Relatório consolidado. Realizado com Recursos do Fundo de Estruturação de Projetos do BNDES (FEP), no âmbito da Chamada Pública BNDES/FEP No. 03/2008. Disponível com mais detalhes em http://www.bndes.gov.br.

CAA (2011) Catchment Area Analysis – Working Paper. Civil Aviation Authority – Aiport Market Power Assessments.

DOT & FAA (2012) General Aviation Airports: A National Asset. Civil Aviation Authority.

FEIGHAN A. R. (2000) The US Airport Hierarchy and Implications for Small Communities. Urban Studies. Vol. 37 N° 3, pp. 557-577 SAGE 8. Disponível em < http://usj.sagepub.com/content/37/3/557 >

FERANDES, E. PACHECO, R. R., BRAGA, M. E. (2014) Brazilian Airport Economics from a Geographical Perspective. Journal of Transport Geography 34, pp. 71-77.GOLDNER, L. G., NASCIMENTO, A.M., PINTO, I. M. D. (2013) Análise do Aeroporto Salgado Filho como Pólo Gerador de Viagens. Journal of Transport Literature. Vol. 8, n. 3, pp. 226-249.

GRAHAM, B. GUYER, C. (2000) The Role of Regional Airports and Air Services in the United Kingdom. Journal of Transport Geography 8, pp. 249-262.

HORONJEFF, R. McKELVEY, F. X. (1994) Planning and Design of Airports. 4th Edition. McGraw-Hill. New York.

KNEIB, E. C., SILVA, M. F. (2009) Densidade Populacional e Geração de Viagens: Análise Exploratória Comparativa Aplicada a um Município Brasileiro. Universidade Federal do Tocantins.

MARIZ, D.T. (2011) Método para Análise de Pólos Geradores de Viagem Utilizando Ferramentas de Microssimulação. Dissertação de Mestrado em Transportes. Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, Universidade de Brasília, DF, 188p.

MINISTÉRIO DO TURISMO (2006) Estudo de Competitividade do Turismo Brasileiro. Brasília. Brasil..

MORGADO, A. V. (2005). Contribuição Metodológica ao Estudo de Localização de Terminais Rodoviários Regionais Coletivos de Carga. Tese de Doutorado do Programa de Pós graduação em Engenharia de Transportes. PET/COPPE.UFRJ. Rio de Janeiro – RJ. Brasil.

MOUSAVI, A. BUNKER, J. LEE, B. (2012) A New Approach for Trip Generation Estimation for Use in Traffic Impact Assessments. Queensland University of Techonology. ARRB Group Ltd and Authors.

OLIVEIRA, A. V. M., SILVA. L. H. S., (2008), Constituição do Marco Regulatório para O Mercado Brasileiro de Aviação Regional.

PORTUGAL, L. S., GOLDNER, L. G. (2003). Estudo de Pólos geradores de Viagens e seus Impactos nos Sistemas viários e de Transportes. Editora Edgard Blucher Ltda. São Paulo – SP.

POSTORINO, M. N. (2010). Air Demand Modelling: Overview and Application to a Developing regional Airport. Development of Regional Airports - Theoretical Analyses and Case Studies. WIT Press. Southampton, UK.

PRAZERES, D. L. FERREIRA, J. E. T. (2012) Critérios Mínimos para se Identificar Infraestruturas Prioritárias a Receber Investimentos de Fundos Federais e Estaduais. XI SITRAER.

RedPGV (2005). Rede Ibero Americana de Estudos em Pólos Geradores de Viagens. Disponível na internet em: http://redepgv.coppe.ufrj.br . Acessado em junho de 2014.

SAATY, T. L. (1990). How to Make a Decision: The Analytic Hoerarchy Process. European Journal os Operational Reserach 48, pp. 9-26. North Holland.

SAATY, T. L. (1991). Método de Análise Hierárquica.. McGraw Hill. Makron, São Paulo, Brasil.

SOUZA, S. C. F. (2007). Modelos para Estimativa de Viagens Geradas por Instituições de Ensino Superior. Dissertação de Mestrado. Universidade de Brasília. Brasília.

TORRES, R.R, PORTUGAL, L. (2013) Caracterização de Aeroportos Regionais – Contribuição a Uma Classificação Brasileira. Anais da XXVII ANPET, Belém/PA,Brasil.

TRANSPORT CANADA (2004) Regional and Small Airport Study. TP 14283B. Canadá. Disponível em < www.tc.gc.ca/programs/airports-menu-309.htm >.

URBAN SYSTEMS (2014). Ranking – melhores Aeroportos Regionais – Desenvolvimento Econômico – Versão Final. São Paulo, Brasil.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n6-170