O uso do smartphone na produção do gênero textual notícia, na turma de sétimo ano do ensino fundamental II, no contexto da pandemia de COVID-19 / The use of the smartphone in the production of the textual genre news, in the seventh grade class of elementary school II, in the context of the COVID-19 pandemic

Eliana Miquéias Borges do Carmo, Arlindo Costa

Abstract


Este artigo refere-se a uma pesquisa que foi realizada para  analizar a eficácia do smartphone no processo de ensino-aprendizagem de alunos do sétimo ano do ensino fundamental dois da Escola Estadual Quitó Tatikawa, localizada no município de Itapiranga, no estado do Amazonas, no contexto da pandemia de Covid-19. O momento pandêmico evidenciou a necessidade de agregar ferramentas tecnológicas na atuação de educadores e gestores e no desenvolvimento educacional de estudantes de escolas públicas. No interior do estado do Amazonas, a comunidade escolar tem enfrentado, antes mesmo da pandemia, desafios em razão da ausência de políticas públicas que viabilizem a aliança entre o ensino e a tecnologia. As ferramentas tecnológicas, apesar de indicarem resultados positivos em contexto geral, nas regiões interioranas esbarram em problemas socioeconômicos e de infraestrutura. Para alcançar os objetivos deste trabalho, a testagem do uso de smartphone ocorreu na produção de textos do gênero notícias. Os alunos receberam as orientações da professora, que é autora desta pesquisa, pelos aplicativos Google Meet e WhatsApp e, em algumas ocasiões, na sala de aula. O processo de produção teve a colaboração de um jornalista convidado para expor os conceitos básicos da notícia através de videoconferências. As notícias foram produzidas a partir de um planejamento no qual se realizou pesquisas sobre os temas abordados, entrevistas com fontes e personagens, captura de fotografias, vídeos e áudios, bem como anotações sobre o processo de produção do gênero textual notícia. Além disso, aplicou-se um questionário para verificar a eficácia do uso do smartphone na sala de aula. Como resultado, a pesquisa apontou que, apesar dos riscos de queda de desempenho relacionados à falta de controle, os smartphones são eficazes no processo de ensino- aprendizagem. No caso em tela, foram úteis em todo o processo de produção dos textos do gênero notícia, desde às pesquisas iniciais sobre os temas abordados, as entrevistas com fontes e personagens, ao registro de fotografias, vídeos e áudios. Além da produção de conhecimento, o experimento despertou nos alunos o interesse em realizar trabalho de sensibilização da sociedade sobre as notícias falsas, também conhecidas como fake news, um papel que deve ser adotado por todos os cidadãos. Ao final do trabalho, os estudantes apresentaram, além dos textos multimídia, um relatório sobre o processo de produção do texto, no qual demonstraram ter conhecimento sobre o gênero notícia. Todos os alunos que participaram da pesquisa indicaram que o uso do smartphone agilizou o processo de produção dos textos e aumentou o interesse sobre o gênero textual trabalhado.


Keywords


educação, dispositivo smartphone, tecnologia, pesquisa, prática pedagógica, resultado.

References


CASTELLS, Manuel. A era da informação: economia, sociedade e cultura, vol. 3, São Paulo: Paz e terra, 1999, p. 411-439

CHACON, Sandra. Análise ergonômica da interposição da usabilidade de software e hardware em aparelhos celulares. Recife: O Autor, 2015.

COSERIU, Eugenio. Lingüística del texto. Introducción a la hermenéutica del sentido (édition et annotation d’Oscar Loureda Lamas). Madrid: Arco/Libros, 2007.

FIORIN, J. L.; SAVIOLI, F. P. Para entender o texto. Leitura e redação. São Paulo: Ática, 1990.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: três artigos que se completam. São Paulo:

Cortez, 1989.

GERALDI, João Wanderley. Portos de passagem. São Paulo: Martins Fontes, 1991

_____. Lições de texto. Leitura e redação. São Paulo: Ática, 1996.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Metodologia cientifica: ciência e conhecimento científico, métodos científicos, teoria, hipóteses e variáveis. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. Rio de Janeiro; Ed. 34, 1999.

_____. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática/ Pierre; tradução de Carlos Irineu da Costa. São Paulo: EDITORA 34, 2010.

PALFREY,Jhon, Nascidos na era digital: entendendo a primeira geração de nativos digitais. Porto Alegre: grupo A, 2011.

RODRIGUES, Francisco S.; SEGUNDO, Geny Lucia S.; Ribeiro et. al. O uso do celular na sala de aula e a legislação vigente no Brasil. Ceará: Secretaria Municipal de Educação de Fortaleza, 2018.

SANTAELA, L. Da cultura de massa às interfaces na era digital. Revista Faced, Salvador, n.14, p.105-118, jul./dez. 2008. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2022.

TRIVIÑOS, Antonio Nibaldo S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo, Atlas, 1987.

VYGOSTSKY, L.S., LURIA, A.P,; LEONTIEU.A.N Linguagem de desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Ática,1988.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv8n6-311