Síndrome compartimental abdominal: uma revisão integrativa / Abdominal compartment syndrome: an integrative review

Jully Hannay Santos de Souza, Karolline de Souza Leão Valença, Marilia Perrelli Valença, Iago Vieira Gomes, Caio César de Carvalho Cavalcante, Joyce Kelly de Araújo Carneiro Abreu, Felipe Araujo de Santana, Augusto Cesar Barreto Neto

Abstract


Objetivo: Analisar as evidências apresentadas nos estudos sobre a síndrome compartimental abdominal em adultos nos últimos cinco anos. Método: Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, com artigos publicados nos últimos cinco anos, que procura responder a seguinte pergunta norteadora: Quais são as evidências científicas acerca do conhecimento da síndrome compartimental abdominal? Resultados e discussão: Dada a importância e potencial de gravidade do tema, encontrou-se uma baixa quantidade de estudos relacionados ao tema nos últimos anos, também foram encontradas fragilidades entre no conhecimento dos profissionais da saúde estudados e as diretrizes atuais da WSACS, há ainda uma necessidade de atualização das diretrizes voltando o olhar para a especificidade da gestação no aumento da PIA. Conclusão: Dada complexidade da SCA, assim como, a sua necessidade de associação multidisciplinar para assistência adequada, principalmente sua relação com a atuação do profissional médico e enfermeiro, há uma lacuna na produção científica atual sobre o tema, essencialmente que os estudos apontam a necessidade do conhecimento e integração de ações dos profissionais da saúde com as diretrizes atualizadas da WSACS para manejo adequado e prevenção das complicações relacionadas a SCA.


Keywords


síndrome compartimental abdominal, epidemiologia, enfermagem.

References


BATHEN, Luiz Carlos Von et al. Síndrome compartimental abdominal: análise do conhecimento da equipe médica de um Hospital Universitário de Curitiba. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões [online]. 2018, v. 45, n. 3 [Acessado 30 maio 2022], e1884.

BRASIL, Conselho Federal de Enfermagem. PORTARIA N° 564, DE 6 DE NOVEMBRO DE 2017. Aprova o novo código de Ética dos Profissionais de Enfermagem, Brasília. 2017.

CHRISTENSEN, Martin et al. The cardio-respiratory effects of intra-abdominal hypertension: Considerations for critical care nursing practice, Intensive and Critical Care Nursing: Intensive and Critical Care Nursing. Intensive and Critical Care Nursing, [s. l.], v. 44, p. 53-58, 7 jun. 2017.

GARG, Devansh et al. Intraabdominal pressure and its relation with organ dysfunction in patients scheduled for elective cesarean section: Effect of supine vs left lateral tilt position. Acta Obstet Gynecol Scand, [s. l.], v. 100, p. 101-108, 29 jul. 2020.

GRAY, Sherree et al. The gastro-renal effects of intra-abdominal hypertension: Implications for critical care nurses, Intensive and Critical Care Nursing. Intensive and Critical Care Nursing, [s. l.], v. 48, p. 69-74, 1 jun. 2018.

KIRKPATRICK, Andrew W; ROBERTS, Derek J; BALL, Chad G; et al. Intra-abdominal hypertension and the abdominal compartment syndrome : updated consensus definitions and clinical practice guidelines from the World Society of the Abdominal Compartment Syndrome World Society of the Abdominal. Intensive Med Care, v. 39, n. 17, 2013.

LIMA, Ana Carolina Bezerra de. et al. Síndrome compartimental e mensuração da pressão intra-abdominal: o conhecimento do enfermeiro. Revista Enfermagem Digital Cuidado e Promoção da Saúde, v. 4, p. 2, 2019.

MENDES, Karina Dal Sasso; SILVEIRA, Renata Cristina de Campos Pereira; GALVÃO, Cristina Maria. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & contexto-enfermagem, v. 17, p. 758-764, 2008.

MILANESI, Rafaela; CAREGNATO, Rita Catalina Aquino. Pressão intra-abdominal: revisão integrativa. Einstein (São Paulo), v. 14, p. 423-430, 2016.

MOHER, David et al. Preferred reporting items for systematic reviews and meta-analyses: the PRISMA statement. Annals of internal medicine, v. 151, n. 4, p. 264-269, 2009.

MUTURI, A., Ndaguatha, P., Ojuka, D. et al. Prevalência e preditores de hipertensão intraabdominal e síndrome compartimental em pacientes cirúrgicos em unidades de terapia intensiva no Kenyatta National Hospital. BMC Emerg Med 17, 10 (2016).

OXFORD Centre for Evidence-Based Medicine. Leves of evidence [Internet] 2009 [acesso em 20 maio.2022]. Disponível: http://www.cebm.net/oxford-centre-evidence-based-medicine-levels-evidence-march-2009.

SAMPAIO, Rodrigo Soares et al. Systematization of nursing care to patient with abdominal compartment syndrome: integrative review. Revista de Enfermagem UFPE on line, [S.l.], v. 3, n. 4, p. 1151-1158, set. 2009. ISSN 1981-8963.

Stone P. W. (2002). Popping the (PICO) question in research and evidence-based practice. Applied nursing research: ANR, 15(3), 197–198.

WISE, Robert et al. Awareness and knowledge of intra-abdominal hypertension and abdominal compartment syndrome: results of an international survey. Anaesthesiology intensive therapy, v. 47, n. 1, p. 14-29, 2015.DOI: 10.5603/AIT.2014.0051.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n5-233