Aspectos gerais sobre a indústria brasileira de polpa celulósica e papel / General aspects about the brazilian industry of cellulose pulp and paper

Ana Flávia Santos de Jesus, Zaíra Morais dos Santos Hurtado de Mendoza, Maísa Pavani dos Santos Elias, Daniela Magali dos Santos, Pedro Hurtado de Mendoza Borges, Pedro Hurtado de Mendoza Morais

Abstract


O Brasil é referência mundial na produção de polpa celulósica, ocupando atualmente  o segundo lugar na escala global. Para abastecer suas fábricas, o setor utiliza árvores plantadas das espécies de  pinus e eucalipto. Dentro dessas empresas, devido ao tamanho menor de suas fibras, o eucalipto recebe o nome de madeira de fibra curta (MFC) e o pinus, por ter fibras maiores (traqueoides axiais), recebe a denominação de madeira de fibra longa (MFL). No caso do eucalipto, o Brasil é o pioneiro no cultivo desta espécie para fins de polpa celulósica, tornando-se também destaque na exportação de celulose de fibra curta. Os principais destinos da  polpa brasileira são para a China (43%) e Estados Unidos (16%). Entre os destinos internacionais das vendas de papel brasileiro, a maior consumidora é a América do Sul (49%), sendo a Argentina a  principal compradora (17%). Diante do exposto, o objetivo desse estudo foi analisar, utilizando-se de referencial bibliográfico, os aspectos gerais inerentes ao processo de produção de polpa celulósica e papel, tendo como foco principal a matéria-prima vegetal que abastece o setor. Ao final foi constatado que o setor brasileiro de polpa e papel é altamente dependente da madeira de eucalipto, e que caracterísiticas silviculturais aliadas às características tecnológicas tais como as propriedades anatômicas, químicas e físicas são os pilares para o sucesso dessa espécie dentro deste segmento. Também foi verificado que o processo Kraft é o mais utilizado para a produção de fibras de madeira para fins de polpa e papel, sendo predominante tanto em território nacional como em todo o mundo.

 


Keywords


eucalipto, pinus, reflorestamento.

References


ALMEIDA, J.M.; SILVA,D.J. Efeito da Qualidade de Extrativos e da Acessibilidade do Licor na Polpação Kraft de Clones de Eucalyptus. In: CONGRESSO ANUAL ABTCP, 34, 2001, São Paulo. ANAIS... São Paulo, ABTCP, 2001, p. 1-14.

ANDRADE, A.S. Qualidade da Madeira, Celulose e Papel em Pinus taeda L.: Influência da Idade e Classe de Produtividade. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Paraná, 2006.

ANTUNES, F. S. (2009). Avaliação da qualidade da madeira das espécies Acacia crassicarpa, Acacia mangium, Eucalyptus nitens, Eucalyptus globulus e Populus tremuloides. 2009. 82 f. Dissertação (Mestrado em Ciências e Tecnologia da Madeira) – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2009.

BORTOLETTO JUNIOR, G. (1999). Estudo da qualidade da madeira de Pinus taeda proveniente de árvores adultas atingidas por incêndio florestal. 1999. 119 f. Tese (Doutorado em Ciências Florestais) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, Brasil.

CAMPOS, E. S. Curso Básico de Produção de Papel, Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel - ABTCP, apostila revisão 07, 347p., São Paulo, 2009.

CAMPOS, E. S.; FOELKEL, C. A evolução tecnológica do setor de celulose e papel no Brasil. 1a Edição. Editora ABTCP, 2016.

DEPARTAMENTO DE PESQUISAS E ESTUDOS ECONÔMICOS – DEPEC. Dados Setoriais. Bradesco, janeiro de 2019.

FOELKEL C. E. B. Qualidade da madeira do eucalipto: reflexões acerca da utilização da densidade básica como indicador de qualidade da madeira no setor de base florestal. Porto Alegre: Celsius Degree/Grau Celsius, 2015. Disponível em:

http://eucalyptus.com.br/eucaliptos/PT41_Densidade_Basica_Madeira.pdf

GOMES, D.F.F. (2002). Estudo da qualidade da madeira de clone de “Eucalyptus” cultivados no Brasil; produção de polpa Kraft de qualidade. 2002. 102 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, Brasil.

GOMES, F. J. B. Curso de Tecnnologias de celulose. Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel – ABTCP, apostila revisada, 383p., São Paulo, 2021.

GOMIDE, J. L.; NETO, H. F.; REGAZZI, A. J. Análise de critérios de qualidade da madeira de eucalipto para produção de celulose kraft. Revista Árvore, Viçosa-MG, v.34, n.2, p.339-344, 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-67622010000200017

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE ÁRVORES – IBÁ. Relatório 2020. 80 p.

Disponível em: https://iba.org.com.br

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE ÁRVORES – IBÁ. Dados setoriais 2021. 93 p.

Disponível em: https://iba.org.com.br

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Produção da extração vegetal e da silvicultura em 2020. Rio de Janeiro. IBGE, 2021.

MAGALHÃES, L. G. S.; LIMA, A. P. L.; LIMA, S. F.; SORATTO, D. N.; MARTINS, S. M. Densidade básica da madeira de clones de eucalipto em diferentes espaçamentos. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v. 6, n.4, p.19435-19445, 2020.

DOI: http://dx.doi.org/10.34117/bjdv6n4-202

MAGATON, A. S.; PILÓ-VELOSO D.; COLODETTE, J. L. Caracterização das O-acetil- (4-O-metilglicurono) xilanas isoladas da madeira de Eucalyptus urograndis. Química Nova, São Paulo, v. 31, n. 5, p. 1085-1088, 2008.

MENDOZA, Z. S. H.; OLIVEIRA, J. K.; BORGES, P. H. M.; MORAIS, P. H. M. Índices de qualidade das fibras de Tectona grandis Linn. F. em função da sua massa específica básica. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v.7, n.6, p. 55535-55553, 2021.

DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n6-116

NISGOSKI, S.; MUÑIZ, G. I. B.; TRIANOSKI, R.; MATOS, J. L. M.; VENSON, I. Características anatômicas da madeira e índices de resistência do papel de Schizolobium parahyba (Vell.) Blake proveniente de plantio experimental. Scientia Forestalis, Piracicaba, v. 40, n. 94, p. 203-211, 2012.

PHILIPP, P.; D´ALMEIDA, M. L.O. Celulose e Papel. 2. ed. São Paulo: SENAI/IPT, 964p., 1988. v. 2. ISBN 8509000409.

RODRIGUES, C. K.; HILLIG, E.; MACHADO, G. O. Análise química da madeira de Pinus oocarpa. Anais. SIEPE - Sistema de Integração, Ensino, Pesquisa e Extensão, São Paulo, 2009.

ROWELL, R. M. Handbook of Wood Chemistry and Wood Composites, 2ª ed., CRC Press, 703 p., 2013. ISBN 9781439853801

SETTE Jr, C. R.; OLIVEIRA, I. R.; TOMAZELLO FILHO, M.; YAMAJI, F. M.; LACLAU, J. P. Efeito da idade e posição de amostragem na densidade e características anatômicas da madeira de Eucalyptus grandis. Revista Árvore, Viçosa, v.36, n.6, p.1183-1190, 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-67622012000600019

SILVA JÚNIOR, F.G. (2005). Efeito do ritmo de produção sobre a eficiência de processos modificados de polpação para Eucalyptus grandis E Populus tremuloides. 2005. 144 p. Tese (Livre-Docência) – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2005.

SJÖSTROM, E. Wood chemistry: fundamentals and applications. 2. ed. San Diego, CA, USA: Gulf professional publishing, 455p. 1993.

TRUGILHO, P.F.; LIMA, J. T. Clones de Eucalyptus versus a produção de polpa celulósica. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 15, n. 2, p. 145-155, 2005.

DOI: https://doi.org/10.5902/198050981832

VIVIAN, M. A.; SEGURA, T. E. S.; JÚNIOR BONFATTI, E. A.; SARTO, C.; SCHMIDT, F.; JUNIOR SILVA, F. G.; GABOV, K.; FARDIM, P. Qualidade das madeiras de Pinus taeda e Pinus sylvestris para a produção de polpa celulósica Kraft. Scientia Forestalis. v. 43, n.105, p.183-191, 2015.

VIVIAN, M. A; MODES, K. S.; CAETANO, A. P. Potencial da madeira de Pinus glabra para produção de polpa celulósica. Madera y Bosques, v. 26, n. 3, e2632058, 2020.

DOI: https://doi.org/10.21829/myb.2020.2632058

ZANUNCIO, A. J. V.; COLODETTE, J. L.; GOMES. F. J. B.; CARNEIRO, A. C. O.; VITAL, B. R. Composição química da madeira de eucalipto com diferentes níveis de desbaste. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 23, n. 4, p. 755-760, 2013.

DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1980509812359




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n6-220