Acompanhamento farmacoterapêutico a uma portadora de Diabetes: relato de caso / Pharmacotherapeutic follow-up to a Diabetes patient: case report

Ananda de Moura Barros, Marco Antônio Bandeira Azevedo

Abstract


A Diabetes Mellitus exerce fortes impactos ao sistema de saúde incapacitando inúmeras pessoas, resultando em gastos exacerbantes em hospitalizações, perda de função e a incapacidade para o trabalho por complicações recorrentes da progressão da doença. Isso tudo além de prejudicar a vida psicossocial, o bem-estar físico e mental de milhares de pessoas. De forma geral, o processo de SF (Sistema Farmacoterapêutico) é uma das principais áreas de atuação da Atenção Farmacêutica (AF), e caracteriza sua atuação na área clínica. O presente trabalho objetivou realizar um acompanhamento farmacoterapêutico em uma paciente com DM acompanhada na sua residência, na Cidade de Grajaú-MA. No entanto, foi utilizada a metodologia proposta pelo Método Dáder para o acompanhamento farmacoterapêutico. A paciente foi escolhida para o Acompanhamento Farmacoterapeutico (AFT) pela baixa escolaridade, pouco conhecimento sobre a patologia e pela necessidade de informações sobre a mesma. Dessa forma, é importante frisar que a paciente deve estar ciente de seu plano terapêutico, compreendendo a doença e sobre o uso dos medicamentos prescritos. A partir desse relato, constatou-se que o acompanhamento farmacoterapêutico da paciente permitiu a promoção de educação em saúde, resolução dos problemas de saúde relacionados à adesão farmacoterapêutica, além do reconhecimento profissional do farmacêutico, trazendo ali até 90% de efetividade no resultado positivo para a paciente como também, foi possível mensurar a importância do AFT, com o intuito de evitar a ocorrência de PRMs e consequentemente, melhorar a qualidade de vida dos portadores de DM. O tratamento é a base primordial para que o paciente portador de DM mantenha a doença controlada, e consequentemente evite que as possíveis complicações venham a acontecer


Keywords


A Diabetes Mellitus exerce fortes impactos ao sistema de saúde incapacitando inúmeras pessoas, resultando em gastos exacerbantes em hospitalizações, perda de função e a incapacidade para o trabalho por complicações recorrentes da progressão da doença. Iss

References


ARAÚJO, A. L. A., et al. Perfil da assistência farmacêutica na atenção primária do Sistema Único de Saúde. Ciência & Saúde Coletiva, São Paulo, v. 13, n. 1, p. 611-617, 2008.

AMERICAN DIABETES ASSOCIATION (ADA) (2011).Diagnosis and classification of Diabetes mellitus.Diabetes Care, 34, Suppl 1,pp S62-S69.

AMERICAN DIABETES ASSOCIATION (ADA) (2011a).Standards of Medical Care in Diabetes. Diabetes Care, 34, Suppl 1,pp S11-S61.

BAHIA L. O impacto econômico de hospitalizações atribuídas ao diabetes e suas complicações. Sociedade Brasileira de Diabetes. 2018. Disponível em: https://www.diabetes.org.br/publico/notas-e-informacoes/1630-o-impacto conomico-dehospitalizacoes-atribuidas-ao-diabetes-e-suas-complicacoes>. Acesso em: 15 set. 2021.

BARBOSA, M.; NERILO, S. B. atenção farmacêutica como promotora do uso racional de medicamentos. rev unin revi, [S.l.], v. 30, n. 2, jan. 2018. ISSN 2178-2571.

BRASIL. Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo. Fascículo VII- Manejo do tratamento de Pacientes com diabetes, 2011, 78 p.

BRUNE, M. F. S. S.; FERREIRA, E. E.; FERRARI, C. K. B. O Método Dáder na atenção farmacêutica em pacientes hipertensos no município de Pontal do AraguaiaMT, Brasil. O Mundo da Saúde, São Paulo, v. 38, n. 4, p.402-409, 31 dez. 2014

CALSOLARI, M. R., et al . Diabetes auto-imune latente do adulto ou diabetes melittus tipo 2 magro. Arq Bras Endocrinol Metab, São Paulo , v. 52, n. 2, p. 315-321, mar.2008.

CARVALHO, R.P.; CARVALHO, C.P.; MARTINS, D.A. Aplicação dos cuidados com os pés entre portadores de diabetes mellitus. Cogitare Enfermagem, Curitiba, v.15, n.1, p.106-109, 2010;

CASTEL-BRANCO MM, CARAMONA MM, FERNANDEZ-LLIMÓS F, FIGUEIREDO IV. Necessidades reais de implementação de novos serviços farmacêuticos centrados no doente. Acta Farmacêutica Portuguesa, Ciência Farmacêutica.

CENTRO DE INVESTIGACIONES Y PUBLICACIONES FARMACÉUTICAS, Granada, v. 3, n. 4, p. 167-188, 2004.

CHO NH. Diabetes atlas. 8th ed. Belgium: International Diabetes Federation; 2017 Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2021.

CHWEIGERT, I.D.; PLETSCH, U.M.; DALLEPIANNE, L.B. Interação medicamento nutriente na prática clínica. Revista brasileira de nutrição clínica, Porto Alegre, n. 23, v.1, p.72-77, 2008;

COSTA, Jorge de Assis et al. Promoção da saúde e diabetes: discutindo a adesão e a motivação de indivíduos diabéticos participantes de programas de saúde. Ciênc. Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 16, n. 3, p. 2001-2009, mar. 2011.

COTRAN, S. R.; KUMAR, V.; ROBBINS, S. L. Pâncreas. In: Patologia básica. 5. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2017.

Direcção-Geral da Saúde – DGS (2007) Programa Nacional de Prevenção e Controlo da Diabetes Circular normativa, Nº23 /DSCS/DPCD, de 14/11/2007, Lisboa: Direcção-Geral da Saúde - DGS.

FERNANDEZ-LLIMOS, F., et al. Evolution of the concept of drug-related problems: outcomes as the focus of the new paradigm Evolución del concepto de problemas relacionados con medicamentos: resultados como el centro del nuevo paradigma. Centro de Investigaciones y Publicaciones Farmacéuticas, Granada, v. 3, n. 4, p. 167-188, 2004.

FARIA, H. T. G., et al Conhecimento sobre terapêutica medicamentosa em diabetes: um desafio na atenção à saúde. Acta paul. enferm., São Paulo, v. 22, n. 5, p. 612-617, out. 2009.

FILHO, R. A. C., et al .O papel da glicemia capilar de jejum no diagnóstico precoce do diabetes mellitus: correlação com fatores de risco cardiovascular. Arq Bras Endocrinol Metab, São Paulo , v. 46, n. 3, p. 255-259, Jun 2002.

GROSS, J. L., et al Diabetes Melito: Diagnóstico, Classificação e Avaliação do Controle Glicêmico. Arq Bras Endocrinol Metab, São Paulo, v. 46, n. 1, p. 16-26, fev. 2002.

GUIDONI.C.M. et al. Assistência ao diabetes no Sistema Único de Saúde: análise do modelo atual. Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences. p.37-48. 2009.

HERNANDEZ, D.S.; CASTRO, M.M.S.; DÁDER, M.J.F. Método Dáder. Manual de Seguimento Farmacoterapêutico. Granada: Universidade de Granada, 2007;

MARCONDES, J. A. M. Diabete Melito: Fisiopatologia e tratamento. Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sococaba, v.5, n.1, p.18-26, 2013.

MILECH, A., et al. Diretrizes da sociedade brasileira de diabetes 2015-2016: DIRETRIZES SBD | 2015-2016. 2016 ed. Rio de Janeiro: Grupo Editorial Nacional, 2016. 348

ORTIZ, M.C.A. Diabetes Mellitus: fatores de risco em uma instituição de ensino na área da saúde. Revista Eletrônica de Farmácia Vol. XII 2017.

QUEIRÓS, J.; MAGALHÃES, Â.; MEDINA, J. L. Diabetes gestacional: uma doença, duas gerações, vários problemas. Revista portuguesa de endocrinologia, diabetes e metabolismo, Porto, v. 02, p. 19-24, 201. 2006.

RENOVATO, R.D.; TRINDADE, M.F. Atenção farmacêutica na hipertensão arterial em uma farmácia de Dourados, Mato Grosso do Sul. Revista Infarma, v.16, n.11, p.49-55, 2004;

SARTORELLI, D. S.; FRANCO, L. J. Tendências do diabetes mellitus no Brasil: o papel da transição nutricional. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 19, n. 1, p. 29-36, 2003.

SMELTZER, Suzanne C.; BARE, Brenda G. Tratado de Enfermagem Médico Cirúrgica. v. 3. 10. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2012.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES. Diabetes na prática clínica. Disponível em:. Acesso em: 28 set. 2021.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES. Tipos de diabetes. Disponível em: . Acesso em: 28 set.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes (2015-2016) / Adolfo Milech..[et. al.]; organização José Egidio Paulo de Oliveira, Sérgio Vencio - São Paulo: A.C. Farmacêutica, 2016.

UMBELINO, A. F. et al. Avaliação nutricional e clínica em pacientes diabéticos hospitalizados. Nutrir gerais -. Ipatinga: Uni leste-MG, v. 2, n. 2, p. 13, fev./jul. 2008.

WEINERT, L. S., et al. Diabetes gestacional: um algoritmo de tratamento multidisciplinar. Arq Bras Endocrinol Metab, São Paulo, v. 55, n. 7, p. 435-445, out. 2011.

WHO, WORLD HEALTH ORGANIZATION. Global report on diabetes. Geneve, 2016. 88p. Disponível em: . Acesso em: 17 Set. 2021.

WHO, WORLD HEALTH ORGANIZATION. Diabetes Fact Sheet. Geneve, 2016. Disponível em: . Acesso em: 20 Set. 2021.

ZAGURY, L.; ZAGURY, R.; OLIVEIRA, R. A. Diabetes na prática clínica. Capítulo 2 - aspectos clínicos e laboratoriais do diagnóstico de diabetes e pré-diabetes.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n6-235