Aderência às alavancas de controle estratégico: estudo de caso em uma empresa metal-mecânica / Adherence to the levers of strategic control: a case study in a metal-mechanic company

Eduardo Alverne Melo, Willy Rodrigues Vieira, Marcos Antonio Martins Lima

Abstract


Além da necessidade de criar um planejamento estratégico, as empresas necessitam criar mecanismos para realização do controle na busca pelo atingimento das metas, pois são os sistemas de controle que permitem à organização realizar mudanças rápidas nas estratégias, assim como em suas estruturas organizacionais. Desta forma, a utilização de um sistema de controle, alinhado à estratégia e à estrutura organizacional torna-se fundamental para que para que a organização alcance seus objetivos. Utilizando o conceito de alavancas de controle estratégico de Robert Simons, o presente estudo realizou um estudo de caso único com o objetivo investigar a aderência às alavancas de controle estratégico de uma indústria brasileira atuante no setor de metal-mecânica. Para isso foi realizado um survey para identificar a percepção de amostra dos funcionários da empresa quanto à adesão da mesma às quatro dimensões do modelo (sistemas de crenças, sistemas de restrições, sistemas diagnósticos de controle e sistemas interativos de controle). Os resultados demonstram que a companhia possui adequada aderência a todas as quatro dimensões de alavancas de controle. O estudo propõe ainda que sejam desenvolvidas estratégias que desenvolvam a interação entre a alta gestão e os demais segmentos hierárquicos com o objetivo de aperfeiçoar os sistemas interativos de controle.


Keywords


planejamento estratégico, controles internos, alavancas de controle estratégico.

References


ANDRADE, M. M. Como preparar trabalhos para cursos de pós-graduação: noções práticas. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

ANTHONY, R. N.; GOVINDARAJAN, V. Sistemas de controle gerencial. São Paulo: McGraw-Hill, 2008.

BORGES JR., A.A.; LUCE, F. B. Estratégias emergentes ou deliberadas: um estudo de caso com os vencedores do prêmio Top de Marketing da ADVB. RAE - Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 40, n. 3, p. 36-44, jul./set. 2000.

CAVALCANTI, M. Gestão estratégica de negócios: evolução, cenários, diagnóstico e ação. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2001.

COLLINS, J.; HUSSEY, R. Pesquisa em administração: um guia prático para alunos de graduação e pósgraduação. 2 ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

DAMKE, E. J.; DA SILVA, E. D.; WALTER, S. A. Sistemas de controle e alinhamento estratégico: proposição de indicadores. Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios, Florianópolis, v.4, n.1, p.65-87, jan./jun. 2011.

FIDELIS, D. M.; DOURADO, S. M. R.; LIMA, M. A. M.; MUNIZ, M. A. Modelo de gestão estratégica e por resultados: caso prático na Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do Estado do Ceará (COGERH). In: CONGRESSO DE GESTÃO PÚBLICA – CONSAD, V., 2012, Brasília. Anais... DF: Brasília, p. 1-16.

GODOY, A. S. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 35, n. 2, p. 57-63, 1995.

GODOY, A. S. Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de empresas, v. 35, n. 3, p. 20-29, 1995.

GOMES, S. R. Grupo focal: uma alternativa em construção na pesquisa educacional. Cadernos de Pósgraduação, v. 4, p. 39-46, 2005.

GRAY, D. E. Pesquisa no mundo real. 2. ed. Porto Alegre: Penso, 2012

OYADOMARI, J. C. T.; CARDOSO, R. L.; FREZATTI, F.; DE AGUIAR, A. B. Análise dos trabalhos que usaram o modelo Levers of Control de Simons na literatura internacional no período de 1995 a 2007. Revista de Contabilidade e Organizações – FEA-RP/USP, v. 3, n. 7, p. 25-42, set-dez 2009.

PORTER, M. Estratégia competitiva. Rio de Janeiro: Campus, 1989.

RIBEIRO, H. A. S.; SOTELLO, F.; DAMKE, E. J. Aderência às alavancas de controle estratégico: estudo em uma indústria farmacêutica brasileira. Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios, Florianópolis, v.10, n. 3, set./dez. 2017.

SANTOS, L. C. Relação entre sistemas de controle estratégico e comprometimento organizacional: um estudo em uma empresa pública do setor elétrico. Dissertação (mestrado em Tecnologias, Gestão e

Sustentabilidade) – Centro de Engenharia e Ciências Exatas, Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Foz do Iguaçu, p. 39. 2020.

SANTOS, L. A. A. dos. Planejamento e gestão estratégica nas empresas. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1992.

SIMONS, R. How new top managers use control systems as levers of strategic renewal. Strategic Management Journal. S.l., v. 15, p. 169-189, 1994.

SIMONS, R. Levers of control: How managers use innovative control systems to drive strategic renewal. Boston: Harvard Business Press. 1995.

SCHNEIDER, W. A.; FEUERSCHÜTTE, S. G.; ALPERSTEDT, G. D. Grupo focal na pesquisa em administração: aplicações em estudos brasileiros. Caderno de Administração, Maringá, v.27, n.1, jan.jul./2019.

TAVARES, M. C. Planejamento estratégico: a opção entre sucesso e fracasso empresarial. São Paulo: editora HARBRA Ltda, 1991.

TAVARES, M. C. Gestão estratégica. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

TUBINO, D.F. O Planejamento e Controle da Produção – Teoria e Prática. São Paulo: Editora Atlas, 2007.

YIN, R. K. Estudo de caso. 5. ed., Porto Alegre: Bookman, 2015.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n6-305