Animações infantis e morte: um estudo documental / Children's animations and death: a documental study

Olavo Mauricio de Souza Neto Neto, Glenda Agra, Alynne Mendonça Saraiva Nagashima, Francilene Figueirêdo da Silva Pascoal, Edmundo de Oliveira Gaudêncio

Abstract


Introdução: falar sobre a morte implica angústia frente a essa condição, especialmente quando se trata de conversar sobre o assunto com a criança. Objetivo: analisar como a temática morte é abordada nas animações infantis. Metodologia: trata-se de um estudo documental realizado por meio de animações infantis. Para a seleção da amostra foram utilizados os seguintes critérios de inclusão: animações infantis, que tratassem da temática morte produzidas pela Walt Disney Animation Studios, DreamWorks Animation LLC, Pixar, Warner Bross, Universal Studios e Robot Communications; e como critério de exclusão, filmes live-action. A análise dos dados deu-se a partir da técnica de Análise de Conteúdo. Resultados: Da análise dos 23 filmes, foi possível construir três categorias temáticas, a saber: Categoria 1 – Morte morrida e morte matada: compreendendo as causas e os tipos de morte; Categoria 2 – Rituais de despedida: o último adeus e Categoria 3 – Lutos: sentimentos vivenciados antes e depois da morte pelos personagens centrais. Considerações finais: os filmes analisados abordam a morte e o luto como etapa e processo de vida. Contudo, o uso das animações infantis, de forma geral, na Educação e na Saúde não se limita a uma estratégia pedagógica, mas a uma possibilidade de leitura de mundo. Estes filmes servem como provocações para as crianças questionarem a si mesmas e aos adultos sobre a morte e todo o seu entorno.


Keywords


filme e vídeo educativo, educação infantil, morte.

References


ALVES, S. Mexicas e mexicanos: a morte como identidade cultural. Rev Agenda Social, v. 9, n. 2, p. 82-90, 2016. Disponível em: https://www.academia.edu/32593421/MEXICAS_E_MEXICANOS_A_MORTE_COMO_IDENTIDADE_CULTURAL. Acesso em: 05 de maio de 2021.

ANDUJAR, B. T.; SANCHES, A. Luto e morte: uma análise psicanalítica em animações. 2018. Disponível em: https://npd.uem.br/eventos/assets/uploads/files/evt/6/trabalhos/6_424_1523842415.pdf. Acesso em: 05 de maio de 2021.

ARIÈS, P. História da morte no ocidente (PV Siqueira, Trad.). Rio de Janeiro: Francisco Alves. (Original publicado em 1975), 1977.

BESSET, V. L. Luto e angústia: questões em torno do objeto. Latin Am J Fund Psychop On Line, v. 4, n. 2, p. 185- 92, 2007. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-03582007000200006. Acesso em: 30 de junho de 2021.

BETTELHEIM, B. A psicanálise dos contos de fada. 16ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015, 448p.

CAMPOS, E. B. V. Considerações sobre a morte e o luto na psicanálise. Rev Psicol UNESP, v. 12, n. 1, p. 13-24, 2013. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/revpsico/v12n1/a03.pdf .Acesso em: 01 de julho de 2021.

COLMAN, I. et al. Cartoons kill: casualties in animated recreational theater in an objective observational new study of kids’ introduction to loss of life. BMJ. 349: g7184, 2014. Disponível em: https://www.bmj.com/content/bmj/349/bmj.g7184.full.pdf. Acesso em 31 de maio de 2020.

FANTIN, M. Cinema e imaginário infantil: a mediação entre o visível e o invisível. Educ. Real, v.34, n.2, p.205-23, 2009. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/9357/5546. Acesso em: 31 de maio de 2020.

FERNANDES, L. M. S.; SOUZA, A. M. Significados do câncer infantil: a morte se ocupando da vida na infância. Psicol. Estud, v. 24, e39521, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/pe/v24/1807-0329-pe-24-e39521.pdf. Acesso em 31 de maio de 2020.

FREUD, S. A dissolução do complexo de Édipo. Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud, Rio de Janeiro: Imago, 1996, v. XIX, 1924.

FREUD, S. Luto e Melancolia. (Sigmund Freud Obras Completas, pp. 127-144). Brasil: Companhia das Letras, 1917.

FREUD, S. Totem e Tabu. Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud, Rio de Janeiro: Imago, 1996, v. XIII, 1913.

FREUD, S. Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud Volume VII: Um Caso de Histeria, Três Ensaios sobre a Sexualidade e outros Trabalhos (1901-1905). Digitaliza Conteúdo, 1905.

FRONZA, L. P.; QUINTANA, A. M.; WEISSHEIMER, T. K. S. O tema da morte na escola: possibilidades de reflexão. Barbarói, v. 1, n. 43, p.48-71, 2015. Disponível em: https://online.unisc.br/seer/index.php/barbaroi/article/view/3496/4408. Acesso em: 31 de maio de 2020.

JAITIN, R. Mi hermano y mi hermana: mis primeros juguetes. Psicoanalisis de las configuraciones vinculares. Rev de la Asociación Argentina de Psicología y Psicoterapia de Grupo, v.24, n.1, p. 31-50, 2001. Disponível em: https://www.aappg.org/wp-content/uploads/2001-N%c2%ba1.pdf . Acesso em 31 maio 2021.

KOVACS, M. J. Curso Psicologia da Morte: Educação para a morte em ação. Bol. - Acad. Paul. Psicol., v. 36, n. 91, p. 400-17, 2016. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/bapp/v36n91/v36n91a10.pdf. Acesso em 31 de maio de 2020.

LEITE, C. D. P. Cinema, Educação e Infância: Fronteiras entre Educação e Emancipação. Rev Fermentario, v. 2, n. 7, p. 1-14, 2013. Disponível em: http://fermentario.fhuce.edu.uy/index.php/fermentario/article/view/146/156. Acesso em: 31 de maio de 2020.

MELLO, A. R.; BASEGGIO, D. B. Infância e morte: um estudo acerca da percepção das crianças sobre o fim de vida. Rev Psicol, v. 5, n. 1, p. 23-31, 2013. Disponível em: http://www.bibliotekevirtual.org/index.php/2013-02-07-03-02-35/2013-02-07-03-03-11/1069-psico-imed/v05n01/10609-infancia-e-morte-um-estudo-acerca-da-percepcao-das-criancas-sobre-o-fim-da-vida.html. Acesso em 31 de maio de 2020.

MIRANDA, A. F. O que eu quero mais é ser rei: morte simbólica do pai e constituição do sujeito – um estudo psicanalítico sobre o filme ‘O Rei Leão’. 2017. 45fls. [Trabalho de Conclusão de Curso – Especialização em Psicanálise]. Brasília: Centro Universidade de Brasília, Brasília; 2017. Disponível em: https://repositorio.uniceub.br/jspui/bitstream/235/12047/1/51600171.pdf. Acesso em: 02 de julho de 2021.

PARISOTO, F.; SILVEIRA, D. B. O uso do cinema como ferramenta de aprendizagem na educação infantil. Traj. Multic, v. 7, n. 2, p. 96-109, 2016. Disponível em: https://sys.facos.edu.br. Acesso em 31 de maio de 2020.

SILVA, H. S. et al. As representações da morte e do luto no ciclo vital. Rev Temat. Kairós Gerontol, v. 15, n. 4, p. 185-206, 2012. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/kairos/article/view/10100/12634. Acesso em 31 de maio de 2020.

SOUZA, A. M. S.; PONTES, S. A. As diversas faces da perda: o luto para a psicanálise. Analytica: Rev Psicanálise, v. 5, n. 9, p. 69-85, 2016. Disponível em: http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/analytica/article/view/2043/1390. Acesso em: 08 de julho de 2021.

SOUZA, C. P.; SOUZA, A. M. Rituais fúnebres no processo de luto: significado e funções. Psic: Teor Pesq, v.35, e35412, p.1-7, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ptp/a/McMhwzWgJZ4bngpRJL4J8xg/?lang=pt&format=pdf. Acesso em: 09 de julho de 2021.

TORRES, W.C. O desenvolvimento cognitivo e a aquisição do conceito de morte em crianças de diferentes condições sócio-experenciais. 1996. 320fls. [Tese]. Doutorado em Psicologia. Instituto de Psicologia da Faculdade de Ciências Médicas – UNICAMP. Campinas – São Paulo, Brasil, 1996. Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/311860/1/Torres_WilmadaCosta_D.pdf. Acesso em: 31 de maio de 2020.

ULGUIM, P. O Fogo e a Morte: a cremação como prática funerária ritual. Rev Habitus-Rev do Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia, v. 14, n. 1, p. 107- 30, 2016. Disponível em: http://seer.pucgoias.edu.br/index.php/habitus/article/view/5078/2808. Acesso em 01 de junho de 2021.

VIEIRA, T.; DIAS, A.; OITICICA, C. M.; PIAGET, J. A. Formação do símbolo na criança. Imitação, jogo, sonho, imagem e representação. Bol. - Acad. Paul. Psicol, v. 35, n. 88, p. 237-40, 2015. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/bapp/v35n88/v35n88a16.pdf. Acesso em 31 de maio de 2020.

VILLASEÑOR, R. L.; CONCONE, M. H. V. B. A celebração da morte no imaginário popular mexicano. Rev Kairós: Gerontologia, v. 15, n. 12, p. 37-47, 2012. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/kairos/article/view/17036/12642. Acesso em: 28 de junho de 2021.

WALTER, F. O. O lugar pedagógico nos filmes feitos para crianças. Pro-Posições, v. 6, n. 3, p. 185-204, 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/pp/v26n3/0103-7307-pp-26-03-0185.pdf. Acesso em 31 de maio de 2020.

XAVIER, E. B. C. Infância e cinema: implicações para a formação das crianças na sociedade contemporânea. 2017. 113 fls. [Dissertação]. Mestrado Profissional em Educação. Universidade Federal de Lavras, 2017. Disponível em: http://repositorio.ufla.br/bitstream/1/15110/1/DISSERTA%C3%87%C3%83O_Inf%C3%A2ncia%20e%20cinema%20implica%C3%A7%C3%B5es%20para%20a%20forma%C3%A7%C3%A3o%20das%20crian%C3%A7as%20na%20sociedade%20contempor%C3%A2nea.pdf. Acesso em 31 de maio de 2020.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n6-258