Território de vida e de trabalho: Luta pela terra na Comunidade Quilombola de Mituaçu – PB / Life and work territory: Fight for land in the Quilombola Community of Mituaçu – PB

Débora Louise Filgueira

Abstract


O presente trabalho traz uma discussão sobre o processo de construção da territorialidade étnica e da luta pela regularização fundiária do território da comunidade quilombola de Mituaçu – PB, localizada no município do Conde – PB, a 25km da capital João Pessoa, composta por aproximadamente 330 famílias registradas pela associação comunitária. A comunidade possui a certificação de sua identidade quilombola emitida pela Fundação Cultural Palmares - FCP datada de 19 de agosto de 2005. O trabalho traz uma discussão acerca da proteção constitucional ao território, considerando-o enquanto uma questão de Direitos Humanos para as comunidades tradicionais, também diretamente relacionado à Geografia Agrária por tratar de conceitos como território e territorialidade. O trabalho traz uma discussão acerca da proteção constitucional ao território, considerando-o enquanto uma questão de Direitos Humanos para as comunidades tradicionais. A pesquisa foi ancorada em dados qualitativos baseados, fundamentalmente, na revisão bibliográfica e documental, pautada na interdisciplinaridade, uma vez que busca em diversos campos científicos, como Direito, Sociologia e Antropologia, a sua fundamentação. Também foi realizada pesquisa de campo, uma vez que permite uma melhor e mais detalhada das dinâmicas territoriais, a fim de obter de informações relevantes sobre a história e as lutas pela efetivação de seus direitos territoriais, sendo imprescindíveis para o desenvolvimento da pesquisa.


Keywords


Território, Quilombola, Regularização Fundiária.

References


ALMEIDA, A. W. B. de. “Prefácio: mobilizações étnicas não-tardias”. In: BANAL, Alberto e FORTES, Maria Ester Pereira (orgs.). Quilombos da Paraíba: a realidade de hoje e os desafios para o futuro. João Pessoa: Imprell Gráfica e Editora, 2013.

CÉSAIRE, Aimé. Discurso sobre o Colonialismo. Traduzido por Noémia de Sousa. Lisboa: Agusto Sá da Costa, 1978.

CLAVAL, P. O Papel da Nova Geografia Cultural na Compreensão da Ação Humana. In: ROSENDHAL, Z; CORRÊA, R. L. Matrizes da Geografia Cultural. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001.

DIAS, Vercilene Francisco. Terra Versus Território: Uma análise jurídica dos conflitos agrários internos na comunidade quilombola Kalunga de Goiás. 2019. 131 f. Dissertação (Mestrado em Direito Agrário). Universidade Federal de Goiás, 2019.

DUPRAT, D. M. O Estado pluriétnico. 2002. Disponível em: . Acesso em: 02 mai 2018.

FANON, Frantz. Pele negra, máscaras brancas. Salvador: EDUFBA, 2008.

FUNDAÇÃO CULTURAL PALMARES. Certidões expedidas às comunidades remanescentes de quilombos (CRQ’s). Disponível em: http://www.palmares.gov.br/file/2018/03/C%C3%B3pia-de-TABELA_CRQs_-PARA-O-SITE.pdf. Acesso em: 20 abr 2018.

HAESBAERT, Rogério. O Mito da Desterritorialização: do “fim dos territórios” à multiterritorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004.

_______. Território e Multiterritorialidade: um debate. In: Revista GEOgraphia – Ano IX – Nº 17– 2007.

MARQUES, A. C. N. Fronteira étnica: Tabajara e Comunidades Negras no processo de territoralização do Litoral Sul Paraibano. 2015. 350 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade Federal de Sergipe, 2015.

MARQUES, Vera Regina Beltrão. A medicalização da raça. Médicos, educadores e discurso eugênico, de. Campinas, Editora da Unicamp, 1994.

MIGNOLO, W. La idea de América Latina: La herida colonial y la opción decolonial, Barcelona: Gedisa, 2007.

NEGÓCIO, C. D. L. De escravos a cidadãos: os caminhos das políticas públicas para as comunidades remanescentes de quilombos na Paraíba. 2016. 195 f. Dissertação (Mestrado em Direitos Humanos e Políticas Públicas) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2016.

QUIJANO, A. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. En libro:A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino-americanas. Edgardo Lander (org). Colección Sur Sur, CLACSO, Ciudad Autónoma de Buenos Aires, Argentina. setembro 2005. p.227-278

RAFFESTIN, C. Por uma Geografia do Poder. São Paulo: Ática, 1993.

RODRIGUES, M.F.F; MARQUES, A.C.N. (Orgs). A geografia dos povos tradicionais: marcos legais e construções sociais. João Pessoa: Ed. UFPB, 2018.

SCHWARCZ, Lilia Moritz. O espetáculo das raças: cientistas, instituições e questão racial no Brasil (1870-1930) [1993]. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

STREVA, Juliana Moreira. Objetificação Colonial dos Corpos Negros: Uma leitura descolonial e foucaultiana do Extermínio Negro no Brasil. 2016. 187 f. Dissertação (Mestrado em Direito) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2016.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n1-026

Refbacks

  • There are currently no refbacks.