Influência da arborização nas variáveis climáticas em ruas com e sem asfaltamento na cidade de Barbalha-CE / Influence of arborization on climate variables in streets with and without asphalting in the city of Barbalha-CE

Eliezio Nascimento Barboza, Girlaine Souza da Silva Alencar, Francisco Hugo Hermógenes de Alencar, Ágio Gonçalves de Moraes Felipe

Abstract


Os espaços urbanos no brasil vêm sofrendo modificações, proporcionando mudanças no clima urbano e no conforto térmico. Sendo assim, é nesse contexto caótico que este artigo se insere, com objetivo principal de comparar as variáveis de conforto térmico em ruas arborizadas e com asfaltamento e ruas sem asfaltamento e sem arborização no município de Barbalha-CE. Foram selecionados 16 pontos, sendo 8 em ruas sem asfaltamento e sem arborização, e 8 pontos em ruas arborizadas e com asfaltamento. As coletas foram realizadas com a utilização do aparelho termo-higro-anemômetro. Os resultados evidenciaram que a presença de arborização desempenha uma função essencial no conforto térmico, agindo consideravelmente nas variáveis climáticas.


Keywords


Urbanização, Cobertura vegetal, Pavimentação asfáltica, Qualidade de vida.

References


ABREU, L. V. Avaliaçâo da escala de influência da vegetação no microclima por diferentes espécies arbóreas. Dissertação de Mestrado – Campinas, 2008. Disponível em: http://forumpatrimonio.com.br/seer/index.php/forum_patrimonio/article/view/12. Acesso em: 22 set. 2019.

BARROS, H. R.; LOMBARDO, M. A. A ilha de calor urbana e o uso e cobertura do solo em São Paulo-SP. Geousp – Espaço e Tempo (Online), v. 20, n. 1, p. 160-177, mês. 2016. ISSN 2179-0892. Acesso em: 21 set. 2019.

BEZERRA, I. L.; SANTOS, J. S.; AGUIAR, A. P. Ilhas de Calor: Importância da vegetação na amenização climática em João Pessoa-PB. Revista Brasileira de Geografia Física, Recife, v. 6, n. 5, p. 1499-1516, 2013. Acesso em: 5 set. 2019.

CALLEJAS, Ivan Julio Apolônio; DURANTE, Luciane Cleonice; ROSSETI, Karyna de Andrade Carvalho. Pavimentação Asfáltica: Contribuição no Aquecimento de Áreas Urbanas. E&S Engineering and Science, v. 3, n. 1, p. 64-72, 2015. Acesso em: 5 set. 2019.

DIMOUDI, Argiro; NIKOLOPOULOU, Marialena. Vegetation in the urban environment: microclimatic analysis and benefits. Energy and buildings, v. 35, n. 1, p. 69-76, 2003. Acesso em: 3 set. 2019.

FEITOSA, Sônia Maria Ribeiro et al. Consequência da Urbanização na vegetação e na temperatura da superfície de Teresina-Piauí. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, v.6, p.55-75, 2011. Acesso em: 5 set. 2019.

FURTADO, Adma Elias. Simulação e análise da utilização da vegetação como anteparo às radiações solares em uma edificação. Rio de Janeiro: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UFRJ, 1994. Acesso em: 3 out. 2019.

GOMES, Marcos Antônio Silvestre et al. Arborização e conforto térmico no espaço urbano: estudo de caso nas praças públicas de Presidente Prudente (SP). Caminhos de Geografia, v. 7, n. 10, p. 94-106, 2003. Acesso em: 9 set. 2019.

GOOGLE EARTH. Visão Geral. Disponível em: https://earth.google.com/web/@-7.30118636,39.2891022,408.33913088a,14984.72962026d,35y,0h,0t,0r/data=ChcaFQoNL2cvMTFieGZ6eHB4NxgCIAEoAg. Acesso em: 9 set. 2019.

HEERDT, Christine; OLIVEIRA, Mariela Cristina Ayres de. Um estudo sobre a influência da arborização na praça da avenida NS15 da quadra 307 Norte. Revista Desafios, v. 3, n. esp., p. 34-48, 2016.

IBGE. Panorama da cidade de Barbalha. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ce/barbalha/panorama. Acesso em: 1 ago. 2019.

IPECE. Perfil Municipal 2017 Barbalha. Disponível em: https://www.ipece.ce.gov.br/wp-content/uploads/sites/45/2018/09/Barbalha_2017.pdf. Acesso em: 23 set. 2019.

LABAKI, L. C.; SANTOS, R. F. dos; BUENO-BARTHOLOMEI, C. L.; ABREU, L. V. de. Vegetação e conforto térmico em espaços urbanos abertos. Fórum Patrimônio, Belo Horizonte, v. 4, n. 1, p. 23-42, 2011. Acesso em: 10 set. 2019.

MONTEIRO, C.A.F. Teoria e clima urbano. São Paulo: IGEOG/USP, 1976. (Série Teses e Monografias, 25). Acesso em: 5 set. 2019.

MONTEIRO, Leonardo Marques. Modelos Preditivos de Conforto Térmico: quantificação de relações entre variáveis microclimáticas e de sensação térmica para avaliação e projeto de espaços abertos. 2008. Tese de Doutorado. USP. Acesso em: 12 set. 2019.

RITTER, Michael E. The physical environment: An introduction to physical geography. Date visited July, v. 25, p. 2008, 2006. Acesso em: 12 set. 2019.

SANTOS, Flávia Maria de Moura et al. Influência da ocupação do solo no clima urbano de Cuiabá, Estado de Mato Grosso, Brasil. Brazilian Geographical Journal: Geociences and Humanities research médium, v. 4, n. 1, p. 100-121, 2013. Acesso em: 12 set. 2019.

SOLECKIA, W. C.; ROSENZWEIGB, C.; PARSHALLB, L.; POPEC, G.; CLARKC, M.; COXA, J.; WIENCKED, M. Mitigation of the heat island effect in urban New Jersey. Environmental Hazards, Oxford, v. 6, p. 39-49, 2005. Acesso em: 12 set. 2019.

SORRE, M. O objeto e método da climatologia. Revista do Departamento de Geografia da Universidade de São Paulo, Tradução de José Bueno Conti, São Paulo, n.18, p.85-95, 2006. Acesso em: 20 set. 2019.

SILVA, C. F. Caminhos bioclimáticos: desempenho ambiental de vias públicas na cidade de Teresina – PI. 140 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de Brasília, Brasília, 2009. Acesso em:10 out. 2019.

TYRVÄINEN, Liisa et al. Benefits and uses of urban forests and trees. In: Urban forests and trees. Springer, Berlin, Heidelberg, 2005. p. 81-114. Acesso em: 3 set. 2019.

WEATHER SPARK. Condições meteorológicas médias de Barbalha. Disponível em: https://pt.weatherspark.com/y/31021/Clima-característico-em-Barbalha-Brasil-durante-o-ano. Acesso em: 22 set. 2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n1-068

Refbacks

  • There are currently no refbacks.